Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 114 x 73 Knicks

Sim senhor, o Boston Celtics vai bem, obrigado! Se você pensava (assim como eu) que o time iria entrar em quadra nesta temporada com o pé no freio e os dois olhos no draft, estava enganado, e hoje foi provado que Brad Stevens não veio para perder jogos. Com a quinta marcha engatada, o time de Boston simplesmente atropelou o Knicks em pleno Madison Square Garden pela maior diferença de placar na história do confronto no ginásio de Nova Iorque.

Fácil escrever sobre uma vitória tão empolgante como a da tarde de ontem: o placar de 114×73 refletiu o basquete jogado dentro das quatro linhas; com um New York em crise e desorganizado tanto ofensivamente quanto defensivamente, o Celtics tratou de abrir enorme vantagem logo no primeiro quarto de partida com 23 pontos (34×11). Administrando o jogo e trabalhando bem a rotação do banco no segundo quarto, a equipe celta foi para o vestiário com uma vantagem ainda maior no placar (58×31).

Assim como nos 3 últimos jogos, Jordan Crawford foi o principal destaque da equipe anotando 25 pontos e 7 assistências e arremessando incríveis 50% da linha de três pontos, com 6 convertidos em 12 tentativas. Todos os cinco jogadores celtas que começaram o jogo conseguiram dois dígitos na pontuação o que mostra ainda mais a dominância que o Celtics impôs ao adversário. Na defesa, o destaque ficou para Brandon Bass que mais uma vez incomodou Carmelo Anthony, segurando o all-star em apenas 5-15 nos arremessos de quadra. Bass ainda contribuiu com 16 pontos, dessa vez sem muitos tiros de média distância mas com bastante agressividade no garrafão, mostrando evolução em seu arsenal ofensivo.

O segundo tempo de partida seguiu no mesmo ritmo que o primeiro com o Celtics vencendo também os dois últimos quartos, com possibilidade de dar minutos em quadra para todos os seus jogadores, e contando com uma noite inspiradíssima nos chutes de longa distância, com nada mais nada menos do que 56% de aproveitamento para converter 14 das 25 tentativas da linha de três. Com o resultado, o Celtics continua no primeira lugar da divisão Atlântico e de quebra afunda seu rival New York Knicks em um buraco cada vez mais negro (já são 14 derrotas em 19 jogos). Já é a terceira vitória seguida e Boston mira agora seu adversário de terça-feira: em um jogo envolvido por sentimentos, o time alviverde vai à Brooklyn visitar Kevin Garnett e cia.

Abaixo, seguem as notas individuais com comentários:

Jordan Crawford – Nota 9
Mais uma excelente atuação do armador que vem encontrando um ritmo interessante, mesclando eficiência em momentos individuais e eficácia no jogo coletivo. É possível ver Crawford vencendo o Most Improved Player(Jogador que mais evoluiu em relação a ultima temporada)? Eu acredito!

Avery Bradley – Nota 6,5
4-11 nos arremessos de quadra ainda não demonstram a consistência que se espera de Bradley. Fez um bom jogo defensivamente.

Jeff Green – Nota 7
Green teve bons momentos no jogo com algumas infiltrações que precisam ser mais constantes em seu jogo. 16 pontos e 6 rebotes em 25 minutos de quadra.

Jared Sullinger – Nota 8
Como é bom ver a evolução desse jogador! Sullinger em 27 minutos anotou 21 pontos em 9 arremessos, pegando ainda 3 rebotes. O que mais impressiona é o impacto de sua presença em quadra, tendo um +/- de +43 na noite de hoje.

Brandon Bass – Nota 7,5
Mais um jogo consistente de Bass, principalmente na defesa.

Phil Pressey – Nota 5,5
Suas limitações ofuscam suas qualidades. Ainda mostra afobação em algumas jogadas e precisa melhorar seu arremesso se quiser conquistar espaço na liga.

Courtney Lee – Nota 6,5
Contribuiu bem quando esteve em quadra e fes o que se espera de um jogador como ele: defesa e bolas de três

Gerald Wallace – Nota 5,5
G-Wall destoava do resto da equipe e não fez uma apresentação convincente. Dá sinais de que não está satisfeito com sua situação em Boston e isso acaba afetando em seu desempenho.

Kris Humphries – Nota 6
Kris é o tipo de jogador que vale a pena se ter no elenco… desde que não ganhe 12 milhões por temporada. É um especialista em rebotes e vem ajudando o time com seu corta-luz no ataque e nos arremesso de média distância.

Marshon Brooks – Nota 6,5
6 minutos, 8 pontos, 2 turnovers. Brooks sendo Brooks.

Vitor Faverani – Sem nota
O brasileiro infelizmente teve poucos minutos em quadra e não conseguiu demonstrar muita coisa.

Author avatar
Bruno Penna
Nascido e criado no Rio de Janeiro, é formado em Administração e apaixonado por esportes. Começou a se interessar por basquete em 2005 ao assistir um monstro chamado Kevin Garnett em quadra. Se apaixonou pela história do Boston Celtics e desde então dividiu o fanatismo que antes era ocupado só com o Botafogo.

14 comentários

  1. Leandro Schultz

    Dá pra ir longe nos Playoffs em… To pensando nisso desde a última semana.

  2. Danilo Jeolás

    Ficando em quarto, a semifinal de Conferência é perfeitamente possível. Trabalho notável do Stevens até agora. O problema são os Raptors, a trade de ontem com o Kings foi boa para Toronto. Receberam Salmons, Vasquez, Patterson e Hayes em troca de Gay, Quincy Acy e Aaron Gray.

  3. drakes

    Fiquei ontem pensando sobre Kris Humphries como ele pode limpar o cap com seus 12 milhões por essa temporada e tem suas qualidades, pode ser que em fevereiro ele seja um dos expirantes mais requisitados no telefone.

    Afinal, acabando esta temporada pelo salário correto para limitações atuais de cap da NBA é um cara bom para se ter no elenco.

  4. Leandro silva

    Fiquei muito feliz com a VITÓRIA Super Maiúscula do Celtics.Porém fico em dúvida se quero que o time ganhe ou perca já que temos boas picks e não vamos chegar tão longe.

  5. prometheu

    eu fui um dos que xingava o Bass de tudo quanto é nome… acho que xinguei ate o carteiro dele… mas devo reconhecer que na parte defensiva ele ta monstro… ta jogando bem mesmo… tomara que isso vire uma constante

  6. PHABIO PASSOS

    Uma grande exibição em new york, boa atuaçao do time,vamos ganhar do outro time, pra ter mais moral no campeanato.

    ps:wallace precisa treina lance livre,todo os jogos ele erra dois lance livre….

  7. PHABIO PASSOS

    o que acharam da troca do toronto e sacramento???

  8. […] após um verdadeiro massacre diante do New York Knicks, o Boston Celtics volta a jogar em Nova York nesta terça-feira (10). Porém, o adversário da […]

  9. […] e cestinha do Celtics em uma sequência de três vitórias sobre Milwaukee Bucks, Denver Nuggets e New York Knicks, resultados que colocaram a franquia de Boston na liderança isolada da Divisão do Atlântico. […]

  10. […] Celtics e Knicks já realizaram todos os confrontos, entre si, nessa temporada, tendo cada franquia levado a melhor em 2 partidas. Contudo, essa temporada ficará marcada pelo primeiro confronto entre ambas, quando Boston não teve piedade e deu ao time da Big Apple sua terceira pior derrota, na história,… […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.