Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 128 x 119 Kings

Com uma grande atuação na quadra de ataque e um pequeno susto nos minutos finais, o Boston Celtics garantiu, na tarde de domingo (7), mais uma vitória na temporada 2015/2016 da NBA. Diante do Sacramento Kings, no TD Garden, o maior campeão da história da liga impôs seu ritmo nos dois primeiros períodos, marcando 74 pontos, perdeu um pouco do ritmo na reta final da partida, mas garantiu o triunfo por 128 a 119.

Autor do arremesso decisivo na vitória dramática sobre o Cleveland Cavaliers, o ala-armador Avery Bradley foi o cestinha celta contra o Sacramento Kings, com 25 pontos. O armador Isaiah Thomas foi discreto em boa parte do jogo, mas foi importante no último período, quando marcou nove pontos e freou a reação do Kings, que estava a cinco pontos do empate. No fim das contas, Thomas fez 22 pontos e flertou com um duplo-duplo, com nove assistências.

No garrafão, dois jogadores surpreenderam de forma positiva: o ala-pivô Jared Sullinger, que permaneceu como titular, fez 21 pontos e contribuiu bem na defesa, com seis rebotes e três roubadas de bola. Entre os reservas, destaque para o pivô Tyler Zeller, que está justificando a aposta do técnico Brad Stevens e anotou 17 pontos.

Pelo lado do Sacramento Kings, o pivô DeMarcus Cousins aproveitou a fragilidade defensiva do garrafão celta e fez 31 pontos, além de pegar sete rebotes e distribuir seis assistências. Velho conhecido do Celtics, o armador Rajon Rondo anotou um duplo-duplo, com 14 pontos e 15 assistências, mas também pegou cinco rebotes e conseguiu seis roubadas de bola. O italiano Marco Belinelli e o reserva Darren Collison fizeram 16 pontos cada.

Com a vitória, a sétima consecutiva no TD Garden, e o tropeço do Atlanta Hawks diante do Orlando Magic, o Boston Celtics subiu para a terceira posição da Conferência Leste, com 31 vitórias em 53 jogos. Décimo colocado da Conferência Oeste, o Sacramento Kings se distanciou da zona de classificação para os playoffs e agravou a sua crise, que pode resultar na demissão do técnico George Karl.

Depois do tropeço em Boston, o Sacramento Kings terá pouco tempo de descanso, pois já volta a jogar na noite desta segunda-feira (8), contra o Cleveland Cavaliers, líder da Conferência Leste, em partida que será disputada na Quicken Loans Arena. O Boston Celtics, por sua vez, terá um back-to-back antes do All-Star Game: nesta terça-feira (9), o Alviverde visita o Milwaukee Bucks, no BMO Harris Bradley Center.

Destaques do Celtics

Avery Bradley (25 pontos, três rebotes e três assistências)

Isaiah Thomas (22 pontos e nove assistências)

Jared Sullinger (21 pontos e seis rebotes)

Tyler Zeller (17 pontos e sete rebotes)

Destaques do Kings

DeMarcus Cousins (31 pontos, sete rebotes e seis assistências)

Darren Collison (16 pontos e quatro assistências)

Marco Belinelli (16 pontos e quatro rebotes)

Rajon Rondo (14 pontos, 15 assistências, seis roubadas de bola e cinco rebotes / duplo-duplo)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

3 comentários

  1. drakes

    Uma pequena discordância, sobre o Cousins, o Sullinger engoliu ele na primeira metade, na segunda o celtics todo relaxou e ele até pela % de USAG dele fez os pontos, mas em grande parte os 31 pontos se devem a média e longa distância (3 de 6 3PT).

    A minha impressão do jogo que o Boston parecia aquele time que sabia que ia ganhar quando quisesse, fez muitos turn overs (acho que é record negativo da temporada?),

    Mesmo o Celtics não tendo vencido os pontos no garrafão, o massacre em termos de rebotes é impressionante. . Teve até direito ao block sensacional do IT sobre o Cousins.

    Concluindo: achei o celtics meio displicente e o Kings um time sem esquema tático, vivendo dos lampejos de seus jogadores, e por isso os bons números brutos deles; se o kings quer vencer as suas estrelas vão ter que sacrificar stats por vitórias.

  2. drakes

    Dallas deveria estar enforcando alguém pela troca do Rondo:

    “Per 36 averages for Crowder make you wish The Prez would tighten the rotation some more to give Crowder more tick, but you’d have to imagine burn will rise in the playoffs. Right now his per game averages are at 13.9, 5.1, 1.8, and 1.8 with 45%/35%/82% splits. He’s 12th in the league in Defensive Win Shares at 12.8 and he’s great at having someone take pictures of him while he’s shopping for shoes. He’s incredible at nothing, really good at almost everything. A renaissance man of the highest order, he will paint you a picture, bake a cake, fix a leak, and write a letter detailing all the ways in which he loves you unconditionally, all at the same time. He knows Thugger. Give him your love”.
    Jae Crowder in bloom
    hardwoodparoxysm

    12 em winshare é um perenial all-star em termos de produtividade.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.