Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Após troca, pivô brasileiro Vitor Faverani é dispensado pelo Celtics

Não houve mistério ou surpresa no anúncio do atleta que seria dispensado pelo Boston Celtics, após a negociação que resultou na saída do armador Rajon Rondo para o Dallas Mavericks, confirmada na noite desta quinta-feira (18). De acordo com o jornalista Adrian Wojnarowski, do Yahoo! Sports, o pivô brasileiro Vitor Faverani não permanece na equipe para o restante da temporada, fechando novamente o elenco do Celtics a 15 atletas, máximo permitido pela NBA.

Faverani, de 26 anos, chamou a atenção do Celtics após boas temporadas no basquete espanhol, onde defendeu equipes como Unicaja Málaga, Murcia e Valencia. Contratado para a temporada 2013/2014 e desconhecido nos Estados Unidos, o pivô se destacou nos primeiros dias como celta e ganhou uma chance como titular na estreia da equipe em casa, contra o Milwaukee Bucks. Depois de uma excelente atuação, com 12 pontos, 18 rebotes e seis tocos, Vitor caiu nas graças da torcida e até ganhou novas oportunidades, mas acabou perdendo espaço aos poucos. Com isso, o brasileiro acabou sendo enviado, em algumas oportunidades, ao Maine Red Claws, afiliado celta na Liga de Desenvolvimento da NBA (D-League).

Apesar de registrar algumas atuações de destaque no Red Claws, Vitor Faverani teve a temporada interrompida em março, por causa de uma artroscopia no joelho esquerdo, que serviu para reparar uma ruptura no menisco. Em outubro, às vésperas do início da temporada 2014/2015, o pivô passou por nova cirurgia no joelho e, desde então, seguia se recuperando. Os problemas com lesões quase custaram a dispensa de Faverani no início da temporada, ainda mais depois do bom desempenho do ala-pivô Dwight Powell, mas o Celtics preferiu dispensar o recém-chegado armador Will Bynum, fechando o elenco.

Vitor Faverani foi o terceiro brasileiro a defender o Boston Celtics. Antes dele, o ala-armador Leandrinho Barbosa e o pivô Fab Melo vestiram a camisa do maior campeão da história da NBA, mas não completaram uma temporada na franquia. Foram 37 jogos disputados e médias de 4,4 pontos, 3,5 rebotes e 0,7 tocos em 13,2 minutos.

Confira o elenco do Celtics, atualizado após as negociações:

Armadores: Marcus Smart, Phil Pressey e Jameer Nelson

Alas-Armadores: Marcus Thornton, James Young e Avery Bradley

Alas: Jae Crowder, Jeff Green, Gerald Wallace e Evan Turner

Alas-pivôs: Jared Sullinger, Brandan Wright e Brandon Bass

Pivôs: Kelly Olynyk e Tyler Zeller

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

8 comentários

  1. drakes

    Bem, acho que já dava para ver que os dias do faverani estavam numerados, só fico surpreso e triste como se deu, por que a troca do Rondo foi péssima.

    Olhando o elenco, provavelmente o próximo alvo para o Ainge negociar é o Bass, em fevereiro quem sabe o Nelson.

  2. sebas

    Olha,fiquei mais triste com a troca do Rondo do que a do PP e a do KG.

    A troca de 2013 era dolorosa,mas era necessária.Aquele núcleo não iria muito mais longe e precisávamos de um Rebuild.

    Mas essa do Rondo…pqp,o time vinha se encaixando,evoluindo,brigando até por playoffs (1/2 jogo atrás do Nets)…Era questão de deixar esse time ir jogando,evoluindo naturalmente e na free agency adicionar um nome de peso pra brigar no leste ano que vem.

    Mas ai trocamos o nosso principal jogador por um monte de role-players,e não é como se isso faltasse na nossa equipe.Algumas picks,que não vão ser altas,principalmente agora com Dallas tendo o melhor quinteto da NBA,e como se agente precisasse de mais picks.E ainda recebemos uma trade-exception que agente não vai usar(já tivemos 2 ou 3 e não usamos).

    Ou seja,trocamos nosso melhor jogador por um monte de coisas inúteis pra gente.É raro encontrar um All-Star legítimo como Rondo,e o que fazem com ele?Trocam por nada!É preferível dar um contrato máximo pra ele.Diante do que as outras equipes tem feito na hora de renovar contratos de seus jogadores,o contrato máximo pro Rondo é muito justo.E não duvido que o Dallas fará isso ano que vem.

    Se fosse pra trocar Rondo,que fizessem por uma proposta melhor,como a do Kings.Agora temos um time pior,não teremos picks muito melhores que a nossa própria (que ainda sim dificilmente será top 5),não conseguiremos atrair nenhum free agent ano que vem com esse time e não melhoramos nossa situação salarial…Não sou de criticar o Ainge,até já defendi ele aqui várias vezes e achava que a nossa reconstrução vinha sendo bem feita,estava empolgado com o nosso futuro…Mas agora foi tudo pro lixo.

    Parabéns aos envolvidos,são tudos uns jênios,com “j” mesmo.Parabéns por ferrarem nossa equipe com essa troca.

    • drakes

      Bem, quem notou se o time for muito mal e ficar com uma das duas primeiras picks, virá ou Town ou Okafor, se ocorrer isso, bye Brandan Wright, por que você não irá renovar por uma nota para um backup já tendo o Zeller.

      Tyler Zeller por sinal é o jogador que teremos que ter paciência, deve cair aproximadamente em 33% seu poder ofensivo, é isso que ele melhorava com Rondo em quadra.

      Nesse momento, a defesa do perímetro é o que mais assusta, se R9, AB e Green ela nessa temporada não era grande coisa, com Nelson é abismo certo, e ele tem duas temporadas (meu deus).

      Apostar em mais tempo para Smart que já vem com problemas de contusão e em uma temporada que o top 10 tá cheio de calouro quebrado, não é a coisa mais inteligente, por isso o ideal pelo que se tem é dar mais tempo para Turner.

      Diferente do time que começou o ano, esse aqui é mais difícil de ajustes, minha aposta é que o Stevens irá manter um pace bem alto e jogar com time mais ofensivamente com bola de três.

      Pode dar tudo ao contrário e o Celtics ser uma reedição do Phoenix do ano passado ou Toronto quando saiu o Gay, só acho mais complicado.

  3. pessoa

    Marcus smart
    avery bradley
    jeff green
    brandan wright
    Kelly olynik

    pra mim,a melhor formação que podemos retirar daí.Com a saida do rondo,smart entra.Brandan wright para mim é o melhor jogador defensivo na posição e espero que também consigam ver isso.Com a saída do rondo,o estilo ofensivo do zeller vai entrar em regressão,ja o olynik tem tudo pra aprender a fechar a defesa ao lado do wright.
    Com isso,voltamos a ter um bom time defensivo,com boa marcação de perimetro e de garrafão,alem da boa ofensiva com jeff e olynik em campo.
    Proximo ano,conseguindo um bom pivô no draft,como okafor por exemplo,ele poderia entrar no lugar do olynik,e o olynik poderia ir para a posição do wright.Assim,teremos um time promissor e com caracteristicas diferentes partir dessa temporada e a evolução será constante,caso o brad stevens saiba equilibrar o ataque e a defesa do seu time.

    • pessoa

      Obs:pra quem questionar minha sanidade por colocar o olynik,basta lembrar que atualmente no banco olynik tem marcado entre 15 e 30 pontos e entre 5 e 9 rebotes por jogo,mostrando que merece a titularidade de volta e que nãoprecisa tanto das assistencias do rondo para marcar numeros como esses,ao contrario do zeller.

      • sebas

        Pra mim,Sully e Wright seria a dupla natural nesse momento.

        • pessoa

          Boa forma de fechar o garrafão,mas acho que a gente vai precisar de um jogador mais ofensivo e eficiente também,um cara bom o suficiente pra pegar um numero absurdo de rebotes e ao msm tempo expandir o placar.Não que o sully também não consiga,ele é o jogador com maior media de rebotes dos celtas (8,2 se não estiver enganado),mas o olynik pontua mais e tem melhorado bastante nos rebotes,basta fazer com qie os numeros do novato sejam constantes.Vejo no Olynik um futuro capitão,tem o que melhorar e ja tem corrido atrás de melhorar.

  4. […] Rondo com o Dallas Mavericks. Na negociação, que também envolveu o ala-pivô Dwight Powell e resultou na dispensa do pivô brasileiro Vitor Faverani, o maior campeão da história da NBA recebeu três atletas, que devem permanecer na equipe até o […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *