Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Boston Celtics (12-15) x Washington Wizards (11-13)

Em seu último jogo na série de cinco partidas consecutivas como mandante, o Boston Celtics enfrenta, na tarde deste sábado (21), o Washington Wizards. É o 28º jogo celta na temporada e o 15º no TD Garden, onde tem aproveitamento de 50%.

Líder da Divisão do Atlântico, quarto colocado e dono da oitava melhor campanha na conferência Leste, o Celtics precisa da vitória neste confronto para manter-se bem posicionado na tabela, já que o Toronto Raptors já se aproxima na tabela. O desempenho poderia ser melhor agora, mas a série em Boston não foi tão produtiva: apenas duas vitórias em quatro duelos.

Para enfrentar o Wizards, nenhuma novidade na equipe treinada por Brad Stevens: o garrafão seguirá sendo formado por Jared Sullinger e Brandon Bass, que ficou na equipe após ter seu nome envolvido em uma troca com o Houston Rockets e, na armação, Avery Bradley e Jordan Crawford revezarão na criação de jogadas. Jeff Green, na posição 3, completa o quinteto, que ainda conta com o desfalque do astro Rajon Rondo.

A equipe da capital norte-americana, por sua vez, busca se reencontrar na conferência após o bom início de temporada. Depois de apresentar uma queda significativa de produção, o Wizards vem de uma série de duas vitórias seguidas, resultados que colocaram o time de Washington na sétima posição do Leste, com uma campanha superior a do Celtics (45,8% contra 44,4%).

Ficha Técnica

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário: 16h (horário de Brasília)

Boston Celtics: Jordan Crawford, Avery Bradley, Jeff Green, Brandon Bass e Jared Sullinger. T: Brad Stevens

Washington Wizards: John Wall, Bradley Beal, Trevor Ariza, Trevor Booker e Marcin Gortat. T: Randy Wittman

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

17 comentários

  1. Danilo Jeolás

    Hoje é um jogo com menos sofrimento no garrafão e uma boa briga Crawford/Bradley x Wall/Beal. A dupla deles é melhor ofensivamente, mas considero a nossa um pouco melhor no aspecto defensivo.

    Importante vencermos, os Raptors ganharam ontem.

  2. Celtics vacilando demais nos ultimos 3 quartos aff, time arrasa no primeiro, e depois sei lá oque acontece que perde o gás assim fica dificil

    • Danilo Jeolás

      O time só joga no primeiro quarto. Wallace e Pressey comprometem demais a rotação e o Olynyk não se encontrou depois da confusão.

      Continuando assim, os Raptors passarão a gente, principalmente com a melhora deles após a megatrade com os Kings.

  3. Walisson

    Perdemos no vacilo.

    Venho reparando em uma coisa que me incomoda bastante: nosso time nem disputa os rebotes ofensivos quando cobramos o segundo lance livre. Tá certo que não somos um time de jogadores altos, mas pelo menos disputar, tem que disputar!

  4. RicardoRJ

    Com o péssimo momento do Brooklyn Nets o Boston é o grande beneficiado, pois temos o PICK deles no próximo DRAFT se não estou errado é de primeira rodada.

    Peço ajuda aos colegas que sabem mais, só para tirar essa duvida.

    • Walisson

      O Hawks têm a preferência em relação a pick do Nets no próximo draft. Ou seja, dentre as duas que o Hawks tem (a dele próprio e a do Nets) ficaremos com a pior delas. Provavelmente ficaremos com a pick do Hawks e o Hawks ficará com a do Nets.

  5. RicardoRJ

    Valeu Walisson, mesmo assim dar pra pegar um bom jogador no Draft.

    • Danilo Jeolás

      Hoje a pick dos Hawks nos daria a vigésima escolha. Tudo bem que Rondo foi exatamente o #20 e Sullinger foi o #21, mas normalmente não vem nada de muito animador nesta posição.

  6. Igor Jordan

    Mais um jogo perdido na bobeira, não suporto isso.

    • Nakashook

      Crawford teve 5 TO, e foi nesse ponto que começamos a tomar a virada, muitos erros bestas, até não só dele, mas que poderiam ser evitados com uma liderança melhor.
      Desde que ele foi eleito Player of the Week, sei lá, acho que subiu a cabeça e o jogo dele caiu de produção.
      Não que ele sempre foi consistente, mas nesse ritmo temos é que usar ele de moeda de troca enquanto seu valor está alto, é o que eu acho.

  7. Guilherme Martins

    Sou só eu que to começando a achar que, apesar do draft poderoso, o Celtics não vai conseguir muita coisa lá (porque nao Tanka nem “destanka”) e vai ter que se mexer em trocas ? Tomara que o Ainge mande muito bem na próxima off season

  8. Fernando C S

    Mais uma vez a irregularidade da equipe. Acaba perdendo jogos bobos em casa. Lembro que é normal ocorrer, diante da formação da equipe nova, dos rookies, etc. Mas que decepciona perder para Wisards e para Bucks, não há dúvida. Novamente achei que faltou apoio do banco na pontuação e que o Green teve mais uma noite sonolenta. Hoje contra o Pacers, será muito difícil…

  9. Renato

    O bom dessa temporada é não se pertubar muito com o placar, se ganhar ótimo se perder bom devido a posição para o Draft. A troca com o Asik era um divisor de águas, se ele viesse mesmo com poucos chances sonharia com título de conferência, já que teríamos um cara grande para ajudar na defesa e com a volta do Rondo seríamos o “time chato” da conferência, como não deu certo, devemos dar minutos de quadra aos jogadores que nos interessam analisar e jogar soltos e vamos ver o que dá. Se não conseguirmos Offs temos que levar em consideração que teremos pelo menos uma escolha draft 12 ou 13 que poderíamos fazer virar 8 ou 9 oferecendo também a segunda escolha nossa o que já permitiria pegar um bom center, e ainda teremos a escolha do Hawks que tem um time no limite, ou seja, qualquer contusão pode ir ladeira abaixo.

  10. drakes

    Essa derrota para o Pacers achei que o time foi muito mal, já fazia tempo que não tinha uma atuação tão ruim.

    Uma das razões que as defesas estão jogando forma mais dura principalmente no Crawford, tanto que ele deu uma caída depois do “prêmio” de melhor da semana, É algo em termos bom que ocorra agora por que vai dar para ver como ele supera.

    Em fevereiro sem pensar em draft, espero algumas trocas para evoluir o time e mesmo os jogadores que saírem nelas, eu diria que o ideal seria o Lee, Bass para um time com chances de título, e o AB ou Crawford quando o Rondo retornar até por que são duas renovações.

    Do draft dos poucos jogos da NCAA que assisti, o jogador que mais gostei até aqui é o Parker, outro o Kyle Anderson, outros tenho algumas dúvidas sobre a técnica deles, achei muita força física que ajuda no jogo de transição e reflete nos números. Mas a temporada da NCAA ainda está começando ano passado aqui o novo kobe era Shabazz Muhammad e o Bennet era um jogador pronto em termos de físico para NBA (by Chad Ford) e isso depois das escolhas.

    Nem diria que a porta do Asik tenha se fechado para Celtics, o Houston vai ter negociar até fevereiro por que não dá para entrar nos playoffs com a situação atual, eu ainda prefiro o Hawkes (sixers).

    • Marcos

      O jogo contra o Pacers fomos tão “sacolados” que os amigos do blog nem abriram um novo tópico hehehehe…

      O mais injusto dos match-ups: Paul George vs Avery Bradley… E a finta do Lance em cima do Lee… se mais,

      []’s celtas

  11. drakes

    Está certo que foi contra o Orlando, mas com a volta do Tyson Chandler o Knicks é outro time, sem Rondo duvido que o celtics deverá cair de posição, além disso depois de se livrarem de Gay o Toronto parece que deu uma subida.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.