Prévia – Miami Heat (19-20) x Boston Celtics (25-15)

Miami Heat

De volta à briga pelas primeiras posições da Conferência Leste na temporada 2018/2019 da NBA, após quatro vitórias seguidas diante de seu torcedor, o Boston Celtics inicia, na noite desta quinta-feira (10), uma série de três partidas como visitante e encerra mais um back-to-back nesta edição da liga. Desta vez, o maior campeão da história da NBA encara o Miami Heat, que atravessa um jejum de dois jogos sem vitórias e ocupa a sétima colocação do Leste. A partida entre Heat e Celtics começa às 22h (horário de Brasília) e será disputada na American Airlines Arena.

Questionado por sua irregularidade durante toda a temporada, o Boston Celtics aproveitou bem o conforto do lar e venceu, com autoridade, as quatro partidas seguidas que disputou no TD Garden, com destaque para a melhoria no jogo coletivo. Agora, a equipe verde e branca inicia uma série como visitante, mas que não assusta tanto: afinal de contas, os três rivais estão abaixo dos 50% de aproveitamento na competição. Diante desse cenário, o Celtics quer mostrar que sua evolução continua a todo vapor, ampliar sua série invicta e pressionar os líderes do Leste.

Com pouco tempo para descanso e preparação, a tendência é que o técnico Brad Stevens não faça mudanças no quinteto titular do Boston Celtics contra o Miami Heat. Pouco acionado na vitória sobre o Indiana Pacers, o armador Kyrie Irving é a esperança celta de vitória fora de casa. Os desfalques celtas são o pivô Aron Baynes, ainda em recuperação de uma cirurgia na mão esquerda, e o ala-armador Jabari Bird, suspenso por tempo indeterminado após agredir e sequestrar a namorada.

Presa fácil para o Philadelphia 76ers na última edição dos playoffs, o Miami Heat faz uma campanha dentro do que seu elenco pode oferecer, conseguindo se manter no G8 do Leste, mas longe de incomodar os favoritos ao título. Apesar do desempenho satisfatório, a franquia da Flórida chega ao jogo contra o Celtics com o sinal de alerta ligado: após derrotas para Atlanta Hawks e Denver Nuggets, o Heat voltou a ter campanha negativa na temporada e já sofre pressão na briga pela vaga nos playoffs. Para respirar, Miami precisa da vitória sobre o Celtics, e o apoio da torcida é muito importante em busca desse resultado.

Diante do Boston Celtics, a equipe do Miami Heat terá um desfalque de peso no quinteto titular: sem Goran Dragic, submetido a uma cirurgia no joelho direito, o técnico Erik Spoelstra improvisará o ala Justise Winslow na criação de jogadas. Na rotação, o Heat aposta em nomes como o ala-armador Dion Waiters, o ex-celta Kelly Olynyk, o pivô Bam Adebayo e, claro, Dwyane Wade, ídolo da franquia da Flórida, que disputa a sua última temporada na NBA.

FICHA TÉCNICA

Local: American Airlines Arena (Miami, FL)

Horário (de Brasília): 22h

Transmissão: VIVO e NBA League Pass

MIAMI HEAT: Justise Winslow, Josh Richardson, Rodney McGruder, James Johnson e Hassan Whiteside. Treinador: Erik Spoelstra

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Marcus Smart, Jayson Tatum, Marcus Morris e Al Horford. Treinador: Brad Stevens

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 27 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

28 Comments

  1. Matheus disse:

    Esses jogos sem o Kyrie ou esse que ele teve uma atuação mais discreta, me deu a impressão que o time recuperou um pouco a personalidade coletiva… Tem um negócio que chama Ewing theory, será que não rola um pouco disso com o Irving? O que vcs achariam de uma troca dele por um PG que envolve mais o time, como um Wall, Lowry, algo por aí… Sei que ele é um FP, mas me preocupa um pouco de talvez o time perder a característica mais coletiva, já que temos várias jogadores capazes de fazer muitas coisas em quadra. Não sei se é o melhor de fato, só uma ideia pra discussão…

    1

    6
    • Fernando Henrique disse:

      Olha, sou 100% trocar o Irving. Ele mudou um pouco o próprio estilo, tem jogado muito mais coletivamente e se mantem como top 5 entre os armadores, chegando a ser citado na atual corrida pro MVP como um dos dez melhores jogadores da temporada. Com o time entrando em sintonia de novo a tendência é isso só melhorar.

      Além de tudo isso, se o time está numa noite ruim ele é capaz de colocar nas costas e vencer o jogo. E é extremamente clutch. Eu não trocaria ele por nada

      7

      2
    • Renato disse:

      Na minha opiniao Irving so nao e um PG melhor que o Curry, ou seja, qualquer troca que o envolva nao faz sentido.

      3

      1
  2. Erondi Nunes disse:

    Irving é o dono do time independente do q aconteça. Os outros tem q carregar o piano, e eles sabem disso. A NBA e uma liga de super jogadores não de bons, sem o Kirye estamos perdidos e ele é o melhor armador da liga na minha opinião. Trocá-lo só quando ele estiver em declínio assim como foi com o Paul Pierce

    3

    1
  3. Renato disse:

    Celtics se encontrou com Smart e Morris como titulares, mas acima de tudo pelo crescimento do Brown e do Hayward no banco. Nao vejo adversarios no leste se o Celtics manter esse desempenho e com todo mundo saudavel

    4

    2
  4. Marchall disse:

    Qual chance do Celtics conseguir Cam Reddish ou De Andre Hunter ano que vem?

    Quais os rumores de picks que temos para o ano que vem?

    Cam Reddish joga demais… time que levar vai se dar muito bem!

    2

    0
    • Fernando Henrique disse:

      DeAndre Hunter está cotado pra sair na segunda metade da primeira rodada, talvez possamos selecioná-lo com a nossa própria pick ou a pick Clippers

      Cam Reddish é top5, top8 no máximo. Pra isso precisamos que o Kings piore um pouco na temporada ou então fazer alguma troca com um dos times do top 5 como Knicks ou Bulls

      Reddish é meu jogador favorito desse draft, mesmo não brilhando tanto na NCAA por conta dos companheiros de time dele. Mas temos Hayward, Tatum, Brown e Smart pras posições dele e não sei se ele se desenvolveria tanto com pouco tempo de quadra, embora o encaixe no jogo coletivo do Celtics seja excelente e ele tenha características que completariam bem a equipe

      3

      1
  5. Marchall disse:

    Tem algum pivô qualificado?

    Reddish daria um equilibrio defensivo no Celtics… imaginando uma dispensa de Ojeleye, e uma possível troca de Brown, Tatum ou Hayward por algum pivô top no mercado…

    Reddish – Morris – Irving – Tatum e Davis

    Daria um belo time…

    0

    7
    • Fernando Henrique disse:

      Tem algumas opções pro garrafão boas nesse draft.
      Zion é um excelente PF, mas top2 no draft
      Bol Bol, Rui Hachimura, os dois Porter, Doumbouya e Daniel Gafford são os principais prospectos de garrafão desse draft

      0

      0
      • Daniel Monteiro disse:

        E quem sairia do time? Temos Morris, Tatum, Al horford, Theis e Baynes nas rotações, 4 e 5. Além do Ojeleye, defensor de confiança do Stevens, e Rob Williams, e yabusele. Desses, só vejo o Yabusele saindo…

        2

        2
        • Fernando Henrique disse:

          Yabusele é com certeza o cara que vai rodar ai. Tatum acaba jogando quase exclusivamente no perímetro, mesmo com apenas um homem de garrafão em quadra, e como vimos recentemente as lesões nos fizeram improvisar o Ojeleye como pivô. De todos esses, só o Baynes é um verdadeiro 5 e o Williams ainda precisa convencer o Stevens.
          Além de tudo, acho que o contrato do Morris acaba nessa temporada e não sei se vamos conseguir renovar com ele e todos os nossos agentes livres, embora eu torça muito pra que ele continue no time. Talvez negociações ocorram com o Baynes por exemplo, pra aliviar um pouco a folha salarial.

          Por mim, um armador e um homem de garrafão a mais podem qualificar ainda mais nosso elenco

          0

          0
    • Daniel Monteiro disse:

      Ojeleye foi o jogador que o Stevens confiou a marcação em Lebron e Antetokunpo. Só isso…

      4

      0
  6. Marcos disse:

    É só elogiar o time …

    4

    1
  7. Fernando Silva disse:

    Esse Q2 contra o Miami foi de amargar.

    Espero que não soframos a velha síndrome de Robin Hood.

    2

    1
  8. jose disse:

    e esse Q3, não sei se estão cansados do jogo de ontem, mas o aproveitamento tá baixíssimo e olha que é a primeira vez desde dezembro que tô sentindo o time apático e os arremessos fáceis estão perdendo quase todos! 🙁

    2

    0
  9. Fernando Silva disse:

    A pontuação dos times é pífia. 62 x 72 faltando 4 min no Q4…

    Estamos 10 pts atrás e com todos os problemas, ainda podemos vencer.

    Basta um pouco do brilho dos jogos anteriores.

    Miami está implorando para perder.

    0

    0
  10. Fernando Silva disse:

    *** Q3

    0

    0
  11. Marcos disse:

    Time faz um esforço monstro para cortar para 9 saindo de 25 baixo com Smart Williams e Morris e o técnico tem coragem de iniciar o 4 quarto com Rozier Brown e Hayward.

    Aliás, o Wade está humilhando o Gordon.

    Ainda dá, mas a rotação maluca é de matar qualquer um do coração.
    Jogo físico e caras como Ojeleye só assistindo… A minutagem do Smart também sofrendo cortes drásticos…

    Abs verdes

    4

    2
  12. André disse:

    Stevens, Horford e Rozier entregaram o jogo.

    9

    0
  13. Fernando Henrique disse:

    Coloco o jogo de hoje na conta do Wade. Foi ele quem brecou a run que fez o Celtics encostar no placar, momento crucial do jogo.

    Mas de resto, jogo cansado, vindo de jogo intenso ontem e um calendário extremamente desgastante, foram seis jogos nos últimos 11 dias, e na realidade desde a rodada de Natal o Celtics só descansou dois dias seguidos uma única vez. Ou seja, derrota perfeitamente normal, nada de desastroso.

    Ontem o time mostrou que ta cascudo

    4

    1
  14. Fernando Silva disse:

    Na minha opinião poderíamos ter vencido com um pouco mais de capricho. Concordo com o cansaço mas os atletas mais físicos poderiam ter jogado mais tempo.

    4

    0
  15. Túlio disse:

    E essa ”briga” entre Morris e JB será que devemos nos preocupar ou foi calor do jogo? Pois em uma dessas nos daríamos muito mal pois provavelmente Morris ia ser trocado, ou Jaylen com o valor mais abaixo do que já está no mercado caso algum peça para sair

    0

    0
    • Alex Sandro disse:

      Eu já tinha percebido que as coisas não estavam bem entre o Brown e Morris no jogo contra o Pelicans em 10 de dezembro, no final do 2º quarto o Morris ficou puto com quando o Brown cagou numa jogada enquanto ele tava esperando livre.

      0

      0
    • André disse:

      Manda um pacote com os 2, Rozier e picks pelo AD e vê no que dá.

      0

      1
  16. Fernando Silva disse:

    A PRINCÍPIO confio que DA e Stevens conduzem e ponto.

    Porém o recado do Morris é claro: meu contrato tem prazo, não me interessa se GH se recuperou fisicamente, vou jogar tudo e me tirar do time não vai ser fácil, não estou aqui para brincadeira e este é o $meu ano$.

    Por Morris e Smart eu não me preocupo com alguns resultados Robin Hood que temos na regular season.

    Nos offs estes dois não quebrarão só o galho como a floresta.

    O Celtics será um time muito cascudo.

    JB logo amadurece. Não podemos, como organização, perder o atleta. Ele fez muito mais que o esperado na season anterior.

    Na atual sente o bafo do Morris e do Smart tomando minutos. C’est la vie.

    2

    0

Deixe um comentário