Magic 83×92 Celtics

Na noite da última sexta-feira, 16 de março, o Boston Celtics viajou até a Flórida, onde derrotou o Orlando Magic, no Amway Center, pelo placar de 92 a 83. Contando com o retorno do bigman Al Horford, recuperado de uma virose que o tirou da última partida da equipe, mas ainda desfalcado de cinco de seus principais jogadores, o Celtics contou com a atuação impecável de sua forte defesa, a melhor da liga na atual temporada, para vencer, sem dificuldades, o atual vice-lanterna da Conferência Leste.

O Celtics vinha de duas derrotas consecutivas em casa, com placares bastante apertados, contra Indiana Pacers (99 a 97) e Washington Wizards (125 a 124, após duas prorrogações). Durante essa sequência, a equipe de Boston perdeu seis jogadores cruciais em sua rotação: o armador Kyrie Irving (lesão no joelho esquerdo), o combo guard Marcus Smart (lesão no polegar direito), o swingman Jaylen Brown (protocolo de concussão), o ala Gordon Hayward (fratura no tornozelo esquerdo), o bigman Daniel Theis (operação no menisco do joelho esquerdo) e o bigman Al Horford (virose). O dominicano, no entanto, retornou às quadras nesta partida.

Assim como nas duas derrotas supracitadas, o Celtics não conseguiu grande atuação ofensiva contra o Orlando Magic (em grande parte, pela ausência de seu principal jogador ofensivo, o armador All-Star Kyrie Irving). Boston teve apenas 37,8% de aproveitamento nos arremessos de quadra contra e equipe da Flórida, e, foi derrotada por 31 a 17 no último quarto de partida. Mesmo assim, o escrete comandado por Brad Stevens encontrou uma maneira de fechar o jogo, apesar da atuação longe do ideal.

“Não foi uma vitória bonita. Nós obviamente não fizemos muitos arremessos, mas nossa defesa foi excepcional”, declarou o treinador do Celtics, Brad Stevens, sobre a atuação de sua equipe na partida. Além disso, Stevens também destacou que, com uma partida com tantos erros em arremessos, é importante ganhar a batalha dos rebotes (o Celtics coletou 55 rebotes, 15 a mais do que o Magic). “Houve muitos rebotes durante a partida, então, é ótimo que tenhamos coletado muitos deles”, completou Stevens.

O treinador do Magic, Frank Vogel, também destacou a batalha dos rebotes como ponto-chave da derrota de sua equipe. “A coisa mais desapontante em relação a esta partida é que forçamos muitos erros, mas não finalizamos as posses. Eles arremessaram muitos arremessos de longa distância, com muitos rebotes longos. Nós conversamos sobre não sermos pegos embaixo do garrafão com a bola passando sobre nossas cabeças. Mas isso acontecer inúmeras vezes”, analisou Vogel.

Após a derrota para o Boston Celtics, o Magic jogará mais uma vez dentro de casa, quando receberá o líder do Leste, Toronto Raptors, na noite da próxima terça-feira. O Celtics, por sua vez, jogará novamente fora de casa neste domingo, quando visitará o New Orleans Pelicans, às 19h, horário de Brasília.

 

Destaques da Partida

Orlando Magic

Shelvin Mack: 16 pontos, 7 rebotes, 3 roubos
D.J. Augustin: 13 pontos
Jonathon Simmons: 13 pontos

Boston Celtics

Terry Rozier: 17 pontos, 7 rebotes, 5 assistências
Greg Monroe: 17 pontos, 5 rebotes, 3 roubos
Al Horford: 15 pontos, 9 rebotes

 

Estatísticas da Partida

Orlando Magic (21-49)

Boston Celtics (47-22)

Melhores Momentos

 

Fábio Malet
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e analista de sistemas. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby, e, pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Green Bay Packers, e por conta da afinidade com Boston, tornou-se fã de Bruins e Red Sox.

Deixe um comentário