Prévia – Milwaukee Bucks (41-36) x Boston Celtics (53-23)

Milwaukee Bucks

Publicidade

A viagem à costa oeste fez muito bem ao Boston Celtics, já que está no meio de uma sequência de seis vitórias, incluindo o último triunfo sobre o líder da Conferência Leste, o Toronto Raptors. A diferença para o time canadense caiu para apenas dois jogos e, na noite desta terça-feira (03), o Alviverde de Massachusetts continuará em busca do topo, já que visitará a equipe do Milwaukee Bucks, atual oitavo colocado na Conferência Leste. A partida terá início às 21h (horário de Brasília), com transmissão para todo o Brasil pela SporTV e também pelo League Pass.

A parte final da temporada não está fácil para o Boston Celtics, já que sofre com as inúmeras lesões de jogadores chave do elenco. Para a partida de hoje, o setor que mais preocupa é o armação, já que Kyrie Irving e Marcus Smart, titular e primeiro reserva respectivamente,  só deverão retornar às quadras no final da primeira rodada dos playoffs. O reserva Shane Larkin, que não participou da última partida por estar doente, foi descartado também para o confronto contra o Bucks.

Terry Rozier vem sendo o titular da equipe e tem cumprido com seu papel da melhor forma possível. O armador tem, nos últimos dez jogos, médias de 18 pontos, além de 5.8 rebotes, 4.5 assistências e 1.3 roubos de bola. Embora esteja listado como “questionável” pelo técnico Brad Stevens, em razão de uma pequena torção no tornozelo, não deverá ser problema para a partida de hoje (03). Os outros desfalques são Gordon Hayward, ainda em recuperação de sua severa lesão no tornozelo esquerdo, e Daniel Theis, fora da temporada por conta da cirurgia no menisco do joelho esquerdo.

Com a classificação e, no mínimo, a segunda colocação já asseguradas, o maior campeão da NBA buscará a liderança da Conferência Leste. A vantagem de apenas dois jogos que detém o Toronto Raptors poderá desaparecer ainda nesta semana, já que os times irão se enfrentar mais uma vez, bem como a equipe canadense irá jogar fora de casa contra o Cleveland Cavaliers na noite desta terça-feira (03). Se o alviverde de Boston vencer o Bucks e o Cavaliers derrotar o Raptors, alcançar o primeiro lugar dependerá somente das forças da equipe comandada pelo técnico Brad Stevens.

O Milwaukee Bucks pode ser considerado como uma das decepções da temporada 2017/2018 da NBA, muito embora esteja com a classificação para os playoffs praticamente garantida. O fato é que, no início do campeonato, as projeções dos analistas davam conta de que o time de Wisconsin brigaria para ser a quarta ou quinta força do Leste. O que se viu, no entanto, foi um time extremamente dependente do astro Giannis Antetokounmpo, realidade que não se alterou com a demissão do técnico Jason Kidd e nem com a troca que levou o armador Eric Bledsoe para Milwaukee.

Restando 5 jogos para o final da temporada regular, o Milwaukee Bucks está a 4 jogos de distância do 9º colocado, o Detroit Pistons. Se vencer o jogo de hoje e contar com a derrota do rival, que enfrenta o Philadelphia 76ers próxima quarta-feira (04), estará matematicamente classificado para a pós-temporada. Para tentar triunfar, o técnico Joe Prunty terá somente um desfalque em seu elenco: o pivô Thon Maker, que sofre com uma lesão na virilha, não participará do confronto contra o Boston Celtics.

Local: Bradley Center (Milwaukee, WI)

Horário (de Brasília): 21h

Transmissão: SporTV e NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Terry Rozier, Jaylen Brown, Jayson Tatum, Al Horford e Aron Baynes. Treinador: Brad Stevens

MILWAUKEE BUCKS: Eric Bledsoe, Tony Snell, Khris Middleton, Giannis Antetokounmpo e John Henson. Treinador: Joe Prunty

Eduardo Quirino
Eduardo Quirino
Eduardo, 31 anos, nascido em Niterói/RJ mas é Resendense de coração. Bacharel em Direito, estudante de Administração e flamenguista, é apaixonado por esportes e envolvido com o basquete desde os 14 anos. Ex-pilar do Volta Redonda Rugby, ex-capitão do Resende Rugby e atual ala-pivô do Basquete Resende, tem como espelho a lenda Kevin Garnett, razão pela qual começou a torcer para o Boston Celtics em 2008. KG se foi, mas o amor pelo Celtics é pra sempre! Sou um dos calouros do Celtics Brasil e espero vê-los muitas vezes por aqui!

21 Comentários

  1. Publicidade

  2. Qual será nosso adversário? Bucks, Heat ou Wizards?
    E qual vocês preferem?

    1

    0
  3. Fernando Silva disse:

    Estive em Miami semana passada.

    Vi 2 jogos do Heat. Claro que se pouparam, mas não fosse a arbitragem eles teriam se complicado com os Bulls.

    O Heat não nos amedronta. Porém, talento há. Wade está em final de carreira e visualmente se poupando. Mas deve subir de produção nos offs. Não esqueçamos do Whiteside.

    KO é bem querido por lá e continua perigoso no ataque.

    O Heat tem um técnico estudioso.

    No final minha aposta é de 4×2 Celtics.

    5

    0
  4. Tiago disse:

    Pior dos 3 com certeza é Wizards, e mais tranquilo o Heat

    0

    3
  5. VINICIUS DELLANO disse:

    Só digo uma coisa. Cavs e Celtics ganhando, vai ter nego sem perna ou sem braço ao fim do jogo em Toronto.

    2

    0
  6. Jandir disse:

    Prefiro Bucks, o Heat tem mais time do que o bucks.

    2

    0
  7. Christiano Costa Novo disse:

    Acho que Wizards está um passo acima dos Bucks e Heat, mas quem quer ser campeão não se preocupa com adversário, retornando Smart e Irving, ganhamos em defesa e habilidade respectivamente. Lets Go Celtics ☘️

    3

    0
  8. Sem TR e SL … Ai fica complicado

    0

    1
  9. Lucas Oliveira disse:

    Morris afundando o time nesses períodos finais… Não acertou uma bola, cometeu 3 turnovers e não defendeu absolutamente nada.
    Se ele não voltar para o jogo vai ficar ainda mais difícil de vencer esse jogo.

    1

    0
  10. Fernando Silva disse:

    O Q3 foi de doer

    1

    0
  11. Fernando Silva disse:

    Independente do resultado, sem armador de origem, e estamos brigando pela vitória. AH arma o time no ataque com frequência, o que agora nos ajuda.

    Vejamos os 5 min. finais.

    1

    0
  12. Fernando Silva disse:

    Perdemos mas fizemos um ótimo jogo sem armador de origem. Os Raptors também perderam, então prejuízo pequeno. Precisamos da recuperação de pelo menos um armador para quarta. Creio na volta do Rozier.

    4

    0
  13. Lucas Oliveira disse:

    É até sacanagem querer que o time vencesse no estado em que está, sem 5 armadores, mas que partidinha medíocre do Morris hoje… Espero que o Rozier jogue amanhã

    4

    0
  14. Marco Ferreira disse:

    Galera, sem armador todos se sacrificaram no jogo, isso afeta o Morris sem dúvidas…
    Em alguns momentos quem carregava a bola era o Tatum, nítido que ele não leva muito jeito na armação, ai os outros jogadores sacrificavam alguns movimentos para poder dar opções a ele.
    Não vamos sacrificar o Morris por essa partida!

    Let’s Go Celtics…

    7

    0
    • Marcos Pastich disse:

      Exato! Gostei muito da partida independente do resultado, mostramos que temos uma equipe e não apenas talentos individuais que ganham jogos! Todos se sacrificaram para suprir a carência de armação da equipe. A princípio parece uma coisa ruim , mas acho que a longo prazo essa sequencia de lesões nos deixam mais fortes! Morris e Holford aprendendo a armar jogo! (Isso pode ser de grande importância em momentos que Irving esteja muito marcado). Tatum e Brown assumindo com autoridade responsabilidades de jogadores consagrados. Acho que esses minutos extras que nosso banco está ganhando serão de grande importância na evolução desses jogadores. E na hora dos Playoffs, quem não tiver um banco consistente fica pelo caminho! Imagina esse time completinho no ano que vem?!

      4

      0
    • Lucas Oliveira disse:

      Não foi esse o ponto Marco… O Morris é um jogador importantíssimo e princípal scorer vindo do banco, não é uma questão de sacrificar o cara, só chamei a atenção para uma partida péssima, absolutamente fora da curva dele.
      E digo isso independemente da falta de armador, porque ele errou open shots que em um dia normal eu estaria comemorando antes de sair da mão dele… Especialmente depois do intervalo, ele perdeu a concentração de uma forma que ele não conseguiu mais voltar a partida, isso se refletiu dos dois lados da quadra… Acontece… Mas bola para frente, ao menos pudemos ver os meninos JJ tomando a frente e mantendo o time no páreo até os momentos finais.

      2

      0

Deixe um comentário