Seria o Boston Celtics a próxima dinastia da NBA? – Parte 2

Dando continuidade a matéria especial que reflete sobre o futuro do Boston Celtics, passaremos agora a analisar os principais adversários da franquia mais vencedora da NBA nas próximas temporadas. Mesmo com o otimismo apreendido da análise da primeira parte desta série de textos, que dissecou o Celtics e seu elenco jovem e promissor, precisamos compará-lo ao redor da liga. Afinal de contas, não basta ter uma equipe boa. Esta equipe precisa ser melhor que as demais que postulam o título da NBA.

Leia Também

Seria o Boston Celtics a próxima dinastia da NBA? – Parte 1

 

Os Adversários

Conferência Leste

Na atual situação da conferência Leste, existem alguns times que podem ser uma ameaça contra uma possível dinastia do Celtics. Vejamos quais seriam.

 

Toronto Raptors

Com a chegada de Kawhi Leonard, o Raptors tornou-se uma das principais ameaças ao Celtics na conferência, junto com o Sixers. Apesar do bom time que tem a sua volta, Leonard precisa se manter saudável, para assim aumentar as chances do Raptors chegar a uma final de conferência nessa temporada. No entanto, se Leonard sofrer alguma lesão, o Raptors deve ter dificuldades nessa temporada, pois já vimos o impacto que Leonard causa no jogo, tanto defensiva quanto ofensivamente. Outro problema da equipe canadense é que na próxima temporada o contrato de Kawhi Leonard acaba, e não se sabe se o jogador irá renovar com o Raptors. Caso vá embora, as chances de ocorrer uma reconstrução no Raptors é muito grande. Mantendo a base e mantendo Leonard, porém, o Raptors tem a chance de montar uma equipe muito forte e fazer frente na disputa pelo reinado do Leste nas próximas temporadas.

 

Philadelphia 76ers

A jovem equipe do 76ers deve ser um dos nossos principais adversários nas próximas temporadas, junto com os Raptors (caso Kawhi Leonard permaneça). Com os talentosos Joel Embiid e Ben Simmons, o time da Philadelphia tenta conseguir seu espaço na briga pelo título da conferência. Mas como vimos na partida de estreia, o time depende muito desses dois jogadores. Apesar de ter um bom time, e ser muito bem treinado, a dependência fica mais clara quando olhamos o que aconteceu quando Embiid ficou bem marcado (no caso, por Al Horford e Aron Baynes) e o ataque do time caiu bastante de produção. Outro problema da equipe é que devido a falta de qualidade nos arremessos longos (principalmente para 3 pontos) de Simmons, suas jogadas acabam sendo mais previsíveis ofensivamente, deixando quase sempre claro que vai tentar partir para dentro do garrafão ou tentar um arremesso mais curto. Quando ambos estão em baixo rendimento durante a partida, o time de Philadelphia cai bastante de produção. Para poder se firmar no topo da conferência, a equipe ainda precisa se reforçar, e ter mais opções de qualidade em sua rotação para chegar as finais. Já Markelle Fultz é uma completa incógnita. Não da para imaginar ele com um dos principais jogadores da equipe no momento. Vamos precisar observar e ver o que ele pode render essa temporada. A equipe deve seguir se reforçando para os próximos anos, onde devemos ter bons jogos entre Sixers e Celtics.

 

Indiana Pacers

O Indiana Pacersm que vem de uma temporada muito positiva, tenta se firmar como time que briga na parte de cima da tabela da conferência. Depois de uma temporada sensacional de Victor Oladipo, e de uma amostra da tática que o time possui em quadra, o Pacers tenta reforçar o talento em volta de Oladipo com Tyreke Evans, Bojan Bogdanovic, Myles Turner e Domantas Sabonis. No entanto, ainda faltam boas peças para o time chegar ao nível dos outros postulantes a campeão da conferência. De qualquer forma, devemos tomar cuidado com o time do Pacers que essa temporada tem tudo para seguir evoluindo.

 

Washington Wizards

Aqui temos uma grande quantidade de ‘SE’s: se John Wall ficar saudável, se Bradley Beal ficar saudável, se Dwight Howard resolver jogar basquete, se o técnico conseguir controlar o vestiário, esse time pode incomodar na conferência. Mas a desconfiança é grande.

 

Milwaukee Bucks

O time possui um dos melhores jogadores da conferência, e com a chegada de Brook Lopez e Ersan Ilyasova, o time fica mais forte para essa temporada. Só que ainda é pouco para fazer frente aos times mais fortes da liga. O time depende de trazer mais qualidade para as próximas temporadas para virar candidato a campeão, porém nunca podemos descartar um time que tem Giannis Antetokounmpo. Com mais qualidade na rotação e alguém para ajudar o grego, esse time dos Bucks pode brilhar no futuro.

 

Conferência Oeste

A conferência Oeste parece continuar com o mesmo dono das últimas quatro temporadas. Será que existem outras equipes a altura do lado Oeste? Vejamos a seguir.

 

Golden State Warriors

O atual dono da dinastia da NBA e favorito ao título mais uma vez tem um time com Stephen Curry, Klay Thompson, Kevin Durant, Draymond Green e DeMarcus Cousins no quinteto titular. É possível bater esse time agora? Talvez. O maior problema é vencer esse time em uma final, já que é mais difícil vencer esse time várias vezes em uma série melhor de sete. Mas será que o time da Califórnia vai conseguir manter todos esses jogadores para a próxima temporada?

 

Houston Rockets

O time deve permanecer na briga pelo topo da Conferência Oeste esse ano. Com Chris Paul e James Harden como base para o time, a equipe do Texas deve figurar entre o quatro melhores de sua conferência. A pedra no sapato para esse time conquistar o título, no entanto, é o Golden State Warriors. Apenas James Harden e Chris Paul não parecem suficientes para fazer frente ao estrelado time da Califórnia. A principal mudança da temporada passada para essa é a saída de Trevor Ariza e a chegada de Carmelo Anthony. Pessoalmente não gosto dessa mudança. Ariza era muito importante defensivamente no esquema de jogo do time. Carmelo, como já demonstrou na carreira, defende mal e já não vem rendendo bem no ataque há algum tempo. Sua passagem pelo Thunder não foi nada do que a torcida esperava. Caso encontre seu jogo nos Rockets, Carmelo pode trazer uma boa contribuição ofensiva do banco, mas perder alguém importante defensivamente, por uma incógnita como Carmelo, pode trazer ainda mais desvantagem no duelo contra os Warriors. O futuro depende das renovações de seus principais jogadores. Mas pelo que vem demonstrando, os Rockets vem pensando apenas no agora. O alto contrato de Chris Paul (que já não é tão jovem, e tem um histórico de lesões), e os boatos das ofertas de troca que o time ofereceu por Jimmy Buttler (várias escolhas de Draft), mostram que o time está investindo tudo para ser campeão agora. Porém Harden ainda tem bastante lenha para queimar.

 

Utah Jazz

O time vem sem muitas mudanças para essa temporada, mas a perspectiva é uma química ainda melhor no time. Na temporada passada, o Jazz eliminou o Thunder nos playoffs apresentando um basquete de alto nível, com muita organização. Vale destacar a ótima evolução do calouro Donovan Mitchell que não sentiu o peso dos playoffs e teve ótimas atuações. Ricky Rubio voltou a jogar bem e teve papel fundamental nas vitórias do time. Já o pivô Rudy Gobert figurou novamente no time defensivo da temporada, mantendo sua regularidade e sendo um dos pilares da equipe. Ainda faltam estrelas na equipe para a pretensão ser maior. A questão é que a temporada passada foi mais positiva do que se imaginava. Consigo imaginar tranquilamente esse time ficando na terceira ou quarta posição da conferência. Mas ainda falta talento no time para brigar com os Warriors em uma hipotética final de conferência.  Futuramente, se o time puder atrair mais jogadores de alto nível, pode chegar a uma final. O técnico Quin Snyder já mostrou sua qualidade na temporada passada. Com mais peças de alto nível a sua disposição, as coisas podem ficar ainda mais interessantes. Com as adições corretas a esse time, o time de Utah pode dar muito trabalho no futuro.

 

Oklahoma City Thunder

Depois de uma temporada decepcionante, o Thunder fez algumas mudanças no seu elenco. Começando por Carmelo Anthony que foi embora. Além disso, o time tratou de renovar com o astro Paul George e de trazer Dennis Schröder para ajudar Russell Westbrook na armação do time. As novidades são boas: George deve dividir o protagonismo com Westbrook novamente, e a química entre os astros deve melhorar, aliviando o peso nas costas do armador. E agora quando Westbrook precisar descansar, Schröder poderá manter o bom nível na armação do time, evitando uma queda de rendimento brusca quando o principal jogador do time precisar descansar. A perspectiva é boa, esse ano o rendimento do time deve subir, mas ainda faltam opções no elenco para o time ir mais longe. Num futuro próximo, caso mantenha suas principais peças, e adicione boas opções na rotação, o time pode voltar a uma final. Vale ressaltar também que a dupla Westbrook e George ainda não mostrou uma grande sintonia. Portanto, vamos acompanhar a evolução do Thunder nessa temporada.

 

Los Angeles Lakers

Os Lakers vem com várias novidades para a temporada 2018-19. A principal delas é a chegada do astro LeBron James. Possivelmente o melhor jogador em atividade na NBA. Ainda houve a chegada de Rajon Rondo, Lance Stephenson e JaVale McGee. Sem dúvidas o time melhorou bastante se comparado ao elenco da temporada passada. Apenas a adição de LeBron James eleva o patamar do time para um time de playoff. As outras peças, em teoria, melhoram o elenco da equipe. Porém tudo depende do comportamento desses jogadores, já que Rondo e Stephenson são conhecidos por serem um tanto quanto complicados. Inclusive, Stephenson já foi um grande desafeto de James. Para essa temporada, a perspectiva é apenas de playoffs, mas a chegada de LeBron deve atrair outros craques para a equipe. Além de que as novas contratações podem ajudar no ganho de experiência dos jogadores mais jovens, em teoria. Em breve o time do Lakers deve estar brigando por título. Quem sabe em um futuro breve não podemos ter novamente Celtics x Lakers nas finais?

 

San Antonio Spurs

Os Spurs passaram por grandes mudanças nessa temporada. A troca de seu principal jogador, Kawhi Leonard, para o Raptors, e a chegada de DeMar DeRozan como novo astro da equipe mudam o estilo de jogo da equipe. O que esperar desse novo time dos Spurs? Independente da situação, porém, o Spurs sempre figura entre os principais da conferência. Ter Gregg Popovich como técnico torna esse time sempre digno de observação e apesar das mudanças, o time do Spurs vem com força para se manter entre os times de playoff da conferência. E se nos próximos anos San Antonio reforçar seu elenco, por que não brigar novamente pelo título da NBA? DeMar DeRozan é um excelente jogador, e tem a chance de evoluir ainda mais nas mãos de Popovich. Em breve esse time do Spurs pode voltar a figurar entre os melhores da conferência.

 

Conclusão

Analisando o time, o técnico, todo Boston Celtics, é possível ver como esse time foi bem preparado. Mas devemos ter os pés no chão, pois temos ótimos adversários na conferência Oeste e na conferência Leste, que devem brigar por títulos nos próximos anos. Para que o tão sonhado título chegue, é necessário continuar o bom trabalho que foi feito até agora. E ainda podemos questionar se nesse quebra-cabeça chamado Celtics ainda cabe alguma nova peça. Muito se fala sobre trocas, mas nada concreto. Imagine esse quinteto titular com Anthony Davis. Porém, aí entra outra questão, até quanto do elenco vale sacrificar em uma troca como essa? Resolveria ter um jogador desse nível mas perder a qualidade na rotação? Vamos acompanhar e ver o que o futuro reserva para a franquia mais vencedora da NBA. E aí, quem mais vocês acham que pode vir a brilhar nas próximas temporadas?

Publicidade

Henrique Correia
Henrique Correia
Paulista, morador de Bauru no interior do estado de São Paulo, analista de suporte e corredor de rua nas horas vagas. Apaixonado por basquete, descobriu no jornalismo um hobby e quem sabe futuramente pode encontrar uma profissão. Acompanha a NBA desde 2010, torcedor fiel do Celtics, aguarda ansiosamente pra ver seu primeiro titulo.

26 Comentários

  1. Publicidade

  2. O Anthony Davis vale muito apena . Temos ativos de sobra .

    Jaylen Brown + Rozier ( não quer renovar ) + Smart e mais uma pick de primeiro round + mais a vontade do jogador de ir para Boston , esse último eu realmente não tenho certeza .
    Levando em consideração que o Celtics terá escolhas altas no próximo draft podemos repor a perda desses jogadores em bom nível .

    Alguns dias atrás saiu uma notícia de que o Kyrie estaria tentando recruta-lo . Aguardemos .

    3

    2
  3. Henrique Correia disse:

    Davis seria uma baita adição ao time, é um jogador fantástico. Nossas ultimas escolhas nos drafts foram precisas, creio que poderiamos repor parte de nossa rotação com escolhas, e ter a peça final do nosso quebra cabeça.
    Abraços!!

    2

    0
  4. Raul disse:

    Achei muito boas as duas matérias, mas falando em dinastia, senti falta de se abordar quais seriam as nossas futuras picks, já que nos últimos anos houve bastante movimento nesse sentido. No mais, td certo.

    4

    0
  5. Marco Antônio de Paula disse:

    Acho que é cedo para determinar Dinastia. Primeiro precisamos ganhar um título. O Grande problema que o Celtics vem enfrentando nas últimas temporadas é garrafão defensivo. Não temos jogadores eficazes para segurar esse garrafão. Horford é um cara que com o passar da idade vai perdendo nesse jogo mais físico, e Baynes é um cara que por ter um jogo mais pesado, não conseque manter um nivel de preparo físico durante todo jogo. Então primeiro temos que resolver esses problemas. Quanto aos Adversários, No Leste, não vejo ninguem que pode brigar por dinastia. Não sei se Kawhi vai ficar muito tempo em Toronto. Bucks não tem tradição.Sixers não tem técnico, e não acho o elenco deles equilibrado. No Oeste vai depender do GSW para as próximas temporadas, Nesse momento acho muito difícil algum time competir contra eles. Não temos garrafão e rebotes para bater os caras. Lakers me parece que tem um elenco de futuro, mas é cedo para apostar. Rockets, esquece, perderam em defesa e contrataram o Aposentado Melo. OKC sem chances, Westo é o dono da franquia e está mais interessado em recordes pessoais do que no time. Resumindo. Se os Celtics contratarem um pivô de excelência, pode brigar sim pela hegemonia na liga. Mas sem esse cara para colocar moral no garrafão, acho complicado ser dominante. Cada vez mais os adversários vão pressionar nessa carência do nosso time.

    5

    2
    • Henrique Correia disse:

      Acho que o Rockets tomou as decisões erradas, e os reflexos já vem aparecendo no começo de temporada, também acho que não vão longe dessa maneira. Você citou do garrafão, se olhar os números de ontem contra os Bucks, tomamos uma surra em pontos dentro do garrafão. Vencemos o jogo nos 3 pontos. Creio que a liga deve ficar mais aberta se alguém importante do elenco do GSW sair na próxima temporada.
      Abraços!!

      2

      0
      • Marco Antônio de Paula disse:

        Você tem razão, o mais preocupante é que esse problema de garrafão não é novo. Na ultima temporada ficou muito visível. Falta ali o cara dominante. Horford é técnico, mas não é físico, e Baynes é Físico mas não é técnico. Quanto ao GSW a estrutura principal do time está em Curry, Green e Durant. Pelo que andam falando, no proximo ano Green vai em busca de grana. Durant não deve ficar por muito tempo. Curry não sai. Tem que esperar para tirar qualquer conclusão.

        2

        0
        • Henrique Correia disse:

          Sim, o problema no garrafão não é de agora. Imagino nosso garrafão com Davis, acho ele fantástico, seria sensacional se ele viesse. Quanto ao GSW, não consigo imaginar Curry saindo, e acho que não sai mesmo. Dos atuais vejo mais possível do Durant sair mesmo. Nos resta esperar.

          2

          0
  6. Edmar disse:

    Anthony Davis fecha o elenco. E só liberar o Smart e esses caras que quase não joga

    0

    1
  7. Erondi Nunes disse:

    76ers e Fakers serão nossos adversários no futuro, Gsw está terminando o ciclo e Rockets e Toronto não vai dar em nada. Phila e LA tem bons, jovens e promissores jogadores além de espaço no cap.

    2

    0
  8. Erondi Nunes disse:

    Wallace Morais eu faria essa troca mais acho muito difícil deles aceitarem, o Horford teria q tá incluso ,vale lembrar que todo mundo tá de olho no Davis inclusive o Fakers. Mas o Boston tem bastante coisa pra oferecer, eu diria q o Celtics é o destino mais provável para ele

    2

    0
    • Henrique Correia disse:

      Acho viável, Brown + Rozier + Smart + Picks, talvez colocar o Horford junto fique pesado para nós. Mas depende da situação quando a troca for proposta. Por exemplo se o Williams se desenvolver bem como nosso homem de garrafão, colocar o Horford junto se tornariam uma opção. Ou quem sabe, Brown + Rozier + Horford + Picks ? vamos ver como as coisas vão se desenhar.
      Abraços!!

      3

      0
      • Marco Antônio de Paula disse:

        Acho que a troca depende de alguns fatores. O Celtics aposta muito no Brown. Tem que ver como ele vai se comportar nessa temporada. Acho que ele ainda pode se desenvolver mais. Rozier, depende se o Kyrie ficar. Rozier vai ficar sem espeço, não conseguiu atingr um nivel de Kyrie, Smart é aquele jogador útil e boa defesa, mas não é o cara que decide. Não sei como Horford reagiria ao ter outro jogador dominante em sua posição.Ele teria que negociar salário aqui. Ele teria que jogar menos tempo em quadra. Possivelmente teria que vir para reserva, ou então Stevens teria que buscar um novo esquema para ele e um Davis jogarem juntos. Williams, realmente eu não sei qual é a do cara. Stevens não vem dando muitas chances pro garoto. Deve ter algum problema físico ou de comportamento. como vc mesmo mencionou. Vamos ver como as coisas vão se desenhar.

        2

        0
        • Henrique Correia disse:

          Sim, gosto bastante do Brown, mas acho que com a possibilidade de vinda do Davis valeria a pena troca-lo. Creio mais na permanência do Kyrie do que do Rozier. Já o Horford, como citou, talvez perdesse espaço demais com chegada do Davis, dai a viabilidade de ele ser envolvido na troca, agora, se tem alguém que poderia encaixar Davis e Horford juntos, é o Stevens. O Williams me parece ter um bom potencial, mas tem entrado pouco mesmo. Ontem pensei exatamente isso, se ele está com algum problema físico ou se o Stevens tem algo diferente em mente.

          3

          0
  9. Teobaldo disse:

    Para esse ano, só teremos alguma chance se conseguirmos adicionar, no mínimo, um cara do calibre de Antony Davis. E que no Oeste haja uma luta insana que desfalque, principalmente, Warriors e Rockets. No mais, sem um desmanches na franquia de Oakland, é continuar trabalhando para, no médio prazo, nosso time amadurecer e, naturalmente suceder os Warriors. Sob esse prisma, nosso maior concorrente é o Philla. Abraços!

    2

    0
    • Henrique Correia disse:

      Opa Teobaldo. Em uma visão pessoal também penso que falta 1 peça. Davis seria um complemento perfeito nesse time. Se entrarmos na briga por ele, vamos precisar ver com calma o que os Pelicans vão querer em troca de seu principal jogador. Também acredito que na próxima temporada alguém deve sair dos Warriors. Talvez Durant? Thompson? creio que isso seria ótimo para a liga de forma geral, pois ia abrir mais possibilidades para o titulo.
      Abraços!!

      2

      0
    • Marco Antônio de Paula disse:

      Sinceramente esses Rockets nem me preocupam. Deixaram sair 2 jogadores fundamentais para o esquema defensivo deles. Ariza e Boute que vinha do banco para melhorar defesa. Já tinham problemas de defesa com o Barba, que nunca gostou de marcar, e ainda trouxeram o Aposentado Melo , para “melhorar” essa defesa. rs; NBA não se ganha sem Defesa. Temos muitos jovens no time, Tatum pode melhorar a defesa proxima ao garrafão, Brown pode ser mais regular. Esse Williams não dá pra saber, parece ter qualidade de garrafão defensivo, mas ainda não foi jogado as feras. Acho dificil o Rozier ficar com o Kyrie no time para a próxima temporada. Nosso maior concorrente no Leste, somos nós mesmos.

      3

      0
      • Henrique Correia disse:

        Sim, os Rockets erraram, Carmelo é um incógnita, pode ter jogos bons, jogos ruins, jogos muito ruins, não dá para contar com ele, e ainda perderam muito defensivamente. Tatum está um pouco fraco defensivamente até o momento mesmo, mas ele pode e deve melhorar isso logo. Brown teve jogos fraquíssimos nesse início de temporada, ele tem potencial para achar a regularidade dele, na temporada passada quando perdemos nossos principais jogadores, ele apareceu muito bem ao lado do Tatum. O primeiro adversário a ser vencido são as dificuldades do próprio time, e depois vamos ver como o restante da liga vai se desenvolvendo.

        2

        0
  10. Fernando Henrique disse:

    Excelente matéria!

    Sobre o Davis, acho que uma possível troca deveria explorar o maior número de picks possível, pra diminuir a quantidade de jogadores enviados e evitar enfraquecer muito o nosso banco.
    Eu particularmente mandaria a Pick Kings e mais duas de primeiro round, sejam as nossas ou a do Grizzlies. Assim, acredito que seja possível não envolver o Brown.

    Esse pacote de picks + Horford + Rozier e talvez o Theis ou o Baynes acho interessante, ainda mais levando em consideração que essa pick principal pode se tornar um Redish ou um Nassir Little, que jogam nas posições mais carente do Pelicans

    Nosso time ficaria Irving, Brown, Hayward, Tatum e Davis. No banco peças importantes como Morris, Smart, Theis/Baynes.

    2

    0
    • Henrique Correia disse:

      Concordo. É importante ter o Davis, mas também manter as peças importantes no banco. Dessa forma não vamos ter somente o quinteto forte, mas todo o time. Obrigado!!
      Abraços!!

      0

      0
  11. JailtonSV disse:

    A matéria é interessante se considerarmos que movimenta o site, mas é prematuro falar de dinastia quando não ganhamos nem a conferência leste nos últimos anos (Efeito LeBron).

    No leste:

    Raptors sempre faz uma temporada regular espetacular, e nos Offs tende a produzir abaixo do esperado. E agora tem um técnico que acredito que seja novato (me corrijam se eu estiver errado), acho que isso pode pesar nos playoffs. Mas prefiro manter o conservadorismo e vê-los como um rival extremamente perigoso.

    Sixers é talentoso, Bucks vai dar trabalho (se nos enfrentassemos nos OFFs, gostaria de ter o mando de quadra). Wizards eu não acredito mais.

    No Oeste:

    Warriors tem um potencial tão absurdo, que mencionar os outros como concorrentes me deixa constrangido.

    Lakers precisa de um técnico e de arremesadores confiáveis. Se o time não for bem, é possível que eles tentem um pacote pelo Davis (até pra impedir que ele venha pra cá), aí posso começar a imaginá-los como contenders.

    Se os colegas do site puderem me tirar duas dúvidas:

    1. Existe restrição de trade celta pelo Davis? Acho que li sobre uma Rose Rule em algum lugar, mas admito nao ter entendido muito bem.

    2. O que está acontecendo com o Sacramento Kings??? Alguém sabe dizer se eles estão jogando bem ou essas vitórias são pontuais? Eles estão abortando nosso projeto pick 2 hehe.

    0

    0
    • Fernando Henrique disse:

      Sobre o Kings, são vitórias pontuais. Todo ano um time ruim da nba começa a temporada em alta, e logo começa a mostrar seu verdadeiro jogo. A sequência dos Reis é complicada agora, devem perder a maior parte dos jogos e tudo volta ao normal

      Kings atualmente é um dos quatro piores times da liga, e jogando no leste isso só piora a situação

      3

      0
    • Henrique Correia disse:

      A ideia é criar uma discussão em cima da possibilidade mesmo, analisar o que falta, quais os empecilhos, o que nos deixa otimistas, etc Teoricamente nosso time está “formado” para brigar por títulos, assim como estava na temporada passada, mas as lesões atrapalharam. É legal ter a opinião de toda a torcida sobre essa possibilidade, se podemos ter uma dinastia, o que falta no time, os principais adversários. O foco sem dúvida é primeiro de tudo ganhar um título, mas não nos impede de gerar um pequeno debate sobre isso kkk
      O Warriors é o grande favorito sem dúvida, o que se espera é uma separação desse elenco nas próximas temporadas.
      Referente a restriação do Davis não sei te informar também kkk
      O Kings creio que vá cair de rendimento ao longo da temporada.
      Abraços!!

      1

      0
  12. Erondi Nunes disse:

    Jailton também não entendo bem o sistema de trade da NBA, mas certamente pro Davis vim algum all star tem q ir em troca. Irving, Hayward ou Horford mais o Jaylen, Rozier ou Morris e mais picks altas. Resumindo é mais fácil trazer outro pivô KAT dos Wolves por exemplo

    1

    0
    • Fernando Henrique disse:

      Towns com a renovação de contrato acho bem complicado. Wolves vai apostar tudo nele
      Opções de pivô estão escassas, nenhuma que eu penso é completamente satisfatória

      0

      0
    • Henrique Correia disse:

      KAT é muito difícil, como o Fernando disse. O Davis seria um pouco mais “viável”, mas não é fácil também, a questão é que:
      Precisamos de um cara completo, e o Davis é esse cara.
      Abraços!!!

      0

      0

Deixe um comentário