Bucks 106 x 102 Celtics

Publicidade

A excelente e improvável sequência de seis vitórias do desfalcado Boston Celtics chegou ao seu final na noite da última terça-feira (03), quando foi derrotado pelo Milwaukee Bucks, possível adversário na primeira rodada dos playoffs, por 106 a 102, numa partida que foi disputada até o último segundo. Precisando da vitória para encostar ainda mais no líder da Conferência Leste, já que o Toronto Raptors havia perdido para o Cleveland Cavaliers momentos antes, a equipe de Massachusetts não conseguiu superar suas deficiências ofensivas, especialmente no terceiro quarto, e agora encontra-se a 2 jogos de distância do time canadense.

Pela primeira vez em sua carreira como atleta profissional, Kadeem Allen foi o armador titular da equipe verde e branca. Allen, que havia jogado apenas 39 minutos durante toda a temporada 2017/2018 da NBA, recebeu a oportunidade em razão das lesões de Kyrie Irving, Marcus Smart e Terry Rozier. O camisa número 45 não decepcionou o torcedor celta e movimentou-se bem, ajudando muito na defesa, principalmente no primeiro tempo da partida. Porém, a equipe do Milwaukee Bucks é alta e, por isso, o técnico Brad Stevens preferiu rotacionar Jayson Tatum e Al Horford na armação da equipe no segundo tempo.

Durante toda a primeira metade da partida, o placar foi apertado, tendo o maior campeão da NBA começado melhor. O time de Wisconsin, no entanto, apertou o ritmo e aplicou a virada ainda n ametade do segundo quarto, mas sem abrir uma vantagem significativa. No estouro do cronômetro para o intervalo, o calouro Jayson Tatum acertou um lindo arremesso de três, deixando o placar em 58 a 56 para o time da casa.

Curiosamente, este arremesso do ala celta representou a quebra de um recorde da franquia: Tatum tornou-se o calouro com mais acertos em bolas de três (102 no total). Com a ausência de diversos jogadores, o camisa número 0 cresceu sua produção, tendo atingido a marca de 20 ou mais pontos em 5 das últimas 8 partidas disputadas, sendo um dos responsáveis por carregar a parte ofensiva, junto com os alas Marcus Morris e Jaylen Brown.

O terceiro quarto começou da mesma forma que havia terminado, com uma boa disputa entre as equipes. Ocorre que, do meio do período até o seu final, o Boston Celtics viu o adversário disparar no placar, tendo a diferença chegado a 10 pontos. O alviverde de Boston errou muito ofensivamente no terceiro período, bem como não encontrou respostas para as investidas do time de Milwaukee ao garrafão, já que todos os pontos sofridos neste quarto foram originados dentro da área pintada. O último quarto não foi diferente e a distância no placar permaneceu, embora o time celta tenha ensaiado uma reação nos minutos finais, sem sucesso.

Apesar da derrota, o Boston Celtics segue firme na briga pela primeira colocação na Conferência Leste. Na noite desta quarta-feira (04), às 21h (horário de Brasília), o alviverde viaja até o Canadá para enfrentar o Toronto Raptors e, se vencer, ficará a 1 jogo de distância do rival. Já o Milwaukee Bucks, que está a uma vitória da classificação para os playoffs, está em oitavo lugar e empatado com Washington Wizards e Miami Heat. O time de Wisconsin volta às quadras na próxima quinta-feira (05), quando recebe o Brooklin Nets.

DESTAQUES DO CELTICS

Jaylen Brown (24 pontos e 4 rebotes)

Jayson Tatum (20 pontos e 3 roubos de bola)

Al Horford (15 pontos, 5 rebotes e 5 assistências)

Aron Baynes (12 pontos e 4 rebotes)

DESTAQUES DO BUCKS

Giannis Antetokounmpo (29 pontos, 11 rebotes e 6 assistências – duplo-duplo)

Khris Middleton (20 pontos, 8 rebotes e 9 assistências)

Eric Bledsoe (18 pontos e 4 assistências)

Jabari Parker (12 pontos e 3 assistências)

BOXSCORE


MELHORES MOMENTOS

Eduardo Quirino
Eduardo Quirino
Eduardo, 31 anos, nascido em Niterói/RJ mas é Resendense de coração. Bacharel em Direito, estudante de Administração e flamenguista, é apaixonado por esportes e envolvido com o basquete desde os 14 anos. Ex-pilar do Volta Redonda Rugby, ex-capitão do Resende Rugby e atual ala-pivô do Basquete Resende, tem como espelho a lenda Kevin Garnett, razão pela qual começou a torcer para o Boston Celtics em 2008. KG se foi, mas o amor pelo Celtics é pra sempre! Sou um dos calouros do Celtics Brasil e espero vê-los muitas vezes por aqui!

3 Comentários

  1. Publicidade

  2. Lucas Oliveira disse:

    Só faltou citar a falta do Shane Larkin também (doente), ontem ele teria feito uma grande diferença no comando ofensivo do time, bem como um pontuador razoável.
    Considerando todos os problemas a derrota foi um resultado esperado e a longo prazo foi melhor poupar o Rozier do que arriscar perdê-lo por mais tempo…

    2

    0
    • Marcos disse:

      Com o Larkin teríamos ganho o jogo for sure.

      Pessoal, Morris foi mal no jogo, mas não se omitiu no isolation e bola de fora. Ninguém veio do banco para ajudar, segundo jogo horroroso do Monroe e menino Tatum ainda tem medo de desfilar seu estilo pelas quadras, as vezes.

      Vamos ganhar da 2 franquia mais inexpressiva da Liga (os craptors – os horriplers de LA são a franquia que menos contribuiu com algo na nba) e acabar em primeiro.

      Brad Stevens COY

      Abs verdes

      0

      3
  3. Marco Ferreira disse:

    Quero fazer uma brincadeira aqui após o nosso jogo de ontem…

    Já pararam para pensar que depois de tudo que aconteceu nesta temporada, ontem nós ainda estávamos acreditando que daria para ganhar o jogo? Claro, mesmo com tantos erros da equipe nós estivemos sim com chances de vencer e quase vencemos…

    A analise é o seguinte, pegamos nossa equipe do ano passado e retiramos as peças que equivalem (pelo menos em posição) com os desfalques que temos nesta temporada, após isso imaginamos o que estaríamos discutindo após o jogo!

    Este ano: Kyrie, Brown, Hayward, Horford, Baynes – Rozier, Smart, Tatum, Morris, Monroe
    Ano Passado: Thomas, Bradley, Crowder, Amir, Horford – Smart, Brown, K.O., Sueco, Zizic

    Tiramos assim do time do ano passado, seguindo a linha de lesão deste ano… Thomas, Crowder, Smart e Brown

    Ficariamos com Bradley, K.O, Sueco, Amir e Horford na primeira unidade, e nem sei como montariamos a nossa segunda unidade…

    Hoje seria assim, na minha opinião:
    Caraca bicho, tomamos de 30 pontos de diferença, não temos segunda unidade… Estava até comemorando arremessos do Sueco!

    Rsrsrsrsrsrsrsrsr

    Não desmerecendo os atletas da temporada passada, fizeram muito pela nossa franquia, mas esse ano o Ainge e o Stevens fizeram um trabalho magnifico!

    Let’s Go Celtics…

    12

    0

Deixe um comentário