Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia – Houston Rockets (33-20) x Boston Celtics (37-15)

Invicto há sete partidas e com 10 vitórias nos últimos 11 jogos que disputou pela temporada 2019/2020 da NBA, o Boston Celtics coloca seu grande momento à prova em um duelo de tirar o fôlego na noite desta terça-feira (11). Terceiro colocado da Conferência Leste, o time verde e branco de Massachusetts enfrentará o Houston Rockets, um dos principais candidatos ao título da Conferência Oeste, que conta com o apoio da torcida no Toyota Center. Rockets e Celtics se enfrentam a partir das 23h30 (horário de Brasília), com transmissão do SporTV 2 para todo o Brasil.

Crescendo de produção e conquistando resultados expressivos a cada dia, o Boston Celtics tenta manter a boa fase em uma tabela complicada antes da pausa da temporada para a All-Star Weekend: além de enfrentar o Houston Rockets fora de casa, a equipe celta terá pela frente um jogo complicado contra o Los Angeles Clippers, vice-líder da Conferência Oeste. Para superar os rivais e se fortalecer na briga pela segunda posição do Leste, o Celtics aposta no entrosamento do quinteto titular e na recuperação de atletas lesionados.

Em Houston, o Boston Celtics terá quase todo o elenco à disposição, com exceção do pivô Robert Williams, que ainda se recupera de um edema ósseo no quadril esquerdo. O armador Tremont Waters e o pivô Tacko Fall, que assinaram contratos de mão dupla com o Celtics, também desfalcam a equipe nesta terça, já que estão a serviço do Maine Red Claws na Liga de Desenvolvimento da NBA (G-League).

Forte candidato ao título da NBA, principalmente depois da contratação do armador Russell Westbrook, o Houston Rockets encontra dificuldades para se firmar entre os líderes da Conferência Oeste. Para subir na tabela e aumentar seu potencial, a franquia texana tomou uma medida drástica, negociando o pivô Clint Capela com o Atlanta Hawks e apostando todas as suas fichas em um quinteto titular sem homens de garrafão, tendo a transição veloz e os arremessos de longa distância como pontos fortes. Por ora, não funcionou: recentemente, o Rockets sofreu derrotas para Phoenix Suns e Utah Jazz. Diante do Celtics, Houston quer encaixar seu estilo de jogo, voltar a vencer e ganhar fôlego na classificação.

Para o duelo diante do Boston Celtics, o técnico Mike D’Antoni terá uma baixa importante para escalar o Houston Rockets: com uma contusão na perna esquerda, o ala-armador Eric Gordon foi vetado pelo Departamento Médico. Além disso, o ala brasileiro Bruno Caboclo também é desfalque na rotação de Houston, já que ainda se recupera de uma lesão no joelho esquerdo. A tendência é que o Rockets, mais uma vez, aposte no talento ofensivo de James Harden, que tem média de 35,2 pontos por partida na temporada.

FICHA TÉCNICA

Local: Toyota Center (Houston, TX)

Horário (de Brasília): 23h30

Transmissão: SporTV 2 e NBA League Pass

HOUSTON ROCKETS: Russell Westbrook, James Harden, Robert Covington, Danuel House Jr e P. J. Tucker. Treinador: Mike D’Antoni

BOSTON CELTICS: Kemba Walker, Jaylen Brown, Gordon Hayward, Jayson Tatum e Daniel Theis. Treinador: Brad Stevens

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

16 comentários

  1. Fernando Silva

    Gostei da defesa na Q2.

    Ótimo jogo até aqui.

    Brigado palmo a palmo.

  2. Heitor

    Tatum só dando pedrada

  3. Fernando Silva

    GH também errou alguns lances bobos.

    No geral o time está bem.

    Precisamos evitar turns bobos.

    O barba encheu a paciência no Q3 com tantos steps back.

  4. Marco Antônio de Paula

    Infelizmente Derrota. Independente daquelas faltas forçadas do barba, jogamos muito mal. Tatum horrivel, Air Ball em lance livre. Brown acho que jogou limitado em seu tornozelo. Kanter Piada. Theis bem abaixo das últimas atuações e Kemba não jogou bem, muitas vezes escondido do jogo. Smart hoje não estava muito concentrado. Time não marcou bem, um adversário bem previsível,

    Rockets joga sem garrafão.defensivo, joga no small ball, e nosso time não conseguiu jogar no garrafão dos caras. Com nosso time mais alto, forçamos muitas bolas de fora.

    Fica um aprendizado, pois precisamos aprender a defender jogadores allstar,isolados. Também sinto falta em uma liderança nesse time, quando o jogo está mais complicado. Não temos isso nem no banco e nem em quadra. Celtics é melhor que esse time do Houston. Porem sem intensidade e estratégia defensiva, perdemos novamente para um time com um jogo bem manjado.

  5. Fernando Silva

    Não creio que tenhamos jogado tão mal.

    Fato: quando nossa defesa se impunha, encostávamos no placar ou assumíamos a liderança.

    Oscilamos muito nas segundas metades dos Q3 e 4.

    • Marco Antônio de Paula

      Fernando tem razão, não jogamos muito mal, mas jogamos mal sim. Temos 5 caras no elenco com capacidade de jogo para acima de 20 pontos: Tatum, Kemba, Brown, Hayward e Smart. Deles, apenas o Hayward fez 20 pontos. Quando vejo Tatum errando FT, já penseu que não seria nosso dia. Theis jogou muito bem no garrafão defensivo contra OKC. Ontem ele não funcionou. Tatum não defendeu bem tmbém, caiu nas artimanhas do Barba e do West. Brown jogou limitado com dores, Smart as vezes se desconcentrou com os erros de arbitragem e deu alguns vacilos. Isso tudo prejudicou muito nossa defesa. Eu acho que esse Rockets em um jogo normal e concentrado do nosso time, não tem time para vencer o Celtics.

  6. Fernando Silva

    Fato 2: nenhum atleta teve uma boa partida no ataque. Se um dos titulares estivesse em uma noite lega, teria sido o suficiente. A defesa do Houston melhorou.

    Chamou a atenção: se compararmos comatuações anteriores, Wana foi bem. Stevens optou por dar banco a Kemba para Wana marcar West e nosso bancário incomodou bastante.

  7. Fernando Silva

    Fato 3: o barba deitou nos moleques. Tatum, Brown, Smart e GH (mais experiente) caíram nos fakes.

    Bom para a experiência deles.

    • Marcos

      No Q3 o barba achou o caminho procurando sempre a troca para ficar no 1×1 com Tatum.
      Tomou 3 faltas de fake 3.

      Nos 2 primeiros quartos Wannamker e Smart acabaram com ele.

      Abs verdes,

  8. Fernando Silva

    Fato 4: quando o jogo apertou e ameaçamos vencer, Houston apelou às reclamações mais acintosas dos últimos jogos que assisti.

    Zebras caseiras: Smart leva cotovelada na costela e a falta é marcada, de Smart, claro. A costela empurrou o cotovelo do barba.

    Resumo do resumo: tivemos 2 soluços na defesa, um na segunda metade do Q3 e outro na segunda metade do Q4, que custaram o jogo. Ninguém foi muito feliz no ataque. Se tivéssemos conseguido superar um ponto ou outro, teríamos trazido a vitória.

    • Marco Antônio de Paula

      Acho que você citou um fato desse jogo que devemos amamdurecer para os Playoffs. Arbitragem A favor de certos MVPs. Se quisermos passar para as finais, teremos que superar Bucks e Sixers. Geralmente as Arbitragens nesses jogos favorecem muito Embiid e Grego, protegendo esses dois. Então, não devemos cair na pilha que é pior.

      Temos que nos concentrar no jogo e na nossa defesa e não nos juízes. Não sei se vc notou em um lance do jogo. Smart e Brown cochilaram e o West partiu pra bandeja sozinho. Depois os dois até discutiram de quem foi a culpa. Isso é falta de concentração. Smart estava pilhado de um lance anterior que o juiz inverteu a falta do West nele. Então a tática é jogar concentrado, esquecer juiz, e fechar o garrafão para esses caras não entrarem.

  9. drakes

    Não adianta a pior arbitragem sempre é contra o Rockets, tanto que o Barba quando a arbitragem é independente normalmente perde a calma, como já vimos até contra o Celtics no passado.

  10. Pirado

    Esse Rockets, se cruzar com o Celtics lá na frente, já era…. Com todo o time principal ligado e focado não me preocupo com ninguém…

  11. Fernando Silva

    Estou de acordo com todos.

    Houston, no meu entender, não nos vence em 7 jogos, salvo algum imprevisto.

    Ontem foi uma noite ruim e bola para frente.

    GH foi o único a obter os 20pts mas achei que poderia mais.

    Examinando a marcação, preocupada com Tatum, entendi que GH foi, dos alas, o que encontrou maior espaço.

    Mas a bola simplesmente não caiu.

    Adiante.

    • Marcos

      Se dependet do GH para ganhar já se sabe o resultado (embora ele não tenha jogado mal ontem).

      Cara, o Ened Kanter recebe a chance de brilhar.
      Aí ele vai lá e…. passa vergonha ridícula.
      Vários off fouls e perdendo rebote pro Westbrook.

      Abs verdes,

  12. Fernando Silva

    Sobre a preocupação com as zebras: na minha opinião é o único ponto que Kemba falha como liderança na equipe.

    Vício de atleta que ficou anos e anos em equipe que não disputa grandes jogos.

    Ele precisa entender que em Boston a situação é outra.

    Kemba deveria ser o primeiro a abaixar a bola dos meninos.

    Porém ele se comporta de forma irônica. Smart entra na pilha. Brown e Tatum perdem o foco.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.