Após sobreviver a ataque cardíaco, Danny Ainge permanecerá como general manager do Boston Celtics

Mesmo depois de sofrer um leve ataque cardíaco no dia 30 de abril, pouco antes do Boston Celtics disputar a segunda partida das semifinais da Conferência Leste contra o Milwaukee Bucks, o general manager Danny Ainge continuará com suas funções no time verde e branco de Massachusetts. As informações são de Austin Ainge, filho do dirigente, em entrevista ao jornalista Steve Bulpett, do Boston Globe.

“Seus médicos dizem que ele tem um ótimo prognóstico. É uma daquelas questões que são assustadoras no momento, mas o problema foi encontrado, consertado, e ele se sente bem. Ele realmente está indo muito bem, voltou à vida normal, está no escritório, acompanhou alguns treinos pré-Draft, conversou com Brad (Stevens, técnico do Celtics), entrevistou jogadores. Então, a vida dele está praticamente normal”, afirmou Austin.

Bicampeão da NBA pelo Boston Celtics em 1984 e 1986, Danny Ainge tem 60 anos e ocupa o cargo de principal executivo do Alviverde desde 2003. O grande momento do general manager em Boston aconteceu na temporada 2007/2008: com as contratações do ala-pivô Kevin Garnett e do ala-armador Ray Allen, que formaram um novo “Big Three” com o ala Paul Pierce, o Celtics encerrou um jejum de 22 anos e voltou a conquistar um título da NBA. Na ocasião, Ainge recebeu o prêmio de executivo do ano (EOY).

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 27 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

1 Comment

  1. Fernando Silva disse:

    Melhoras

    5

    1

Deixe um comentário