Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Jogo 1 – Celtics 114 x 117 Heat

Na noite de terça(15) Boston Celtics e Miami Heat se enfrentaram pelo primeiro jogo das finais da Conferência Leste no ginásio HP Field House (Walt Disney World Resort, Lake Buena Vista, FL). Em um jogo de muito equilíbrio com direito a prorrogação o Boston Celtics saiu derrotado e inicia sua luta para ir as finais da NBA em desvantagem.

No primeiro período da partida o Boston Celtics apresentou um bom basquete, com uma defesa forte e um ataque eficiente que era liderado por Jayson Tatum e Marcus Smart. A equipe verde chegou a estar em boa vantagem no placar, mas diminuiu o ritmo perto do fim do período permitindo que a equipe de Miami se aproximasse do placar, apoiada principalmente em boas infiltrações de Goran Dragic que foi o destaque da equipe no primeiro período. Placar do período 26 x 18.

No segundo período a equipe celta perdeu totalmente o controle do jogo. Com muitos erros ofensivos e com falhas na marcação do perímetro o Celtics permitiu que a equipe de Miami fizesse um excelente período. Com Dragic ainda sendo a principal arma de Miami e a bola de três pontos caindo, a equipe celta sentiu dificuldades em retomar o controle de jogo, Smart e Tatum seguiam sendo os mais acionados da equipe, enquanto Walker fazia um jogo discreto. Brown que também não aparecia muito no jogo conseguiu duas bolas de três pontos no fim do período o que manteve tudo igual até o intervalo. A equipe celta perdeu o período levando 37 pontos e marcando 29 pontos. Placar do período 55 x 55.

Na volta do intervalo novamente a postura da equipe celta mudou, dessa vez para melhor. O ataque voltou eficiente, com um Tatum cheio de energia e com Marcus Smart atuando muito bem dos dois lados da quadra, Smart estava calibrado na bola de três pontos. Por outro lado a equipe de Miami não deixava o Celtics desgarrar, a bola de três seguia sendo um incomodo principalmente com Jae Crowder. 83 x 71.

No ultimo período a equipe celta passou por mais uma mudança brusca, e a qualidade de seu jogo caiu bastante. A equipe voltou a errar muito no ataque. Kemba Walker fazia uma partida bem discreta, com muitos erros de arremesso e a equipe sofria para pontuar frente a uma forte defesa de Miami, enquanto Jimmy Butler puxava a responsabilidade para a equipe do Miami Heat no fim do jogo, Tatum e Walker eram os mais acionados pelo lado celta. O final do período foi lá e cá, os times trocavam cestas e faziam uma forte marcação, a equipe celta ainda teve a ultima posse de bola do jogo para sair vitoriosa(a equipe havia empatado após lance livre de Tatum) mas o arremesso de Jayson Tatum não caiu e a partida terminou empatada. Placar do período 106 x 106.

Na prorrogação o ataque celta parecia lento, rodava pouco a bola e era previsível, sinais de cansaço físico eram muito claros na equipe que vem de uma série de 7 jogos e agora estava encarando uma prorrogação. Diante de uma defesa implacável de Miami a equipe verde mostrava dificuldades. A equipe celta chegou a estar na frente por um ponto faltando 23 segundos após uma cesta de Kemba Walker, mas na posse de bola seguinte Jimmy Butler virou o jogo marcando uma cesta e sofrendo a falta logo em seguida virando o placar. A equipe celta novamente tinha a chance de vencer na ultima posse de bola, mas Jayson Tatum foi parado próximo ao aro em um belo toco de Bam Adebayo, que em seguida ainda sofreu uma falta que o levou a linha de lance livre. Bam acertou apenas um dos arremessos, deixando sua equipe com três pontos de vantagem e dois segundos no relógio para a equipe celta tentar um milagre. Tatum até conseguiu pegar o passe alto de Smart, mas o arremesso tocou o aro e não caiu. Placar final 114 x 117.

Com altos e baixos dentro da partida a equipe celta não foi capaz de segurar as vantagens que abriu e não conseguiu finalizar o jogo quando teve a oportunidade. Jayson Tatum foi o principal destaque do Celtics ao lado de Marcus Smart. Tatum fez trinta pontos e pegou catorze rebotes, Smart fez vinte e seis pontos.

A equipe do Miami Heat também oscilou dentro do jogo, mas conseguiu se segurar nos momentos cruciais para garantirr a vitória, inclusive fazendo uma forte defesa na prorrogação. Principal destaque da equipe foi Goran Dragic que ajudou a equipe com vinte e nove pontos.

As equipes voltam a se enfrentar na quinta(17) às 20h horário de Brasília.

Destaques do Celtics

Jayson Tatum (30 pontos, 14 rebotes e 5 assistências)

Marcus Smart (26 pontos)

Jaylen Brown (17 pontos e 5 rebotes)

Kemba Walker (19 pontos e 6 assistências)

Brad Wanamaker (11 pontos)

Destaques do Miami Heat

Jimmy Butler (20 pontos, 5 rebotes e 5 assistências)

Bam Adebayo (18 pontos, 6 rebotes e 9 assistências)

Jae Crowder (22 pontos e 5 rebotes)

Goran Dragic (29 pontos e 7 rebotes)

Tyler Herro (12 pontos e 11 rebotes)

Melhores momentos

Author avatar
Henrique Correia
Paulista, morador de Bauru no interior do estado de São Paulo, analista de suporte e corredor de rua nas horas vagas. Apaixonado por basquete, descobriu no jornalismo um hobby e quem sabe futuramente pode encontrar uma profissão. Acompanha a NBA desde 2010, torcedor fiel do Celtics, aguarda ansiosamente pra ver seu primeiro titulo.

14 comentários

  1. Nasser Mohamed de Oliveira Dreige

    Time que acha que vai ganhar a hora que quer não merece a glória. Kemba Walker desapareceu novamente quando mais precisou dele. Ver os celtics jogando e depois ver os nuggets com a vontade de fazer o impossível chega a ser decepcionante. Brad Stevens tem que parar mais o jogo quando o time tem a vantagem para acordar os jogadores, 2x com 12 pontos de vantagem contra um time que tem Jimmy Butler fazendo o que se espera dele nos playoffs não pode deixar escapar a vitória dessa forma, até pq sabemos que o time não vai aguentar os OTs.

  2. Primeiro, o toco no Tatum foi épico e espetacular! Digno de pôster dum time campeão!
    Segundo, ÚLTIMO lance é pra ir numa bola de segurança ou trabalhada, não tentar algo que seria épico seja na cravada ou pelo toco como vimos!

    Era bola pro Tatum no step back que tão bem ele faz… Mas paciência, perdemos um jogo no qual dominamos grande parte, séria equilibrada e Hayward tem que voltar!! Creio que o time segue firme pra buscar vaga na final de repente em até 6 jogos.

    Vergonha Clippers perderem tão passivos e é torcer pro Denver tirar LA, acho muito improvável pela marcação em Jojic e Murray… Mas que Denver vença!

  3. Nasser Mohamed de Oliveira Dreige

    Time que acha que vai vencer a hora que quer, não merece a glória! Sr. Kemba Walker vai acordar quando pros playoffs? Brad Stevens tem que parar o jogo quando o time esta perdendo a vantagem e ter estrategias e jogadas ofensivas no clutch time e não cozinhar o tempo e deixar tudo na mão de um jogador que todo mundo sabe que a bola vai pra mão dele. Inadmissível time que quer ser campeão com 2x com 12 pts de vantagem contra um Jimmy Butler fazendo aquilo que se espera de um franchise player nos playoffs.

  4. Marcelo Gouveia

    O jogo 1 serviu pra aquilo que jogos iniciais de uma série servem. Estudar os encaixes, as variações de defesa, etc. Parte da vantagem time do Miami, na bolha, pode também decorrer de um possível menor estudo sobre um time recém montado.

    O 1o quarto ofereceu cenários interessantes pro desenrolar dessa série.

    Ponto.

    Dava pra ter ganho. Teve decisão discutível do técnico, na substituição ao Theis. Teve erros do Tatum. Teve a performance discreta do Kemba. Mas no todo, houve uma típica partida de estudo.

    Vencer os próximos dois jogos tá ao alcance.

    • Marco Antônio de Paula

      Perdida a série não está? Jogamos muito bem e merecíamos a vitória. ficou mais complicado? Sim. Mas se o time voltar a jogar bem e diminuir os erros bobos, poderá retomar o controle da série. O problema é que todo jogo tem um erro. Quando não erramos, ganhamos de lavada; Ou esse time e seu Tecnico amadurecem , ou vai ficar complicado. Mais uma Vez sem conseguir chegar a uma final de NBA

  5. Bruno Correa

    O que me preocupa é ver que esse time ou ganha de lavada ou perde acirrado. Dificilmente a gente ganha acirrado é isso me amedronta pois parece que o time não sabe resolver jogos e/ou ganhar na raça.

    Queria ver o time ganhando de pouco também, isso dá ânimo e evolui jogadores.

    • Marco Antônio de Paula

      Jogo mais pegados e decididos no detalhe, é preciso do trabalho bem dfeito do técnico para fazer a diferença. Aí é complicado. Ultimo lance do Regulamentar. Um time bem treinado tentaria infiltrar para ganhar o jogo ou sofrer a falta. Já o Celtics tenta forçar uma bola de 3 sem nenhuma necessidade. Faltava apenas 1 ponto pro time passar a frente.
      Prorrogação. Ultimo lance.do Miami. Ele precisavam de 2 pontos para ganhar o jogo. Montamos uma defesa para limitar a bola de fora,e enfraquecemos nosso garrafão, deixando sem pivo. Os caras não iriam forçar uma bola de 3 , sabendo que não precisavam daquilo para vencer o jogo. Eles simplesmente encararm um garrafão Celta enfraquecido sem pivo e infiltraram em cima do Tatum.
      São os Detalhes, que fazem a diferença e faz um time campeão. Celtics jogou melhor que o Heat? Sim. Mas o Heat teve a experiência e a tática para vencer o jogo.

    • Fernando Silva

      Bruno, não parece, o fato é O TIME NÃO SABE FECHAR OS JOGOS!

      Falta a participação do Stevens.

      No passado ele mostrou que pode ajudar. Mas não vejo uma game winner faz tempo.

  6. Leonardo Gabriel

    Não acho lakers favoritos contra denver.
    Só estão nas finais porque pegaram Portland e Houston, dois times de 1 jogador.
    Denver pegou 2 pedreira, tanto que foi 2 jogos7.
    Chegam com muita moral e oque o Joker joga, não é brincadeira.

    • Marcos

      Infelizmente, eles são muito favoritos.
      Quem vai marcar o vc sabe quem?

      E pode ter vez que o Jamal Murray vai ser moído na defesa por uma rotação de jogadores deles (passando por Fim do, Caruso e vc sabe quem), assim como foi feito com Lillard e Harden.

      Abs verdes,

  7. Fernando Silva

    Sobre a série contra o Heat:

    1. Temos uma melhor linha inicial e ponto. Dominamos o jogo até a reta final do Q4.

    2. Nossa vantagem de 8 pts, na reta final do Q4 foi derretendo sem uma intervenção eficiente do Stevens.

    3. O mínimo na situação seria o hack a Butler. Mas, tínhamos diversas opções.

    4. O Heat pode nos surpreender sim. Ficou claro. Eles foram dominados a partida inteira, mas chegando ao jogo de trincheiras ficou evidente que o Heat partia para cima da nossa defesa, enquanto tínhamos severa dificuldade no ataque.

    5. Não garanto que o Heat seja dominado por mais de 3 quartos novamente.

    6. O Heat é superior ao Raptors.

    7. Mas nosso material humano é melhor. Precisamos de maior controle no fechamento dos jogos. Stevens precisa ter controle da situação.

    8. Na reta final do Q4 e na OT, por mais de uma vez, Brown esteve melhor posicionado para o chute, mas insistimos em jogadas forçadas.

  8. Silvio Freitas

    Jogamos sempre bem, mas pecamos no detalhe. Kemba ainda não disse para que veio . Salário de All Star . Até agora jogador comum , em má fase .
    Smart a alma do time . Não gosto da apatia de Stevens, embora que reconheça seus méritos na organização defensiva .Incapaz de protestar quando há erro de arbitragem . Parece criança mimada . Heat tem um belo time e técnico tb . Vai ser difícil , mas acredito . Não temos postura de campeão e isso é fato
    Silvio Freitas

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.