Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Guia – Eurobasket 2009 – Grupo A

No próximo dia 7 de setembro, começa o EuroBasket, na Polônia. Na última edição do torneio, a Rússia se sagrou campeã. No grupo A, está a Grécia, vice-campeã mundial em 2006, e quarta colocada no Europeu de 2007. Confira uma análise completa das equipes.

Croácia

Posição no ranking da FIBA: 16° (180 pontos)
Posição no Eurobasket 2007: 6° lugar
Posição Mundial 2006: Não participou
Posição nas Olimpíadas de Pequim 2008: 6° lugar
Técnico: Jasmin Repesa

A seleção croata chega com esperanças de voltar ao pódio do EuroBasket, feito que não alcança desde 1995, quando ficou na terceira colocação. Motivos para sonhar não faltam: a equipe conquistou o torneio Efes Pilsen, derrotando fortes seleções em sua caminhada para chegar à conquista, como Turquia e Alemanha. Os croatas também venceram em amistosos, por duas vezes, a Polônia. Os destaques da Croácia são: o armador Roko Ukic, do Milwaukee Bucks, da NBA, eleito o MVP (jogador mais valioso) do torneio Efes Pilsen; o ala-amador Davor Kus, do Benetton Treviso (ITA), e o pivô Mario Kasun, do Efes Pilsen (TUR).

Grécia

Posição no ranking da FIBA: 4° (509 pontos)
Posição no Eurobasket 2007: 4° lugar
Posição no Mundial 2006: 2° lugar
Posição nas Olimpíadas de Pequim 2008: 5° lugar
Técnico: Jonas Kazlauskas

Os gregos têm um novo técnico, o lituano Jonas Kazlauskas, que treinou por quatro anos a seleção de seu país (1997-2001) e por três anos a China (2005-2008). Com Kazlauskas no comando, a Grécia pretende voltar ao pódio em uma grande competição internacional, depois do decepcionante quinto lugar nas Olimpíadas de Pequim. Apesar de não contar com duas de suas principais estrelas, o ala-armador Dimitris Diamantidis, por conta de uma lesão, e o armador Theodoros Papaloukas, que pediu dispensa, a Grécia é uma das seleções favoritas à conquista do título, que já levou duas vezes: em casa, em Atenas-1987, e na Sérvia, em 2005.

Liderados pelo pivô Ioannis Bouroussis, do Olympiacos (GRE), pelo armador Vassilis Spanoulis do Panathinaikos (GRE), e pelo ala Stratos Perperoglu, que também atua na equipe campeã da última Euroliga, a Grécia vem com força. Além da base consagrada, conta com uma boa renovação e ótimos jovens, como o pivô Kostas Koufos, que atua na NBA pelo Utah Jazz; o armador Nick Calathes, contratado recentemente pelo Panathinaikos; e o ala Kostas Papanikolau, do Maroussi (GRE), que foi o destaque da seleção grega vice-campeã no Mundial Sub-19. A Grécia realizou bons amistosos, onde venceu fortes seleções, como Sérvia, Rússia, Lituânia e Bulgária.

Israel

Posição no ranking da FIBA: 25° (60 pontos)
Posição no Eurobasket 2007: 11° lugar
Posição no Mundial 2006: Não participou
Posição nas Olimpíadas de Pequim 2008: Não participou
Técnico: Zvi Sherf

Israel vai tentar voltar ao Mundial, competição que não disputa desde 1990. Para isso, trouxe o experiente técnico Zvi Sherf, que levou o Maccabi Tel Aviv ao Final Four da Euroliga na temporada 2007-08. Sherf possui experiência em treinar equipes israelenses, o que é muito bom para sua seleção. Dos 12 jogadores que compõem o elenco, apenas três atletas não jogam em Israel: o armador Yotam Halperin, que atua no Olympiacos (GRE); o ala-pivô Lior Eliyahu, reforço do Caja Laboral (ESP); e o pivô Amit Tamir, que atua no Apoel Nicósia (CHP).

Israel obteve duas grandes vitórias nos amistosos que realizou: 86 a 72 contra a Polônia e 79 a 69 contra a Grã-Bretanha. Os destaques da equipe são os jogadores que atuam fora de Israel e o ala Tal Burstein, que joga no Maccabi Tel Aviv. A melhor colocação de Israel no EuroBasket foi há 30 anos, na Itália em 1979, quando terminou na segunda colocação.

Macedônia

Posição no ranking da FIBA: 76°
Posição no Eurobasket 2007: Não participou
Posição no Mundial 2006: Não participou
Posição nas Olimpíadas de Pequim 2008: Não participou
Técnico: Jovica Arsic

A seleção da Macedônia disputa seu segundo EuroBasket; na primeira participação, em 1999, terminou na 13ª posição. Nos torneios seguintes, não conseguiu se classificar para a fase final. A Macedônia não deve ser considerada como o saco de pancadas de seu grupo, porém; ela pode surpreender, assim como fez em alguns amistosos, quando venceu Polônia (95 a 88), Letônia (95 a 74), Grã-Bretanha (78 a 67) e Alemanha (94 a 75).

Apesar desses bons resultados, a inexperiência em grandes competições pode custar caro a Macedônia. Os destaques são: o armador Vrbica Stefanov, que está sem clube, o ala-pivô Pero Antic, do Lokomotiv Rostov (RUS), e o também ala-pivô Jeremiah Massey, do Real Madrid (ESP).

Todos os jogos do Grupo A serão realizados em Poznan. Confira a tabela do grupo:

07/09
Macedônia X Grécia
Croácia X Israel

08/09
Israel X Macedônia
Croácia X Grécia

09/09
Macedônia X Croácia
Grécia X Israel

Author avatar
Flávio Catandi
Jornalista e Radialista apaixonado por basquete. Participa do Celtics Brasil desde 2008. Já foi redator, colunista e hoje é editor do site. Nas horas vagas gosta de escrever roteiros e gravar curtas e documentários. Pode ser encontrado na cidade de São Paulo com uma camiseta Celta.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.