Prévia – Boston Celtics (41-27) x Sacramento Kings (33-33)

Oito dias após um duelo emocionante no Golden 1 Center, com direito a cesta da vitória marcada por Gordon Hayward, Boston Celtics e Sacramento Kings voltam a se enfrentar na noite desta quinta-feira (14), às 20h30 (horário de Brasília), pela temporada 2018/2019 da NBA. Iniciando uma série de três partidas consecutivas ao lado de seu torcedor, no TD Garden, depois de quatro compromissos como visitante contra times da Conferência Oeste, o time verde e branco de Massachusetts precisa da vitória para ganhar fôlego na briga pelo mando de quadra nos playoffs da Conferência Leste, enquanto o Kings, que não disputa os playoffs há 13 anos, luta para encerrar a temporada entre as oito melhores campanhas do Oeste.

A volta para casa, depois de uma semana na Califórnia, é outro combustível para o Boston Celtics manter um de seus melhores momentos na temporada. Pressionado pelos tropeços depois da All-Star Weekend, o Alviverde aproveitou os jogos fora de casa para aparar as arestas, unir o elenco e conquistar resultados expressivos: além de bater o Sacramento Kings, a equipe de Massachusetts derrotou o atual bicampeão Golden State Warriors e venceu o clássico contra o Los Angeles Lakers. Mesmo encerrando a viagem com derrota para o Los Angeles Clippers, o Celtics está com a confiança renovada e espera manter o ritmo diante do Sacramento Kings, contando com o apoio da fanática torcida verde e branca no TD Garden.

Em seu primeiro jogo no TD Garden após 11 dias, o Boston Celtics terá alguns problemas para a definição do quinteto titular. Além do ala Jayson Tatum, que se recupera bem de uma lesão no ombro direito, mas ainda não teve presença confirmada contra o Sacramento Kings, o técnico Brad Stevens aguarda uma definição sobre o mal-estar sofrido pelo armador Marcus Smart nos últimos dias. Caso Smart e Tatum não possam atuar, a tendência é que os alas Jaylen Brown e Gordon Hayward sejam deslocados para o time titular do Celtics. Na rotação, o ala-pivô alemão Daniel Theis também se queixa de um mal-estar e pode ser vetado, abrindo espaço para o ala-pivô Guerschon Yabusele e o pivô Robert Williams.

Sem saber o que é uma vitória em Boston desde 2007, o Sacramento Kings retorna à capital de Massachusetts em situação desesperadora na briga pelos playoffs. Com apenas três vitórias nos nove jogos pós All-Star Weekend, a franquia da Califórnia perdeu força na classificação da Conferência Oeste e já vê o oitavo colocado Los Angeles Clippers disparar: no momento, a franquia de Los Angeles tem 4,5 jogos de vantagem. Pressionado por vitórias e mordido pela derrota no primeiro jogo contra o Celtics, o Sacramento Kings já deve sentir o clima de playoffs no TD Garden, e terá que se superar para buscar o triunfo fora de casa.

Em Boston, o técnico Dave Joerger terá apenas um problema na hora de escalar o quinteto titular e a rotação do Sacramento Kings: o ala-pivô calouro Marvin Bagley III, com uma lesão no joelho, deve desfalcar a equipe da Califórnia mais uma vez. Sem Bagley, Joerger deve apostar em um quinteto com os alas Bogdan Bogdanovis e Harrison Barnes, sempre protegidos pelo pivô Willie Cauley-Stein. O ponto forte do Kings, entretanto, é o perímetro, que conta com De’Aaron Fox e Buddy Hield em grande fase, prontos para disputarem o prêmio de MIP (Most Improved Player) da temporada.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 20h30

Transmissão: NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Marcus Smart (Jaylen Brown), Jayson Tatum (Gordon Hayward), Marcus Morris e Al Horford. Treinador: Brad Stevens

SACRAMENTO KINGS: De’Aaron Fox, Buddy Hield, Bogdan Bogdanovic, Harrison Barnes e Willie Cauley-Stein. Treinador: Dave Joerger

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

5 Comentários

  1. Publicidade

  2. Fernando Silva disse:

    Alô pessoal. Toc, toc. Vamos acordar que tem jogo em quadra. Que tal defendermos um pouco?

    Tomar quase 40 pts no coco todo quarto é doído.

    2

    0
  3. Lucas disse:

    Aquele clássico +35 pts no lombo nosso de cada dia.

    2

    0
  4. Marco Antônio de Paula disse:

    O importante foi a vitória. Começo do jogo parecia vergonhoso. Time não jogo bem. Defesa não foi boa. Nosso garrafão defensivo com muitos problemas. Ganhamos na qualidade do Kyrie, que quando quer jogar para o time, desequilibra. Time poderia jogar bem melhor coletivamente, mas insiste em algumas jogadas forçadas. Brown começou mal e melhorou no final. Tatum pode jogar mais. Morris forçante. Horford apagado. Baynes ainda não tem condiçoes de encarar muito tempo de jogo em quadra. Visivelmente pregado. Hayward devagar. Esse time não está me trazendo confiança não.

    2

    2
  5. Fernando Silva disse:

    Mais uma vitória

    3

    0
  6. Marcos Pastich disse:

    Cheguei tarde em casa e só vi os dois últimos quartos. Nesses dois quartos eu vi o que estamos cobrando desse time desde o começo, Vontade! Sempre cobramos um time que briga pela posse de bola, que defende com vontade, que rotaciona a posse de bola. Nesses dois quartos que assisti o Celtics foi esse time! Irving e Hayward pareciam Smart se jogando na bola! Ainda temos muita coisa pra ajustar. Até porque não vi os dois primeiros quartos mas deu pra ver que devia estar uma zona pra termos tomado quase 40 pontos no lombo em apenas um deles. Essa inconstância é o nosso principal problema! Oscilamos no campeonato, oscilamos na partida, oscilamos até mesmo dentro de alguns minutos. Se conseguirmos realizar esse controle emocional nos Playoffs e tivermos uma consistência melhor dá pra chegar na final da NBA! Minha única crítica a Stevens é que ele demora demais pra pedir tempo e esfriar a reação adversária. Às vezes poderíamos tomar menos pontos nos apagões que sofremos… Vamos lá pra essa temporada e incógnitas! Não me surpreenderia se formos campeões da conferência ou eliminados na segunda rodada…

    10

    0

Deixe um comentário