Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Cavaliers 103 x 104 Celtics

Épico!!! Vindo de 2 vitórias contra Knicks e Pistons, o Celtics foi até Cleveland enfrentar o Cavs, primeiro colocado da conferência leste e um dos favoritos ao título desse ano.

Primeiro Quarto – O Cavs entrou com tudo com a intenção de dominar o jogo, JR Smith inspirado acertava bolas de 3 consecutivas, James, Irving e Love também pontuavam e o Celtics parecia perdido em quadra chegando a estar perdendo de 16×02, quando Brad Stevens pediu tempo e após sua chamada a marcação melhorou e o Sullinger começou a explorar as falhas de garrafão do Cavs, mesmo assim o Cavs terminou o quarto com boa vantagem Placar Cavs 32 x 20.

Segundo Quarto – Celtics voltou um pouco melhor com as presenças de Smart, Turner e Zeller em quadra, mas o ataque ainda não funcionava em equilíbrio. Thomas começou a entrar em jogo e ao final do quarto o Celtics descontou parcialmente a vantagem. Final do quarto Celtics 23 x 17.

Terceiro quarto – O jogo foi muito equilibrado tendo bons e maus momentos para as duas equipes, Thomas, Turner e Zeller pontuavam, pelo Cavs James e Irving eram os responsáveis pelo ataque, no fim do quarto Love se lesionou no joelho e teve que sair da partida.  Placar Cavs 24 x 22.

Último quarto – O Celtics veio com tudo, Thomas foi aos poucos tirando a diferença e cavando faltas, Turner também muito bem as beiras de um triplo duplo, chegando próximo ao fim do quarto faltando 3 minutos o Celtics abriu 7 pontos de diferença, aí James e arbitragem começaram a atuar e o Cavs passou a frente,  com poucos segundos para o final o Celtics perdia por 3 pontos, Stevens armou uma jogada de infiltração para o Turner que recebeu falta, acertou o primeiro lance livre e errou o segundo só que Smart se jogou nas pernas do Mozgov e disputou a bola que esbarrou no James e saiu, posse do Celtics com 3,2 segundos para o fim e perdendo por 2 pontos. Stevens desenha uma jogada para arremesso de 3 pontos do Bradley e o mesmo não decepciona com um lindo game winner. Placar Celtics 39 x 30 e vitória de 104 x 103.

Destaques:

Cavs:

James – 30 pontos 7 rebotes e 4 assistências

JR Smith – 20 pontos

Irving – 19 pontos e 6 Assistências

Celtics

Bradley 14 pontos e 1 GAME WINNER

Thomas 22 pontos 4 assistências e 4 rebotes

Turner 19 pontos 12 rebotes e 6 assistências

Zeller 16 pontos e 4 rebotes

Sullinger 12 pontos 7 rebotes e 3 assistências e 3 tocos

Resumo da partida:

O Celtics iniciou muito mal o jogo, e o Cavs se aproveitou disso para abrir grande vantagem, mas após o primeiro quarto a equipe evoluiu nos 2 lados da quadra e assumiu o controle da partida. Crowder e Smart foram muito bem na defesa, apesar de não terem pontuado muito. Thomas e Zeller foram muito bem na parte ofensiva. Turner, Bradley e Sullinger fizeram um jogo muito bom na defesa e no ataque e foram fundamentais. Destaque negativo para a participação do Olynyk abaixo do seu potencial e destaque positivo para o Game Winner do Bradley e a cara do James ao sair da quadra.

Nosso próximo jogo será dia 07-02 às 16:00hs contra o Kings.

 

 

 

Author avatar
Renato Machado
Meu nome é Renato Gaspar Machado, formado em Direito, atuo na área de liquidação financeira do Banco do Brasil, tenho 35 anos, Casado com 1 filha de 4 anos. Sou torcedor fanático do Celtics, apaixonado pela NBA. Moro no Rio de Janeiro.

20 comentários

  1. Gbrunus

    AB nunca critiquei!!!#Chola+Lebrao

  2. Chupa essa manga Cavs! E o nosso início foi horroroso, chegamos a tomar 14 no 1o quarto. Ia xingar o Bradley porque ele levou um banho do JR no começo e deixava o Thomas no 1×1 com o Irving.

    Mas aí o mago parou o jogo e disse “Galera, vamos forçar o jogo no garrafão, em cima do Thompson e do Love” e o Sully e Amor começaram a pontuar. Para melhorar, ele liberou o Turner no 2o e 3o quarto. Embora com seus dribles estranhos, Turner pôs fogo no jogo.

    E daí, quando menos esperava a bola de 3 do AB no 4o!!!
    Lembram do Jeff Green com 0.4 segs no relógio contra o Heat? Hahahaha

    []s verdes

  3. drakes

    Cleveland é favorito a campeão do leste e vice da NBA, não vejo eles ganhando do Spurs/GSW, mas lendo agora sobre a derrota deles, o JR foi burro (para variar) quando fez a falta no Turner e contra a determinação do técnico do banco, já que o de fato é o Lebron.

    E o Lebron apontar erro de marcação do Iman Shumpert, dá para conturbar o ambiente da Panela.que saiu sem cumprimentar ninguém, inclusive com viradinha de rostinho do Richard Jefferson que foi atrás do Lebron.

    Sobre contusão, achei que o Love ficar olhando para a cesta de onde ele estava e não pensar que se protege o garrafão, é muito estrela, teve uma contusão de jogador inexperiente (ao meu ver), parte disso culpo a arbitragem que no primeiro quarto estava dando faltas contra o Celtics em todos os lances.

  4. Lucas Oliveira

    Não só no primeiro né drakes? Último quarto foi uma vergonha!

    Crowder não conseguia jogar, não vi falta em nenhuma anotada para ele (muito embora Crowder tenha feito uma partida fraca novamente), anotaram uma para o Zeller que fez os comentaristas brincarem que ele tinha a ponta dos dedos mais fortes da NBA, e a todo momento soltavam o bordão “Is good to be the king” em ironia as faltas marcadas contra o Lebron “Chiliquenta” James.

    De fato JR foi muito burro fazendo falta em uma tentativa de 2 pontos, estando a 5 pontos de diferença e 7 segundos no relógio.

  5. Scal

    Toda decisão da arbitragem q não favorecia o Cavs estava lá o Lebron pressionando os juízes, mais um pouco ele dava cartão vermelho para eles.

    A NBA deveria tomar medidas para inibir esse tipo de atitude por parte dos jogadores, uma vez ou outra vc entende pq a arbitragem realmente erra, mas ficar fazendo isso a todo momento, ainda mais qndo se trata de um jogador midiático como o Lebron, vai sempre acabar induzindo o árbitro ao favorecimento.

  6. Renato

    Não adianta reclamar de favorecimento da arbitragem, a NBA sempre protegeu as estrelas, por entender que são elas que fazem o espetáculo, precisamos ter uma do nosso lado. Reparem que o Thomas tb tem sido levemente protegido. Drakes a contusão do Love é castigo por não vir jogar no Celtics rsrs. Se o Ainge trouxer um scorer e um center ate dia 18, não tenho medo de ninguém do leste.

    • Exato Renato, a proteção dos juízes para as estrelas é tão certa quanto o JR é burro (e a diretoria do Cavs tb).

      Não adianta reclamar dos juízes…

      O Smart tem dado uns flops vergonhosos (não ontem) mas o staff do time precisa trabalhar isso antes que o cara fique manchado.

      Posso estar louco, mas mandava Celtics first 16+17, Dallas 16, T’Wolves 16 + second 17 + Lee + Amir + Young pelo Howard.

      Ia ficar responsa:
      Thomas – Smart/Bradley – Crowder – KO/Sully – Howard (espaço para o KO, IT e Howard pontuar)
      Rozier – Bradley – Turner – Sully – Zeller

      []s verdes

      • Marcelo SM

        Boa. Só acho que não precisa tantas 1º picks assim.
        Por duas ou três o Hockets tá aceitando.

        Outro possível negócio é com o Nets.

        Amir Johnson + David Lee + Jared Sullinger + 1º pick Dallas 16 + 1º pick Celtics 16 + [aqui mora a treta] duas 1º picks do Nets de 2017 e 2018 de volta para eles por Brook Lopez + Thaddeus Young (que têm contratos longos/de média duração e não sairiam no ano que vem).

        Além de reforçarmos demais o time para os offs deste ano, eles poderiam começar um reconstrução a partir do próximo ano (ou mesmo das duas escolhas de primeira rodada deste ano).

        E melhor: o Nets está só 3 vitórias à frente do Lakers e só 6 à frente do Sixers (mas, nesta tocada, serão ultrapassados em derrotas pelo Suns e pelo Wolves – aí nossa pick vai perdendo valor).
        Enfraquecendo eles dessa forma, teríamos ótimas chances da 1º ou 2º escolha deste ano.

        De quebra, para fechar os 15, traz o Perry Jones III da D-League.

        Thomas/Smart (Rozier), Bradley/Turner (Hunter), Crowder/Jones III (James), Thaddeus/Jonas (Mickey), Lopez/Zeller (Olynyk).

        • Gbrunus

          Acho q pode ser uma boa, gosto da dupla o time melhoraria d+ porem acho q o nets vai pedir muitas picks q pra mim n faz diferença acho q temos até d+ só nos n podemos dar a de 2017 q tem o swip entao daria a desse ano mesmo. Um time assim pra prossima temp ja é mt bom:
          IT- AB – Nicolas Batum – Young -lopes
          E banco:
          Smart-Hunter-Crowder-Mickey-KO

      • Renato

        Marcos, Ta louco rsrs, o Howard e player option, se tivesse contrato longo ate achava boa idéia, mas sendo expirante minha oferta seria Lee mais Sullinger mais Celtics 2016 e Sixers second round

        • Tem que fazer aquele esquema de renovar com o Rockets e depois vir a trade… Se o McHale estivesse lá, rolava hehehe

          Essas picks de 2nd rodada não valem nada e o Ainge draftando na 17a dá um pouco de medo de acabar com outro KO…

          Pessoal, o Howard é mt mais jogador que o Lopez vai…

          []s verdes

          • Marcelo SM

            É mais jogador, mas o Lopez tem mais 3 anos de contrato.

            E agora o Nets está só 5 derrota atrás do Sixers.
            Se essa trade saísse…ficaríamos com Lopez, Thaddeus e, quem sabe, com o Simmons!

  7. Stevens merece o COY. E este time pode fazer algum barulho sim nos offs.

  8. drakes

    Como torcedor do Celtics e já fã do Stevens antes de vir, claro que ele seria meu COY, mas sendo “isentão” tem muito técnico tirando leite de pedra, Terry Stotts (Blazers), Quin Snyder (Jazz). Steve Clifford (Hornets tendo Michael Jordan como proprietário) tão na briga, são times que eu pensava que iriam tankar até pela questão das contusões e estão lutando bravamente por uma vaga nos playoffs, Ainda na disputa, Rick Carlise, Vogel e Pop.

    Para o título de melhor técnico tank Sam Mitchell que tem uma linha que é oitava mais ganhadora e troca para uma com Zach LaVine (de armador) que é atros.

    Pior técnico Byron Scott, posso estar enganado mas mesmo se dessem um bom time dificilmente iria para frente.

  9. […] de fevereiro (Cleveland Cavaliers, fora): 22 pontos, quatro rebotes e quatro assistências, na vitória por 104 a […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.