Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 104 x 105 Thunder

Na noite de domingo(08) o Boston Celtics recebeu o Oklahoma City Thunder no TD Garden e mais uma vez foi derrotado em seus domínios. Em uma partida equilibrada, com altos e baixos da equipe celta, a equipe visitante foi capaz de levar a melhor se aproveitando principalmente de jogadas de ‘pick’n roll’ com seu astro Chris Paul.

O primeiro período de jogo iniciou de forma bem equilibrada, com ambos os times trocando cestas. Do lado da equipe do Thunder, Chris Paul aparecia bem fazendo uso do ‘pick’n roll’ e contava com a ajuda de seu colega Gallinari do lado ofensivo da quadra. Já o Celtics era orquestrado por Kemba Walker. As defesas começaram bem físicas mantendo o jogo bem parelho. Com os titulares em quadra a produção ofensiva da equipe celta estava boa dando a vantagem no placar para a equipe da casa. Porém quando os jogadores do banco começaram a entrar em quadra a equipe celta caiu de produção. Enquanto Schroder vindo do banco manteve a boa produção ofensiva para a equipe do Thunder, Kanter deixava um buraco na defesa celta e Wanamaker pouco produzia. Essas mudanças permitiram a equipe do Thunder fazer uma sequencia de 12 a 0 e terminar o período na frente. Placar do período 26 x 29.

No segundo período a equipe celta apresentou um bom início. Com Hayward marcando os quatro primeiros pontos do período e uma forte defesa que segurou o ataque do Thunder o técnico visitante foi obrigado a pedir um tempo. A entrada de Robert Williams III e G. Williams melhoraram nossa defesa, e Kemba Walker seguia liderando nossas jogadas de ataque. Enquanto Tatum seguia em baixa no jogo, Hayward fazia uma boa partida ofensiva e defensivamente, sendo importante para a boa sequencia celta do fim do período. Tatum que estava apagado, acertou duas bolas de três seguidas, ajudando o Celtics a fazer uma sequência de 19 a 4. Mas ainda houve tempo para a equipe do Thunder diminuir essa vantagem na reta final do período. Placar do intervalo 63 x 52.

O início do terceiro período não foi nada bom para a equipe celta. Vários erros ofensivos permitiram que a equipe do Thunder nos alcançasse no placar. Chris Paul seguia tendo muito sucesso usando o ‘pick’n roll’ e organizando o ataque da equipe visitante. Essa oscilação celta permitiu que a diferença ficasse apenas em quatro pontos. Hayward como no período anterior foi uma importante peça em ambos os lados da quadra, mas não era o suficiente, o Celtics sentia falta de seu principal pontuador, já que Tatum não estava em noite inspirada e Kemba seguia com minutos controlados. Wanamaker vindo do banco trazia muito pouco para a equipe(como boa parte de nosso banco) e o ataque celta seguiu oscilando do começo ao fim do período. Uma bola de três de Schroder no fim do período deixou o placar muito próximo. Placar do período 84 x 83.

O ultimo período de jogo começou semelhante ao anterior, cheio de erros do Celtics no ataque. Logo de início Brad Stevens precisou pedir tempo para tentar corrigir o time que havia perdido a liderança do placar. O período seguia com os times trocando cestas, sem ninguém conseguir abrir uma boa vantagem. A liderança do placar teve várias mudanças durante o período. Na reta final do período foi uma sequência de emoções. Um bom desafio de Brad Stevens invalidou uma falta em Schroder que poderia dar uma vantagem vital no placar para a equipe do Thunder. O que ocorreu na sequencia foram algumas trocas de liderança no placar. A equipe do Celtics abriu 104 a 103 e em um falta cometida deu a chance do Thunder virar o jogo com Steve Adams na linha do lance livre, porém o pivô errou os dois lances livres deixando o jogo na mão do Celtics a poucos segundos do fim. Mas mais uma vez cometemos erros vitais no fim do jogo. Kemba recebeu a reposição de bola e ao receber marcação dupla cometeu um ‘turnover’ que na sequencia ocasionou em dois pontos para o Thunder, deixando o jogo 104 x 105 a favor dos visitantes. O Celtics ainda tinha a ultima bola do jogo com oito segundos no relógio. A reposição foi para Tatum, o mesmo teve o ultimo arremesso do jogo, mas foi um arremesso curto, carimbando a má atuação de Tatum e de toda a equipe com mais uma derrota em casa. Placar final 104 x 105.

A equipe celta mais uma vez perde o jogo desperdiçando uma boa vantagem e oscilando muito dentro da partida. Mesmo com todas essas oscilações a equipe ainda teve uma grande chance de vitória no fim da partida, mas os erros em momentos decisivos continuam acontecendo. Tatum teve uma noite apagada, Smart e Hayward fizeram uma boa partida, enquanto Kemba fez uma partida razoável mas cometeu um ‘turnover’ que nos custou o jogo. O banco teve uma noite apagada como é de costume. Wanamaker, Kanter, Ojeleye, Green, são jogadores que entraram e não acrescentam nada, e mais prejudicam do que ajudam o time. É perceptível a queda de rendimento do time com algum desses jogadores em quadra. Langford tem alguns lampejos mas ainda é pouco, RWIII fez boas participações mas é pouco utilizado por Brad Stevens, G. Williams teve uma partida interessante, e trás uma interessante contribuição defensiva para a equipe e parece que seu arsenal ofensivo vem melhorando, mesmo que de forma lenta. Ainda sim é muito pouco vindo do banco. Para um time com grandes pretensões precisamos urgentemente melhorar esse banco. A equipe celta volta a jogar na terça(10) às 20h horário de Brasília, quando visita o Indiana Pacers.

A equipe do Thunder liderada por Chris Paul e Schroder também oscilou durante a partida, mas teve mais controle no final da partida para poder sair com a vitória nos momentos finais. A equipe do Thunder volta a jogar na quarta(11) quando recebe o Utah Jazz às 21h horário de Brasília.

Destaques do Celtics

Jayson Tatum (19 pontos e 5 rebotes)

Marcus Smart (19 pontos e 10 rebotes)

Gordon Hayward (24 pontos e 5 rebotes)

Kemba Walker (14 pontos, 6 rebotes e 5 assistências)

Daniel Theis (11 pontos e 5 rebotes)

Destaques do Thunder

Chris Paul (28 pontos, 6 rebotes e 7 assistências)

Danilo Gallinari (18 pontos e 6 rebotes)

Dennis Schroder (27 pontos e 6 assistências)

Melhores momentos

Author avatar
Henrique Correia
Paulista, morador de Bauru no interior do estado de São Paulo, analista de suporte e corredor de rua nas horas vagas. Apaixonado por basquete, descobriu no jornalismo um hobby e quem sabe futuramente pode encontrar uma profissão. Acompanha a NBA desde 2010, torcedor fiel do Celtics, aguarda ansiosamente pra ver seu primeiro titulo.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *