Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Prévia (Jogo 4) – Boston Celtics (1-2) x Atlanta Hawks (2-1)

Depois de conseguir a primeira vitória na série na última sexta-feira, 22 de abril, o Celtics volta a jogar em seus domínios, neste domingo, 24 de abril, às 19h, e, com o apoio de sua torcida, busca mais uma vitória sobre o Atlanta Hawks, para empatar o confronto pela primeira rodada dos playoffs, garantindo também que a série volte para Boston em um sexto embate.

Após protagonizar vários lances ríspidos com o armador do Hawks, Dennis Schröder, Isaiah Thomas contou com a condescendência da NBA, que não o puniu diretamente, e liberou-o para o confronto deste domingo. Marcus Smart, também envolvido em lances polêmicos de simulação de faltas, foi multado pela NBA, e também está liberado para o confronto de logo mais.

Por outro lado, o Celtics vai continuar com o importante desfalque do ala-armador Avery Bradley, que teve um estiramento no músculo posterior da coxa na primeira partida da série. Bradley faz tratamento intensivo para recuperar-se da enfermidade e tem chances de ainda reaparecer nessa série contra o Hawks. Seu retorno para o jogo cinco do confronto é considerado duvidoso (25% de chances de jogar). Caso ocorram o sexto e sétimo jogos da série, Bradley terá participação questionável (50% de chances de jogar).

Outro jogador que enfrenta uma lesão nesse princípio de playoff e que não jogou os últimos dois jogos da série é Kelly Olynyk. O bigman canadense tem uma lesão no ombro e sua participação no confronto é considerada questionável, sendo decidida momentos antes do jogo.

O Celtics deve mais uma vez apostar em um small lineup, formação que encaixou melhor com o Hawks no terceiro jogo da série, e que adicionou a primeira vitória no confronto. A surpresa da escalação titular, Jonas Jerebko, teve atuação destacada na vitória, e foi bastante elogiado por seus companheiros e pelo técnico Brad Stevens após a partida.

“Ele deu-me espaço para trabalhar e eu estou contente por ele ter sua oportunidade nesta noite; ele foi um grande diferencial na partida. Ele espaçou a quadra para todo mundo, ele está sempre nos lugares certos e torna-se difícil de defender quando você tem um arremessador que nem ele, que espaça a quadra e acerta arremessos e também ataca o garrafão. Ele fez um trabalho monstruoso nesta noite.”, disse Isaiah Thomas.

“Ele jogou realmente muito duro. Ele tem grande versatilidade defensiva. É realmente difícil de trocar para (Jeff) Teague e (Dennis) Schröder, mas todos nossos bigman‘s tiveram que fazer esse trabalho. E então, sua pontuação é só um bônus. Você sabe, se ele pontua, ele pontua; se ele não pontua, ele está espaçando a quadra pra nós.”, completou Brad Stevens.

Do lado do Hawks, o único desfalque certo é o pivô Tiago Splitter, que está afastado há bastante tempo com uma lesão no quadril, que terminou sua temporada e que provavelmente o tirará dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Dennis Schröder, com problema no tornozelo, Al Horford, com problema na virilha, e Kent Bazemore, com problema no joelho, são listados como participação provável (75% de chances de jogar) na partida.

Ficha Técnica

Local: TD Garden (Boston, Massachusetts)
Horário (de Brasília): 19h
BOSTON CELTICS: Isaiah Thomas, Evan Turner, Jonas Jerebko, Jae Crowder e Amir Johnson. T: Brad Stevens
Atlanta Hawks: Jeff Teague, Kyle Korver, Kent Bazemore, Paul Millsap e Al Horford. T: Mike Budenholzer

Author avatar
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e engenheiro de softwares sênior. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby e pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira a que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Boston Red Sox e Green Bay Packers.

35 comentários

  1. Rodney Oliveira

    Hawks 101 x 115 Celtics

  2. Dakimalo

    Celtics 109 x 95 hawks

  3. Guilherme Trivellato

    Celtics 108 X 105 Hawks

  4. Christian Evandro Bays

    Celtics 109 X 104 Hawks

  5. David Pessoa

    celtics 101 x 99 hawks

    David Pimentel de Paula Pessoa

  6. heldeni da silva caneda

    CELTICS 103 X 96 Hawks

  7. Marcelo Santos Matheus

    Celtics 101 X 95 Hawks

  8. marcelo conceicao

    Celtics 98 X 87 Hawks

  9. Alefe Miranda

    Celtics 108 x 99 Hawks

  10. Andre Frenhane

    Celtics 105 x 101 Hawks

  11. Carlos Eduardo

    Celtics 109 x 104 hawks

  12. PHABIO SANTOS PASSOS

    CELTICS 110 X 100 ATLANTA

  13. Fernando C. da Silva

    Celtics 113 x Atlanta 109

  14. Fernando C. da Silva

    A marcação sobre o Millsap não está funcionando.

  15. Danilo

    link para o jogo pessoal

  16. drakes

    E pensar que o Utah deixou o Millsap ir de graça para tankar…

  17. Fernando C. da Silva

    Ou marcamos o Millsap ou a série estará encerrada no próximo jogo.

  18. Willian Stanley

    Chegamos no 3º quarto, 3 pontos de diferença. A defesa melhorou muito.

    Vamos Celtics

  19. Fernando C. da Silva

    Millsap 41 pts. Estamos a 6 min do final da partida. Agora alguém TEM que parar o Millsap. Nem que seja fazendo falta. Stevens: se o Jae cansou, coloca o pancinha para fazer falta nele!

  20. Willian Stanley

    Fiquei até com medo dessa última jogada do Hawks mas o Teague faz essa besteira. hahahah

    Overtime. GO CELTICS

  21. Fernando C. da Silva

    No sufoco! Mas, vitória é vitória!

  22. Andre Frenhane

    Poxa, o jogo 5 tem que passar na TV. Sacanagem assistir no firstrow com imagem ruim.

  23. Fernando C. da Silva

    Grande jogo do Smart. Já era hora.

  24. drakes

    Merece um registro o Memphis que apesar de perder Gasol e por isso trocar Lee e Green, sem B. Wright e Conley lutou contra o Spurs, apesar da varrida foi um time que nunca entregou os pontos com uma grande partida do L. Stephenson.

    Celtics 2×2, vencendo em um OT, tá ótimo, poderia ser 3×1, se não fosse a péssima arbitragem do jogo 1.

  25. Marcos

    Ow, que partida do Smart… O Brad achou a nova formação em cima do laço.
    Esse jogo 5 em Atlanta vai mostrar se vamos conseguir passar ou não

    []s verdes

  26. David Pessoa

    Felizmente,levamos mais um jogo,mas não vai dar pra ganhar a série se conseguirmos vencer só nos jogos em casa.Smart e isaiah thomas jogaram muito e pelo hawks,millsap mitou.Enfim,torço pela volta do avery bradley pro proximo jogo,pois o nosso banco precisa do evan turnerde volta (nesse jogo,nosso banco fez apenas 22 pontos,sendo que 20 foram do smart e os outros 2 do sullinger).

  27. Fernando C. da Silva

    Enfim temos uma constatação: nosso bench tem forma pelo Turner, Smart (quando joga bem) e pelo KO. Não temos a profundidade de elenco que foi propagada no início da season. Ok, perdemos o Lee (ou este sequer chegou a Boston). Mas, precisamos de mais peças qualificadas. Acredito que vençamos o Atlanta e paramos por aí.

    Sobre o AB, eu pouparia no jogo 5 e o traria nos jogos 6 e 7.

    Só entraria no jogo 6 de necessário.

    O melhor dos mundos seria ter o AB inteiro (pelo menos 80%) no jogo 7.

    • Mauricio Green

      Realmente nosso banco não acabou sendo tão profundo, mas tem colocar o Sueco (16 pontos) na conta do banco. Ele só esta de titular pro causa do comprometimento 0 do Sully. Ridículo o cara com o potencial de rebotes e pontos dele entregar 6 rebotes e 2 míseros pontos em um jogo de play-off. O Zeller que ano passado contribuía muito esse ano se perdeu completamente também. Ou seja, de um front court congestionado, ficamos com Amir e Jeredko saudáveis. KO (ombro) e Sully (BANHA) limitados.Além de Lee e Zeller que saíram da rotação por pura deficiência técnica (Zeller muito poucos flashs).

      • Fernando C. da Silva

        Concordo Mauricio. Esqueci do Jerebko. O que perdemos no Zeller, ganhamos nele.

        Estranha a completa omissão do Zeller.

        Mas… o Stevens deve saber o que está fazendo.

      • Marcos

        Gostei da descrição da lesão do Sully hahahaha…

        Esse confronto com o Atlanta tinha esse desafio do Brad tentar superar o Budenholzer. Ficou ainda pior com a saída do Bradley e o Stevens deve ter ficado um pouco com medo de mexer no time…

        Mas, veio o jogo 3 e ele acertou a formação em cheio.
        Óbvio que o Thomas é o melhor disparado, mas o rendimento de Jerebko e Turner estão compensando a ausência do segundo pontuador…

        Se o Bradley voltar para o jogo 7 e estivermos vivos até lá, a sorte pode mudar…

        Contra o Cavs, torcer até o final, mas não tem jeito, seria uma porrada forte.

        []s verdes

  28. Fernando C. da Silva

    Ou vencer fora mesmo sem ele…

  29. drakes

    O problema de arriscar o AB é que parece que sentiu algo no ligamento, tem que se pensar muito nos riscos.

    Quanto ao Hawks, o Hoford parece que sente a virilha ,o Bazimore o joelho e Schroder o tornozelo, quer dizer chega agora e todos estão meio estourados.

    Em tese, o Hawks não tem tantas chances de melhorar como o Celtics para o próximo ano, só ver que temos um top pick, espaço na folha salarial, e muitos jogadores novos se desenvolvendo.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *