Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Pacers 103 x 98 Celtics

Sem o ala Jae Crowder e o ala-pivô Kelly Olynyk, que se recuperam de lesões, o Boston Celtics viajou para Indianapolis, onde enfrentou o Indiana Pacers na noite desta terça-feira (15), no Bankers Life Fieldhouse. Apesar do esforço de toda a equipe, que estava disposta a superar os desfalques e manter a boa campanha na temporada 2015/2016 da NBA, o Alviverde não teve uma boa atuação fora de casa e foi derrotado pela franquia de Indianapolis por 103 a 98.

Destaque do Indiana Pacers, o ala Paul George teve um bom aproveitamento nos arremessos e foi o cestinha do jogo, com 25 pontos em 35 minutos. O principal ajudante de George foi o ala-armador Monta Ellis, que fez 16 pontos e ainda flertou com um triplo-duplo, ao pegar sete rebotes e distribuir seis assistências. Saindo do banco de reservas, o ala-pivô Jordan Hill contribuiu com 15 pontos e três rebotes.

Pelo lado do Boston Celtics, o cestinha foi o armador Isaiah Thomas, que não teve uma noite muito inspirada, mas fez a sua parte, com 21 pontos, oito assistências e seis rebotes. Com mais minutos de ação por causa das ausências de Crowder e Olynyk, o ala sueco Jonas Jerebko foi a surpresa da noite pelo Alviverde, com 17 pontos, enquanto o ala-pivô Jared Sullinger, com 15 pontos e 11 rebotes, registrou mais um duplo-duplo na temporada.

Com 36 vitórias em 67 jogos e aproveitamento de 53,7%, o Indiana Pacers permanece na sétima colocação da Conferência Leste, mas já abriu dois jogos de diferença para Chicago Bulls e Detroit Pistons, que estão na briga pelo G-8. Já o Boston Celtics, que perdeu dois jogos seguidos pela primeira vez desde o dia 20 de janeiro, está empatado com o Miami Heat na terceira colocação, com 39 vitórias em 67 compromissos, mas ainda segue na frente por ter melhor desempenho no confronto direto.

O Boston Celtics terá pouco tempo para lamentar a derrota em Indianapolis, pois já terá que enfrentar o Oklahoma City Thunder na noite desta quarta-feira (16), às 20h (horário de Brasília), no TD Garden. O Indiana Pacers, por sua vez, recebe o Toronto Raptors na quinta-feira (17), no Bankers Life Fieldhouse.

Destaques do Pacers

Paul George (25 pontos e sete rebotes)

Monta Ellis (16 pontos, sete rebotes e seis assistências)

Jordan Hill (15 pontos e três rebotes)

Destaques do Celtics

Isaiah Thomas (21 pontos, oito assistências e seis rebotes)

Jonas Jerebko (17 pontos e três rebotes)

Jared Sullinger (15 pontos e 11 rebotes / duplo-duplo)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

4 comentários

  1. Thomas, jogando muito bem (na defesa inclusive) como de costume.
    O Smart tentou algumas hero-balls no 4o quarto e errou alguns lances bobos (a bola no calcanhar do Thomas, por ex.).
    O jogo contra o OKC será determinante.

    Essa sequência sem o Crowder será difícil, mas a substituição correta seria o Turner, não Smart, na minha opinião.
    Do banco Rozier e Mickey poderiam ganhar mais minutos na rotação.

    []s verdes

    • The Real Jay

      Concordo Marcos, jogar o Turner na 3, e tem que dar acima de dez minutos pro Mickey principalmente!

    • Fabrica de Vacilo

      Faz sentido o Smart no lugar do Crowder por que assim o time não sente tanto a falta que ele faz na defesa. Com Turner de titular, quem vai comandar a armação do time no banco? Quer mesmo confiar totalmente no Smart?

      • Acho, ao contrário, que o Rozier consegue segurar um pouco a paçoca jogando de PG, mas o Smart é mt afoito e não tão alto para jogar de 3 (sem contar o FG que é mt fraco, quase nunca pontua, é sempre no esforço).

        Eu ficaria rodando o Turner e JErebko (que tem jogado de PF) na 3 e mais minutos para o Rozier e Mickey.

        []s verdes

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.