Rival de longa data, Dwyane Wade recebe homenagem do Boston Celtics

A partida entre Boston Celtics e Miami Heat, disputada na noite de segunda-feira (1º) e válida pela temporada 2018/2019 da NBA, foi marcada pelas homenagens. Além da condecoração do armador celta Marcus Smart com o “Red Auerbach Award”, o time verde e branco de Massachusetts prestou tributo a um velho rival: o ala-armador Dwyane Wade, ídolo do Heat, que vai encerrar a carreira depois desta edição da liga e disputou o seu último jogo como profissional em Boston.

Antes do duelo entre Celtics e Heat, o general manager celta Danny Ainge encontrou Dwyane Wade nos corredores do TD Garden e o presenteou com uma placa, que contém uma foto e um pedaço do piso de parquet utilizado pelo Alviverde na vitoriosa campanha da temporada 2007/2008. A atitude não é inédita em Boston: em dezembro de 2015, o Celtics homenageou Kobe Bryant, ídolo do rival Los Angeles Lakers, com um fragmento do antigo Boston Garden.

“Obrigado por sua incrível carreira e inspiração. Todos nós nos beneficiamos disso. Você tem sido um jogador notável e tivemos algumas boas batalhas”, disse Danny Ainge, que aproveitou a oportunidade para relembrar um episódio tenso na relação entre Boston Celtics e Dwyane Wade: nos playoffs de 2011, o ala-armador deslocou o cotovelo de Rajon Rondo, então atleta celta, que chamou o rival de “jogador sujo”. Na ocasião, o Celtics foi derrotado por 4 a 1 pelo Heat nas semifinais da Conferência Leste. “Agora eu perdoo você por estragar o cotovelo de Rondo”, afirmou o dirigente de Boston.

Autor de 17 pontos e sete assistências em 29 minutos, números que não impediram a derrota do Miami Heat para o Boston Celtics por 110 a 105, Dwyane Wade concedeu entrevista depois do jogo no TD Garden e elogiou a atitude da franquia verde e branca de Massachusetts.

“Como falamos antes da partida, nós tivemos muitas batalhas. Eu aprecio o respeito que eles demonstraram como jogador, aprecio o respeito por me presentear com uma placa, representando a história de Boston. Isso foi muito legal! Eu definitivamente não esperava isso e aprecio esse gesto”, afirmou Wade, de 37 anos, que está na liga há 16 temporadas, enfrentou o Celtics em três edições dos playoffs e levou a melhor em duas delas.

Depois da homenagem a Dwyane Wade, o Boston Celtics volta a enfrentar o Miami Heat na noite desta quarta-feira (3), às 20h30, na American Airlines Arena. Enquanto o time verde e branco luta para garantir o quarto lugar da Conferência Leste, a franquia da Flórida sonha em garantir uma das oito vagas nos playoffs do Leste.

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 27 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

3 Comentários

  1. Publicidade

  2. Teobaldo disse:

    Acho muito legal essa relação de respeito entre franquias/atletas/ex-atletas/dirigentes. É algo muito saudável que, infelizmente, nunca chegará ao Brasil. Corretíssima essa atitude do Celtics. Abraços!

    4

    0
  3. Erondi Nunes disse:

    Esse cara foi um dos responsáveis pelo Boston não ter vencido o 18 anel.

    E ainda homenageaim o desgraçado.

    0

    2
    • Gustavo Rangel disse:

      O basquete é grandioso, Erondi. Reconhecer o êxito e o sucesso dos rivais é de grandiosidade similar. Todos os grandes nomes desse esporte tão fantástico merecem quaisquer que sejam as homenagens. E a maior franquia da NBA sabe reconhecer os grandes rivais que travaram grandes batalhas conosco.

      Por sorte, você não representa o pensamento celta e o espírito esportivo que sempre rondou nossos quintais. Por isso que a nossa camisa entorta qualquer varal.

      Mas, como o artigo 5° da nossa constituição te garante a liberdade de expressão… só posso lamentar mesmo.

      []s Verdes

      1

      0

Deixe um comentário