Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 102 x 103 Knicks – Pré-Temporada

Em um jogo emocionante, que contou com grandes atuações individuais, surpresas, uma virada incrível no placar e uma cesta decisiva nos últimos segundos, o Boston Celtics acabou sendo derrotado pelo New York Knicks por 103 a 102, na última quarta-feira (9), em Providence (Rhode Island). Foi a segunda derrota da equipe de Massachusetts em dois jogos disputados pela pré-temporada.

Diante de um Knicks com o quinteto titular da última temporada, exceto pela entrada do reforço Andrea Bargnani no lugar de Iman Shumpert, o técnico Brad Stevens resolveu mexer no time: Gerald Wallace e Jared Sullinger, que tiveram ótimas atuações diante do Toronto Raptors, barraram Jeff Green e Kris Humphries. E a alteração surtiu efeito, com Wallace e Sully anotando, juntos, os 11 primeiros pontos celtas na partida. Faltando pouco mais de quatro minutos para o término do primeiro período, Stevens lançou todo o quinteto reserva ao jogo e a equipe desacelerou: com apenas quatro pontos e um Knicks mais ofensivo, o quarto terminou com vantagem nova-iorquina: 20 a 17.

No início do segundo período, após um bom início do Knicks, o Celtics tomou a iniciativa, reforçou a defesa e contou com bons lances de Jeff Green para assumir a dianteira no marcador e abrir quatro pontos de vantagem. Os Knickerbockers acordaram novamente para o jogo com a entrada de Iman Shumpert, que manteve seu time na briga. Pela equipe de Boston, o destaque foi outro: Vitor Faverani. Com nove pontos, incluindo uma cesta de três e uma enterrada, o pivô brasileiro foi importantíssimo e ajudou muito o Celtics, que só não foi para o intervalo com a vitória por causa de Carmelo Anthony e Raymond Felton, que pontuaram no minuto final e mantiveram o Knicks na frente.

Depois de um primeiro tempo equilibrado, esperava-se que o terceiro período mantivesse a pegada. Entretanto, o que se viu foi um domínio esmagador do quinteto de Nova York, que se lançou bem ao ataque e bloqueou o Celtics na defesa, com a equipe verde passando quatro minutos sem um ponto sequer. Com expressivos 34 a 21 no Q3, o Knicks encerrou o período com 14 pontos de diferença.

Com um prejuízo enorme e ainda atordoado pelo terceiro período desastroso, o Celtics não entrou atento no tempo final de jogo e sofreu seis pontos consecutivos em apenas dois minutos, com a desvantagem chegando aos 20 pontos. E os problemas celtas se ampliaram quando, faltando pouco mais de oito minutos para o fim, Shumpert converte dois pontos em um jump shot e abre 92-69 no placar. Com o jogo ‘perdido’, Stevens lançou ao jogo Phil Pressey, Vitor Faverani e os novatos DeShawn Sims e Chris Babb. E foram os recém-chegados que conduziram o Celtics a uma reação espantosa: com Pressey abusando nas jogadas de velocidade, Babb convertendo arremessos de longa distância e Faverani atento no garrafão ofensivo e defensivo, o Alviverde cortou a diferença para apenas um ponto, a menos de um minuto para o fim. Pressey, a 22 segundos, conseguiu o que parecia impossível e recolocou o Celtics na frente. Só que a eficiência do Knicks na maior parte do jogo foi premiada no final: na última posse, Tim Hardaway Jr (filho do ex-armador Tim Hardaway), converteu dois pontos que deram a vitória para o time de Nova York.

Destaques do Celtics

Phil Pressey (13 pontos e sete assistências)

Chris Babb e Avery Bradley (12 pontos cada)

Vitor Faverani (11 pontos e seis rebotes)

Destaques do Knicks

Iman Shumpert (18 pontos)

Tim Hardaway Jr (17 pontos)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

2 comentários

  1. Thiago Reis

    Muito importante essa atuação do Vitor, dá mais moral pra continuar e aumenta o respeito dos companheiros por ele, já que tenho certeza que ninguém o conhecia. Um fato é que ficou claro que no quesito CENTER BRASILEIRO o Celtics evoluiu monstruosamente rsrs!!!

  2. […] atletas que vem se destacando. Depois de Gerald Wallace e Jared Sullinger iniciarem como titulares na derrota para o Knicks, a expectativa fica agora por conta do armador Phil Pressey e do pivô brasileiro Vitor Faverani, […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.