A evolução de Phil Pressey

Phil Pressey é um armador pouco falado, calouro e não foi draftado por nenhuma franquia nesse ano. Acabou sendo recrutado, na offseason, pela maior campeão da NBA, onde a pressão por boas atuações é maior. Enfim, desenhava-se um cenário pouco animador.

Contudo, Phil Pressey vem atravessando uma boa fase, tendo o último jogo sido, até o momento, o seu auge com a camisa celta: foram 8 assistências e nenhum turnover ao longo de 20 bons minutos em quadra, ajudando o Celtics a conquistar sua segunda vitória consecutiva.

Metade das assistências de Pressey vieram no último quarto, sendo que duas assistências resultaram em cestas decisivas de 3 de Courtney Lee, sacramentando a vitória celta.

Em seus últimos 7 jogos pelo Celtics, Pressey conseguiu 21 assistências e cometeu apenas 4 turnovers, em cerca de 86 minutos jogados. Enquanto o Celtics não pode contar com os serviços de seu passador nato, Rajon Rondo, Phil Pressey vem assumindo, com certo sucesso, tal papel, mesmo sendo um calouro.Sobretudo para um calouro que passou desapercebido por 60 escolhas no último Draft.

Na atual temporada, a equipe de Boston apresenta uma média de 99 pontos, a cada 100 posses de bola, quando Pressey está em quadra. Essa média é quase 3 pontos superior à do time em toda a temporada (96,3 pontos a cada 100 posses de bola) e 4,5 pontos melhor que a média de quando o armador está no banco de reservas (95,5 pontos).

Para um time que vem sofrendo em marcar pontos, a importância de Pressey vem assumindo maior relevância a cada semana. Após uma pré-temporada questionável, o calouro vem surpreendendo na regular season. Apesar de ainda sofrer com arremessos pouco consistentes, o talento de Pressey para armar e pensar a jogada é inquestionável, trazendo grande ajuda ao banco celta para pontuar nas partidas.

As dificuldades de arremesso do calouro incentivam, ainda mais, o seu perfil de passador em quadra. Pressey está com 2,4 assistências por jogo, em média. Nada admirável, certo? Contudo, até o último Domingo (antes de seu melhor jogo com 8 assistências), Pressey estava com uma média de 15,2 pontos gerados por seus passes, a cada 48 minutos. Isso o coloca como segundo melhor celta no quesito, atrás apenas de Jordan Crawford (17,8 pontos a cada 48 minutos).

Quando Rajon Rondo retornar, Crawford deve assumir o posto de principal armador vindo do banco, fazendo com que os minutos de Pressey sejam consideravelmente reduzidos. Todavia, essas atuações convincentes são de grande importância para Pressey, que possui um contrato não-garantido para esta temporada. Caso mantenha o nível de atuação, tem grandes chances de fazer o Celtics exercer a opção de renovação por, até, mais 3 temporadas.

Com isso, uma coisa é certa: o calouro, oriundo da Universidade do Missouri, joga sempre com personalidade e tem a confiança do treinador Brad Stevens. Há ainda muito a ser aprimorado em seu jogo, como sua defesa e seu arremesso, mas a franquia de Boston deve atentar e investir nesse jogador. Afinal, seus números e a sua inteligência, apresentada em quadra, mostram que o armador vem surpreendendo. E muito.

Publicidade

Rômulo Portugal
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

7 Comentários

  1. Publicidade

  2. Fernando disse:

    Ainda é cedo para afirmar o valor do atleta. No nosso caso, ficamos sem o armador, a primeira tentativa de substituir foi duvidosa (AB), a segunda foi melhor (Jordan), e precisamos de um reserva (que será reserva do reserva quando o Rondo voltar).

    0

    0
  3. luiz eduardo disse:

    o jordan ta jogando muito, da até pena de tirar ele quando o rondo voltar kkk. quanto ao pressey, o problema dele nos arremessos é imenso, as vezes parece que ele tem medo de chutar, me lembro do jogo contra os rockets, ele vinha SOZINHO pra fazer a badeja, e preferiu voltar o jogo na fogueira pro bass, que ainda conseguiu fazer a cesta

    0

    0
    • Marcos disse:

      Cara, o JC é o chamado combo-guard. Em uma comparação meio boba o JC é do estilo do Westbrook enquanto o Pressey é “armador-armador” no estilo Tony Parker (que eu gosto mais).

      Crawford não precisa ir para o banco quando o Rondo voltar. Ao contrário, eu já pensaria em testar ele na 2 no lugar do AB. Pior do que o atual 2 ele não pode se sair e aumentaria ainda mais o potencial anotador do cara.

      []’s verdes,

      0

      0
      • Leandro Schultz disse:

        Parker nem é tão passador, é mais pontuador do que passador, prefiro citar o próprio Rondo ou Rubio, mas o estilo do Parker não é bem esse.

        0

        0
  4. Thaigo Vieira disse:

    A dificuldade nos arremessos não é espantosa. Pressey além de nao fazer parte do estilo ”armadores-pontuadores”, ainda faz a sua primeira temporada na NBA.

    Nervosismo é comum, ele vem se mostrando uma opcao útil ao elenco. Eu prefiro o Pressey ao Bradley como PG, por exemplo. Sem contar que com o tempo, tende-se que ele evolua.. tornando-se um jogador até mais útil a Boston.

    0

    0
  5. Thiago Vieira disse:

    Em tempo, boa matéria!

    O fato do Pressey ter a segunda melhor média de passes gerados, é algo interessante.

    0

    0
  6. […] que merece menção pela boa fase que atravessa, é o calouro Phil Pressey. Pressey, que já foi motivo de análise por este blog, ainda em Novembro, mostra a Danny Ainge que o GM fez uma boa aposta. O camisa 26 terminou a […]

    0

    0

Deixe um comentário