Boston Celtics X St. Louis Hawks – 1957

A final de 1957 marcou o início de uma grande hegemonia Celta na NBA. O time daquela temporada era liderado por Bob Cousy e Bill Sharman, e contava com os calouros Bill Russel e Tom Heinsohn, os quais foram os dois grandes nomes desse grande jogo, que era a sétima partida das finais. Não diferente de outros jogos históricos, foram necessários dois tempos extras.

• Saint Louis Hawks

O time que havia eliminado o Lakers nas finais da conferência Oeste vinha de uma serie difícil contra a equipe de Massachussets, que estava empatada em 3-3 e seria decidida na casa do adversário, o que dificultava ainda mais o time liderado por Bob Pettit, Cliff Hagan, Slater Martin, e o ex-jogador Celta, Ed Macauley.

• Boston Celtics

O time verde vinha de uma varrida nas finais da conferência Leste, contra os Syracuse Nationals, e na serie das finais contra o Hawks, vinha de uma derrota em St. Louis. A equipe tinha como destaques Bob Cousy, Bill Sharman, Bill Russel e Tom Heinsohn, e iria decidir a série no Boston Garden, com o apoio de sua fervorosa torcida.

• Tempo Normal

Quando se fala de um jogo do Celtics dos anos 50, é comum pensar que Cousy liderou o time, mas dessa vez não. A defesa do Hawks havia marcado ele muito bem nas finais, mas naquele jogo, ele e Sharman fizeram apenas 12,5% dos arremessos de quadra. Dessa vez quem liderou o time foram outros dois jogadores.

No primeiro quarto, o Celtics consegue uma pequena vantagem de 2 pontos (28 a 26). No segundo período, o time da casa impôs uma rápida vantagem de 41 a 32, mas Cliff Hagan recuperou o tempo perdido para os visitantes, deixando o Hawks na frente no final do segundo quarto (53 a 51).

O terceiro período começou, mas o time de Boston parecia não estar em quadra. Com os muitos erros de arremessos de média distância, o Hawks abriu uma vantagem de 73 X 68, e foi quando os calouros de Boston responderam, impondo uma sequência de oito pontos, com pouco mais de dois minutos no relógio. Porém, o time da casa cede mais uma sequência de 9-0 para os visitantes, que levam uma vantagem de um ponto para o ultimo quarto. Este foi o mais pegado de todo jogo, o que é muito comum para uma final de NBA.

Com menos de dois minutos para o fim da partida, Boston perdia de 101 a 97, até que os jogadores Celtas converteram três lances livres e puseram a desvantagem em um ponto, 101 X 100. Com menos de um minuto no relógio, St. Louis tinha a bola, e Russel mostrou seu poder defensivo, bloqueando um arremesso e liderando a transição que pôs Boston na frente do placar por apenas um ponto, 102 a 101, o que fez a moral do Celtics crescer. St. Louis não conseguia pontuar, e após perder a bola fizeram falta em Cousy, o qual perdeu um lance livre e converteu outro, o  jogo agora marcava 103 a 101 para o Boston Celtics. Mas, nos últimos segundos, St. Louis converteu dois lances e levou o jogo para a prorrogação.

• Primeiro over time

No tempo extra, o time de St. Louis teve de lidar com um problema de faltas, Jack McMahon e Cliff Hagan foram expulsos por cometerem sexta falta. Com o decorrer de uma pontuação muito apertada, quando o placar regristrava 113 a 111 para Boston, com uma torcida animada fazendo um barulho ensurdecedor, Coleman faz uma cesta nos segundos finais, levando o jogo para o segundo over time com o placar de 113 a 113.

• Segundo over time

Com poucos segundos restando para o fim do segundo over time, Ed Macauley vai para o banco por cometer sua sexta falta em Loscutoff, que converteu os dois lances livres, pondo o Celtics na frente por 125 X 123. Era a última posse do jogo, com pouquíssimos segundos no relógio. O Hawks precisaria de um passe de quadra inteira para uma ponte aérea para Bob Pettit, o astro do time, que teve tudo em suas mãos em um lance dificílimo. A ponte aérea foi completa, porém a bola rolou no aro e não caiu, e o Boston Garden veio abaixo. Este foi o primeiro titulo da dinastia Celta e foi muito comemorado por todos, com uma intensidade fenomenal por mais de uma semana. No vestiário eles celebraram raspando a barba de Bill Russel.

• Melhor jogador da partida

É difícil apontar o melhor, porém apontaremos os melhores, que foram os calouros de Boston, Bill Russel que foi decisivo na hora que se fez necessário e teve uma atuação defensiva sensacional; e o outro foi Tom Heinsohn, que teve números fantásticos. Ambos os calouros registraram duplos-duplos.

Red Auerbach, o técnico do time campeão, disse após o jogo: “Foi difícil. O primeiro titulo sempre é o mais difícil, e conseqüentemente o mais animador. É bom pensar que em todo lugar que eu for nesse verão poderei olhar pra mim e dizer ‘ eu sou o técnico do time campeão do mundo’. E o basquete é um jogo internacional”.

Essa mesma equipe sucedeu-se por anos, conquistando muitos titulos e fazendo mutios outros Jogos Historicos.

Confira abaixo os pincipais momentos do jogo. A façanha dos novatos do Boston Celtics (Heinsohn e Russell), de liderar sua equipe ao triunfo foi eleita um dos melhores momentos da história dos playoffs:

http://www.youtube.com/watch?v=l79QKbuQDYQ

Fonte: http://www.iamaceltic.it/

Por: Luiz Pedro Andrade

1 Comment

  1. Nicko Farant disse:

    Com poucos segundos restando para o fim do segundo over time, Ed Macauley vai para o banco por cometer sua sexta falta em Loscutoff, que converteu os dois lances livres, pondo o Celtics na frente por 125 X 123. Era a última posse do jogo, com pouquíssimos segundos no relógio. O Hawks precisaria de um passe de quadra inteira para uma ponte aérea para Bob Pettit, o astro do time, que teve tudo em suas mãos em um lance dificílimo. A ponte aérea foi completa, porém a bola rolou no aro e não caiu, e o Boston Garden veio abaixo. Este foi o primeiro titulo da dinastia Celta e foi muito comemorado por todos, com uma intensidade fenomenal por mais de uma semana. No vestiário eles celebraram raspando a barba de Bill Russel.
    +1

    0

    0

Deixe um comentário