Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Giro pela NBA – 11/01 – 17/01

Saiba o que de melhor aconteceu na NBA na última semana.

Nesse período de 7 dias tivemos: Danny Granger voltando a atuar bem pelo Indiana Pacers. Granger teve uma média impressionante de 30 pontos por partida nessa semana. Isso ajudou o time Cujo General Manager é nada mais nada menos que Larry Bird, conquistar 2 vitórias complicadas nesses últimos 7 dias, ambas em seus domínios, contra Detroit Pistons por 110 X 106 e Toronto Raptors por 111 X 104.

O alemão Dirk Nowitizki, ala do Dallas Mavericks, foi muito bem nessa semana, teve médias espetaculares de 29,5 pontos e 10,8 rebotes por partida. Mas ele não conseguiu evitar a derrota do Mavs para o Kings em Sacramento por 102 X 95. Mesmo com uma atuação espetacular na última terça-feira (13/01), onde o alemão marcou 44 pontos e pegou 14 rebotes, também não evitou o revés de sua equipe contra o Nuggets em Denver por 99 x 97. Essa partida caminhava-se para a prorrogação, mas o armador do Nuggets, Chauncey Billups converteu uma cesta nos segundos finais, trazendo mais uma vitória para a equipe de Denver. O Mavs também foi derrotado pelo Hornets em Dallas por 104 X 97. Porém o Dallas Mavericks não perdeu todas as partidas que disputou na semana, Dirk ajudou sua equipe, atuando em casa com 39 pontos e 8 rebotes a bater o Utah Jazz.

Na última terça-feira (13/01) um recorde foi quebrado na NBA, o de número de cestas de 3 pontos em uma única partida, pela equipe do Orlando Magic, que anotou incríveis 23 arremessos de 3, na vitória contra o Kings em Sacramento por 139 X 107. Nessa partida 7 jogadores do Magic atingiram os dois digitos de pontuação, mostrando o trabalho coletivo da equipe na partida.

Houve algumas “zebras” nessa semana. A derrota do Hornets em casa para o New York Knicks por 101 x 95, na segunda-feira 12/01. A vitória do Charlotte Bobcats fora de casa contra o Detroit Pistons por 80 X 78, na terça-feira 13/01. O triunfo do Minnesotta Timberwolves fora de seus domínios contra o Phoenix Suns por 105 X 103.

O Los Angeles Clippers, depois de sofrer 12 derrotas consecutivas, voltar a vencer na liga, contra o Milwaukee Bucks por 101 X 92. A partida foi disputada em Los Angeles, na casa do Clippers no último sábado (17?01).

A equipe do Minnesotta Timberwolves perdeu sua primeira partida em 2009, o time vinha de 5 vitórias consecutivas. Mesmo atuando em casa o Wolves não conseguiu evitar a derrota contra o Miami Heat por 99 X 96 na última terça-feira (13/01).

Nesse semana também tivemos o encontro em quadra de candidatos ao MVP (prêmio de melhor jogador da temporada). Foram 2 grandes partidas. Em Cleveland Lebron James do Cavaliers enfrentou o armador do Hornets Chris Paul. James saiu vencedor nesse duelo, além de realizar uma bela partida com 29 pontos, 14 rebotes e 7 assistências, também manteve a invencibilidade do Cavs atuando em seus domínios, já são 21 partidas sem perder jogando em Cleveland. No outro confronto disputado em LA, tivemos o encontro do último vencedor de MVP, Kobe Bryant e do super pivô Dwight Howard. Bryant anotou um Triplo-Duplo (2 digitos em 3 fundamentos) com 28 pontos, 13 rebotes e 11 assistências, mas isso de nada adiantou, pois Kobe não conseguiu evitar a derrota de sua equipe por 109 X 103. O pivô Howard também teve uma bela atuação com 25 pontos e 20 rebotes.

Subindo:

Depois de fazer um péssimo início de temporada na NBA, o que ocasionou a demissão do técnico e a contratação de Tony DiLeo para o cargo, o Sixers encontrou o rumo das vitórias. A equipe de Philadelphia está invicta há 7 partidas e agora ocupa a sétima colocação da conferência leste. As boas atuações de Andre Miller, Andre Iguodala, e do novato Thaddeus Young, além da ausência de Elton Brand (que mudou a maneira do time jogar) por conta de uma lesão estão causando essa melhora no Philadelphia 76ers.

A equipe campeã da última temporada, o Boston Celtics, depois de ter uma série de apenas 2 vitórias em 9 partidas, reencontrou o bom basketball e venceu todas as partidas da semana, ficando assim com 4 vitórias consecutivas.

O Orlando Magic também vem muito bem, recentemente assumiu a segunda colocação da conferência leste e pelo bom desempenho que vem apresentando parece que não sairá facilmente dessa posição. O time de Orlando está sem perder há 7 partidas, sendo que nas 3 últimas teve um “passeio” no oeste, derrotando Spurs, Lakers e Nuggets, os três melhores times da conferência, venceu todos esses confrontos atuando fora de seus domínios.

Descendo

O Toronto Raptors teve um bom início de NBA, Chris Bosh chegou a disputar o prêmio de MVP. Mas a equipe não vem atuando bem, muito em funçaõ da ausência por contusão de 2 de seus principais jogadores, Jose Calderon e Jermaine O´Neal. O Raptors vem de 6 derrotas seguidas.

O Detroit Pistons perdeu o rumo, depois da vitória contra o Nuggets em Denver por 93 x 90. Depois daquela partida a equipe acumula 5 derrotas consecutivas. Essa é a pior sequência do Pistons em cinco temporadas.

A equipe do Memphis Grizzlies teve boas apresentações na temporada, com belas atuações dos novatos Marc Gasol (irmão de Pau Gasol do Lakers) e OJ Mayo, candidato a Rookie of the year (o prêmio de novato do ano) Mas o time de Memphis perdeu todos os jogos que disputou na semana e acumula 6 derrotas seguidas.

Player of the Week

Podemos dizer que um verdadeiro craque aparece em momentos decisivos. Dwight Howard mostrou sua importância no Orlando Magic essa semana, com atuações decisivas para a melhora do time. Howard teve belíssimas apresentações em jogos considerados complicados, todos fora de casa, no “passeio” do Magic pelo oeste, contra Spurs, Lakers e Nuggets. Além de apresentar uma boa média de pontos nessa semana, 22 por partida, Howard mostrou-se um monstro no garrafão, pegando muitos rebotes, tanto ofensivos quanto defensivos, teve uma média de 17,3 por jogo. O “Superman” foi e é importantíssimo para a boa campanha de sua equipe.

Game of the Week

No melhor jogo dessa semana não tivemos um encontro entre duas grandes equipes, porém se uma prorrogação na NBA não é muito comum, imaginem então 3, para definir o placar de uma partida.

Foi exatamente isso que aconteceu, foram necessários 3 tempos extra para a definição do vencedor. A partida foi disputada em Oakland na última quarta (14/01) entre sacramento Kings e Golden State Warriors (o mandante). O jogo começou logo com a liderença do Kings que realizou um belo 1° quarto, enquanto o Warriors não teve um belo desempenho, o time de Sacramento venceu o quarto por 31 X 20. O segundo período foi mais equilibrado e o time de Golden State conseguiu diminuir a diferença, pois venceu o período por 28 X 26 e foi para o intervalo perdendo por 57 X 48 (9 pontos de vantagem). Na volta dos vestiários o Warriors fez um 3° quarto muito disputado, terminou vencendo-o por 29 X 28. Nos 12 minutos finais do tempo regular da partida, o time de Golden State conseguiu buscar o resultado, estava perdendo por 8 pontos, mas recuperou essa diferença vencendo o quarto por 28 x 20. O jogo terminou empatado em 105 pontos, sendo assim necessária a realização de uma prorrogação.

O primeiro tempo extra foi muito disputado, ambas as equipes pontuaram muito pouco, um time não deixava o outro avançar muito no placar, o 1° tempo da prorrogação terminou empatado em 10 pontos, sendo necessário a realização de um novo OT. No segundo tempo extra vimos novamente uma grande disputa, marcada por uma forte marcação de ambas as equipes e novamente tivemos um empate, dessa vez por 12 pontos, sendo assim mais um Over Time era necessário. O terceiro tempo extra permanecia como os outros, com uma grande marcação dos dois lados, o placar permenecia empatado até o finzinho da partida. Quando restavam apenas 1:6 para serem jogados John Salmons converteu uma cesta, o Warriors tentou posteriormente anotar uma cesta de três, mas não conseguiu e a partida terminou com a vitória do Kings por 135 X 133.

O Sacramento Kings não vencia fora de casa há 12 partidas. O destaque da partida foi o autor da cesta decisiva John salmons, que terminou a partida com um Double-Double, 25 pontos e 14 rebotes (seu maior número de rebotes em uma mesma partida). Brad Miller anotou 30 pontos (sua melhor marca na atual temporada) e também quebrou seu recorde pessoal de rebotes, com 22. Pelo Warriors o destaque foi Jamal Crawford que marcou 35 pontos, pegou 4 rebotes e distribuiu 4 assistências.

Por: Flávio Di Donato Catandi e Gustavo Miglioretti

Author avatar
Flávio Catandi
Jornalista e Radialista apaixonado por basquete. Participa do Celtics Brasil desde 2008. Já foi redator, colunista e hoje é editor do site. Nas horas vagas gosta de escrever roteiros e gravar curtas e documentários. Pode ser encontrado na cidade de São Paulo com uma camiseta Celta.

8 comentários

  1. Luciano Lordz

    Mto bom o artigo!
    Parabéns!

    E da-lhe celtics ontem passeio no SUNS!

  2. T-dog

    Essa coluna está cada vez melhor, C brasil estava ficando pequeno para Flávio Catandi!

    Magic no topo, é questão de tempo !!!

    Abraços.

  3. T-dog

    E só mais uma coisa, KOBE MVP !

  4. Fred

    Trabalho muito bom.

    Parabéns.

  5. Thales

    O site e as matérias estão muito boas.
    Não sei se este é o local correto mas mesmo assim gostaria de sugerir que o site disponha de mais atrativos,não só noticias dos times de hoje mas resgates aos fatos e histórias dos times passados que certamente marcaram toda uma geração.
    Acho q este site seria o local correto para mostrar aos recentes torcedores dos celtics a glória de seu time passado.Afinal de contas o celtics foi e ainda é um dos mais aclamados times da NBA.
    Fica aqui minha dica espero que gostem e parabéns o site esta ficando muito legal,sempre que posso visito ele para ficar por dentro do meu time de coração.
    Obrigado.

  6. Xandinho

    Essa dupla está com tudo. Parece Rondo e KG nas ponte áereas. Parabéns.

    Só não gostei do destaque para o Orlando Magic. Vc s vão ver hoje.
    KG vai por Superman no bolso.
    Pierce vai mandar Hedo para Turquia.
    Ray que ensinou Lewis arremeçar.
    Rondo vai mostrar que é All Star para Nelson.

    Tirando a torcida e a brincadeira. justa a menção ao Magic.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.