Celtics 103 x 73 Knicks

A noite desta quarta-feira (31) foi de reencontro e desforra para o Boston Celtics. Após quatro partidas consecutivas como visitante contra times da Conferência Oeste, pela temporada 2017/2018 da NBA, o time verde e branco de Massachusetts reencontrou a sua apaixonada torcida no TD Garden, com algumas contas para acertar diante do New York Knicks: além de encerrar uma série de três jogos sem vitórias em casa, o Celtics queria se vingar da derrota sofrida para os nova-iorquinos no dia 21 de dezembro, no Madison Square Garden. Com a motivação nas alturas, o Celtics fez uma atuação impecável e derrotou o Knicks por 103 a 73, garantindo o seu triunfo mais tranquilo nesta edição da liga.

Sem Kyrie Irving e Marcus Smart, entregues ao Departamento Médico, o armador Terry Rozier foi titular do Boston Celtics pela primeira vez na carreira e mostrou que merece respeito. Esbanjando tranquilidade em quadra, Rozier anotou um triplo-duplo, com 17 pontos, 11 rebotes e 10 assistências. Também titular, o ala Jayson Tatum fez uma atuação segura e contribuiu com 15 pontos, enquanto o ala Jaylen Brown e o pivô Al Horford anotaram 14 pontos cada. Na rotação celta, a grata surpresa foi o ala egípcio Abdel Nader, que fez 10 pontos e deu três assistências em 28 minutos.

Também saindo do banco de reservas, o ala-pivô Marcus Morris foi o cestinha celta na partida, com 20 pontos, mas deixou a quadra no final do terceiro quarto, após sofrer falta de Michael Beasley, cair de mau jeito e machucar o quadril esquerdo. A arbitragem nada marcou, mandou o jogo continuar e marcou falta técnica do treinador celta Brad Stevens, para protesto da torcida no TD Garden.

Pelo lado do New York Knicks, os destaques foram os homens de garrafão. Enquanto o turco Enes Kanter foi o cestinha nova-iorquino e anotou um duplo-duplo, com 17 pontos e 17 rebotes, o ala-pivô letão Kristaps Porzingis fez 16 pontos e pegou quatro rebotes. Destaque no duelo anterior contra o Celtics, o ala Michael Beasley contribuiu com 12 pontos em 12 minutos.

A vitória em casa foi muito importante para o Boston Celtics, que continua com uma pequena vantagem sobre o Toronto Raptors na briga pela liderança da Conferência Leste. O Alviverde venceu 37 dos 52 duelos que disputou e tem 71,2% de aproveitamento na competição. Já o New York Knicks, com 23 vitórias em 52 confrontos, ocupa a 10ª posição do Leste, com 44,2% de aproveitamento e três jogos de distância para o oitavo colocado Philadelphia 76ers.

Tanto Boston Celtics quanto New York Knicks voltam a jogar pela temporada 2017/2018 da NBA na noite desta sexta-feira (2). Enquanto o Alviverde recebe o Atlanta Hawks no TD Garden, a partir das 22h30 (horário de Brasília), a franquia nova-iorquina visita o Milwaukee Bucks no BMO Harris Bradley Center.

Destaques do Celtics

Marcus Morris (20 pontos e cinco rebotes)

Terry Rozier (17 pontos, 11 rebotes e 10 assistências / triplo-duplo)

Jayson Tatum (15 pontos e três rebotes)

Destaques do Knicks

Enes Kanter (17 pontos e 17 rebotes / duplo-duplo)

Kristaps Porzingis (16 pontos e quatro rebotes)

Michael Beasley (12 pontos e cinco rebotes)

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

11 Comentários

  1. Publicidade

  2. Celso Cachali Jr disse:

    Rozier está aprendendo muito com o Irving. Está fazendo movimentos bem parecidos. Confesso que já perdi a paciência com ele em alguns jogos, mas neste ele conduziu muito bem o time.

    Tatum e um estrela, ele num time que não teria ninguém para tirar sua luz seria ALL star logo de primeiro ano. Ele é fantástico… Ainge mitou.

    Brown gosto muito do seu jogo apesar de ele perder alguns lances que consideramos fáceis ou bobo. Ele é um jogador que agrega muito e não é fominha. Sua enterrada em cima do porzinguis. Fantástico.

    Morris foi uma bela troca, se ele for menos fominha vai ajudar muito mais a equipe… Mas é de extrema importância vindo do banco.

    12

    0
  3. Marcelo Signori disse:

    Rozier tem alegria nos braços! Quando todo mundo estiver saudável o bicho vai pegar.

    3

    0
  4. Marcos disse:

    Por favor Ainge, não inclua o Brown em nenhuma trade.
    Ele é o jogador que o Smart nunca será e ainda vai melhorar muito.

    Com o Love acho que estamos muito próximos das finais da Liga.
    Rumores se Monroe na dpe (seria ótimo) e Evans por picks menores (também me agrada).

    Abs verdes,

    2

    0
    • Lucas Oliveira disse:

      Há uma pequena possibilidade de trazer os dois na verdade, depende muito do que o vão pedir pelo Evans, mas seria um ótimo cenário.

      No caso do Love, a previsão é de 6 a 8 semanas, então ele volta antes dos playoffs (caso semelhante ao do Wall). Por mais que perca um pouco de ritmo de jogo, não é como se ele não pudesse treinar e se manter em condições… De qualquer forma, ajuda a conturbar o ambiente já ruim do Cavs.

      0

      0
  5. Thiago Costa disse:

    Só vim aqui dizer que este ano a arbitragem da NBA tá uma pohha.

    2

    0
  6. Everton disse:

    Espero que Stevens tenha se convencido que quando Irving não jogar Rozier deve ser titular, e não Smart.

    8

    0
    • Celso Cachali Jr disse:

      TB espero. Que ele tenha percebido também que o Smart e carta fora do baralho e não precisamos mais dele. Que este seja o ultimo ano dele. E que ele vá pedir 20 milhas em outra franquia

      3

      0
  7. Bruno Ferronato disse:

    Grande resultado, 30 pontos de diferença, a freguesia foi retomada com sucesso, mesmo com tantos desfalques.
    Rozier 1 partida como titular, 1 TD. Fantástico.
    No lance do Morris achei que faltou alguns jogadores do Celtics irem pra cima do Beasley. Merecia no mínimo uma dura, não tinha necessidade alguma daquele contato.
    Quanto ao Smart, entendo onde ele pode contribuir. Mas ele precisa colocar a cabeça no lugar e aceitar o tipo de jogador que ele é. Está fora por burrice e o time não está sentindo tanta falta assim.

    4

    0
  8. Lucas Oliveira disse:

    Importante destacar que o Celtics não contava com o Shane Larkin também, isso fez do Rozier o único PG (dentre os que normalmente entram) do Celtics na partida.
    Com as três ausências eu tive duas boas surpresas, uma com o Rozier muito focado e preocupado em distribuir a bola e não partir para cima como geralmente faz, não me recordo da ultima vez que tivemos um jogador com triple-double (acredito que foi o Smart já a muito tempo).
    A outra surpresa foi ver o Brown ser o armador e ball handler da equipe por alguns minutos e executar isso até com certa confiança e solidez, eu não via isso nele e acreditava que ele precisava praticar isto se quiser se afirmar na posição 2, mas parece que ele está a frente do que eu imaginei.

    6

    0
  9. Rafael Paiva disse:

    Grande jogo e excelente vitória, me anima os rumores se Monroe e Evans para reforçar o time nos playoffs, para ficar ainda melhor era só a certeza da
    volta do Hayward ainda nessa temporada.

    3

    0
  10. Lucas Durante disse:

    Faz tempo que torço pro Stevens dar mais chances pro Nader. Só vai evoluir e mostrar o potencial que tem se jogar.

    2

    1

Deixe um comentário