Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Análise da Summer League 2016 – Sophomores (Segundanistas)

Dando sequência à análise individual dos atletas que defenderam o Celtics na Summer League, vamos agora falar dos atletas que já compunham o elenco Celta e foram para mais uma Summer League em busca de provar que podem buscar minutos na equipe principal.

Ver Também
Análise da Summer League 2016 – Rookies (Calouros)


Jordan Mickey – Nota 6

A ausência de Ante Zizic na Summer League fez com que Mickey atuasse quase que sempre como pivô e não como ala de força, sua posição de origem.

Com 2,03m de altura, Mickey teve algumas dificuldades ao atuar na posição e, assim como Brown, sofreu com uma lesão que o tirou de duas partidas.

Apesar das dificuldades vividas, Mickey fez uma Summer League razoável, onde pode mostrar em alguns momentos seu poder defensivo, fundamento que pode render ao atleta alguns minutos a mais na equipe principal na próxima temporada.

JogosMinFG%3PtsPtsRebAstStlBlk
423,556,5%50,0%9,25,00,81,01,2

 


Marcus Thornton – Nota 1

Pior jogador celta disparado da Summer League, Thornton parece ter afastado por completo qualquer mínima chance que pudesse ter de integrar o elenco principal celta.

Afobado, egoísta e com péssima pontaria, o combo guard não deixou espaço para elogios, mas esperamos que seja feliz em sua equipe na Austrália, já que seu basquete não o credenciou nem mesmo para atuar na D-League pela equipe de Maine.

JogosMinFG%3PtsPtsRebAstStlBlk
61226,0%14,2%3,00,70,70,00,2

 


R.J. Hunter – Nota 6

Um dos atletas mais irregulares do torneio, Hunter revezou momentos em que passava desapercebido em quadra com momentos de protagonismo.

Sua bola de 3 com ótimo aproveitamento de 47,2% machucaram os adversários em alguns momentos, mas poderiam ser usadas com mais frequência.

A defesa que era preocupação no momento da seleção do atleta no draft parece continuar acima do esperado, mas a condução de bola precisa melhorar já que alguns desperdícios de bola foram gerados por conta da falta de domínio nas infiltrações.

JogosMinFG%3PtsPtsRebAstStlBlk
522,837,5%47,2%10,22,21,20,80,4

 


Terry Rozier – Nota 10

Em nosso último PodCeltics, participei dizendo que Rozier seria o MVP da Summer League, e o armador, agora em seu segundo ano de NBA, não decepcionou.

Rozier sobrou em quadra, não só comparado aos seus companheiros de equipe, como de forma geral, sendo um dos melhores jogadores de toda a Summer League.

Seus números foram tão consistente que Rozier terminou a Liga de Verão de Utah no top 5 em Pontos, Rebotes e Assistências.

Destaque para seus arremessos de longa distância que parecem ter evoluído de forma sensível desde sua chegada na NBA.

Após uma temporada de calouro da qual ganhou minutos até mesmo em situações decisivas (como playoff) é de se esperar que Rozier tenha um grande acréscimo de minutos na atual temporada, podendo inclusive se tornar o reserva imediato da posição 1, deslocando Smart para a posição 2 de uma vez por todas.

JogosMinFG%3PtsPtsRebAstStlBlk
529,254,2%45,2%20,05,33,51,50,2

 


James Young – Nota 4

Atuando em sua terceira Summer League, Young não é propriamente um segundanista e foi para o torneio com a pressão de quem precisava provar seu valor para se manter no elenco principal do Celtics, mas infelizmente, mais uma vez, não foi o que se viu.

Constantemente ofuscado por Brown, Hunter, Nader e Yabusele, Young só conseguiu fazer uma boa partida no torneio justamente na que Brown não jogou, por motivos de lesão.

Após perder espaço para Hunter na temporada 2015-16, Young viu mais alguns concorrentes de posição serem selecionados no último Draft e sua permanência na equipe para a próxima temporada passou a correr seríssimos riscos.

JogosMinFG%3PtsPtsRebAstStlBlk
620,532,843,47,52,80,81,00,2

 

Author avatar
Daniel Emiliano
https://danielemiliano.com.br
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics.Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

7 comentários

  1. HENRIQUE CLAUDINO

    Rozier – gostei bastante de sua evolução, mas não sei se se tornou o playmaker para o time que Turner era, e achei que ele teve muita dificuldade de sair de marcações duplas no pick and roll. Mesmo com sua ótima atuação espero que Smart não seja movido para SG, e nessa offseason melhore como playmaker e atue junto com Thomas ou Rozier, jogar com dois ball-handlers pode ser bom para o time
    Hunter – muitos dos chutes que o vi errar eram bolas que caiam na mão dele no fim da posse e ele tinha que criar o arremesso de qualquer jeito, acabava errando, o que piorou seu aproveitamento. Mas quando estava livre praticamente não erra, e mostrou muito range. Mas precisa trabalhar mas o físico para a NBA.

  2. Kid Fodinha

    Quanto ao Young,eu acho ele um cara com um potencial enorme,acho que o fato de ele ainda nao ter engrenado ainda é pelo fato de motivacao ou ate msm a vontade de jogar pela franquia,e o seu estilo de jogo tem mudado bastante, nao é esse de ficar so nos arremessos de 3,em Kentucky ele era um cara raçudo e que atacava o aro,em boston ele nao faz isso,acho que é isso.

  3. Renato

    Em partes concordo com as análises, mas serei um pouco mais exigente.

    1) Rozier – Nota 10 – Jogou demais. Assumiu o papel de líder da equipe e o fez com maestria. Jogador NBA pronto.

    2) Mickey – Nota 05 – Ganhou mais força física, tá mais ágil nas jogadas ofensivas em especial dentro do garrafão, mas achei pouca evolução para um jogador de seu potencial.

    3) Hunter – Nota 03 – Não evoluiu em nada. Passou despercebido na summer league, continua sendo um jogador relativamente confiável para bola de 3 pontos e só.

    4) Young – Nota 0 – Grande decepção. Falta vontade a esse garoto de ser um jogador de NBA, perdido em quadra, com defesa muito limitada e ataque focado exclusivamente em bolas de 3 pontos. No meu entender deveria ser dispensado, e parece que será se não corresponder esse ano.

  4. Sander

    Minha paciência com o Young acabou. Vou explicar: O cara vai para o seu terceiro ano na liga e, não evoluiu em nada, vão falar que ele ainda é um dos mais novos do elenco, que tem enorme potencial e etc…
    O cara está na maior franquia da liga, indo para o seu terceiro ano como profissional, querem uma motivação maior do que essa?? Mas ele não evoluiu em nada, portanto, por mim seria dispensado.

  5. Francisco Machado

    Vendo o Young jogar, me fez lembrar muito o James Harden.
    Pra mim ele é o Harden sem ataque.
    Um cara que não defende, não sabe jogar com a bola nas mãos, não tem infiltração, e que ainda só tem os arremessos de 3 como arma, sendo que ainda tem a deficiência de não criar o próprio chute.
    Ficar parado num cantinho esperando a bola pra arremessar, não é coisa de jogador profissional. Se fizer carreira NBA, será aquele cara de final do ultimo quarto, quando o jogo já está ganho, ou já está perdido.
    Hunter ele é um pouquinho melhor em todos os quesitos, que o Young, mas vem mostrando muito pouco.
    Mickey tava machucado e tava algumas vezes sendo sacrificado como center, ainda tenho esperança ainda.
    Rozier vai ganhar muitos minutos, pode fazer o que Turner fez na pontuação.

  6. drakes

    Rozier ser o melhor jogador dos Celtics e não entrar na seleção do torneio de Las Vegas, me faz acreditar que as vezes é melhor não ter prêmio, por outro lado, colocarem Jaylen Brown no segundo time foi bom, afinal ele concorreu (eu acho) com Winslow e Ingram.

  7. Maurício Green

    Rozier 10 – Liderou a defesa e o ataque, foi o dono do time. Dominou e mostrou estar muito na frente dos outros novos do time. Deve herdar muitos minutos do Turner.

    Hunter 5 – . Achei ele melhor na defesa, mas bolas ainda precisam cair mais. Pena que machucou o pulso, isso prejudicou o despenho.

    Michey 5 – A contusão que o tirou de Utha atrapalhou. Mas colocou bons numeros mesmo jogando na posição 5. Eu pessoalmente esperava um pouco mais dele, tomara que pegue mais ritimo no Camp.

    Young 0 – Eu cansei dele. Tudo bem tem 20 anos, mas é o terceiro ano de Summer. Tinha que ao menos ter aprendido a ficar com seu mach up defensivo. Ele apaga na defesa, se perde nas rotações, perde o mach up. No ataque ou é 3 ou nada.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.