Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 111 x 110 Heat

Em um dos jogos mais emocionantes da temporada até o momento, a equipe do Boston Celtics foi a Miami e de forma surpreendente derrotou os donos da casa e atuais bi campeões da NBA com uma incrível cesta de 3 pontos de Jeff Green no estouro do relógio.

Após um terrível começo de temporada onde a equipe somou 4 derrotas consecutivas, fato que não ocorrera a mais de 50 anos, o Celtics conseguiu uma reação com duas vitórias seguidas, mas mesmo assim as expectativas para o jogo em Miami não eram das melhores, afinal tudo jogava contra a equipe de Boston.

A equipe de Miami, jogando em casa, completa e com um dia de descanso era franca favorita sobre a equipe celta que vinha de um back-to-back, e encerrava sua jornada de 5 jogos em sete dias, todos em cidades diferentes, resultando em um total de 7 mil quilômetros percorridos.

Porém, como Lebron mesmo disse em uma entrevista no meio da semana, o Celtics ainda era o Celtics e ele não acreditava de forma nenhuma que encontraria facilidade enfrentando a equipe verde, mesmo com a ausência de Rondo e a saída de Pierce e Garnett.

Se Lebron foi sincero em suas palavras ou se apenas foi politicamente correto, só ele sabe, mas que seu discurso se tornou realidade em quadra, isso não restou dúvidas para quem acompanhava o jogo.

Com dificuldades para parar o ataque adversário que tinha ótimo aproveitamento, o Celtics fez também de seu ataque a arma para equilibrar o jogo.

Com uma movimentação surpreendente que em nada dava sinais de que a equipe vinha de uma sequencia de viagens cansativas, o Celtics tratava de rodar também a bola, e com isso não eram raros os momentos em que jogadores surgiam livres para tentar o arremesso.

O resultado disso foi um aproveitamento de metade das 20 tentativas de 3 pontos, o que foi fator preponderante para superar em números uma equipe que teve um aproveitamento melhor, cometeu menos desperdícios de bola e ainda teve quase o triplo de arremessos livres para bater.

E se as bolas de 3 pontos fizeram a diferença, a última delas é que definiu a partida.

Faltando 0,6 segundos para o fim e perdendo por 2 pontos de diferença, Brad Stevens armou uma jogada para tentar levar o jogo para o tempo extra, jogada essa que provavelmente seria uma ponte aérea, devido ao escasso tempo disponível.

Jeff Green, no entanto, assumiu a responsabilidade pelo resultado e em conversa com Gerald Wallace, solicitou que o companheiro lançasse a bola para uma tentativa de 3 pontos.

Wallace então cobrou o lateral com um passe milimétrico que cruzou toda a quadra ofensiva do Heat e encontrou Jeff Green na zona morta, desequilibrado, sem um bom angulo de visão e marcado de perto por Lebron James.

Desafio feito, desafio cumprido e Green em uma fração de segundos conseguiu agarrar a bola e efetuar um disparo certeiro para dar números finais a partida e decretar a primeira derrota da equipe de Miami em seus domínios desde Janeiro, no meio da temporada anterior.

O Celtics agora ocupa a sétima colocação na conferência e busca estender sua sequencia para 4 vitórias nesta segunda feira, em novo confronto com o Orlando Magic em Boston após mais uma viagem de 2 mil quilômetros.

Destaques do Celtics

Jeff Green: 24 pontos, 5 rebotes, 2 assistências
Avery Bradley: 17 pontos, 2 rebotes e 1 assistência
Jordan Crawford: 15 pontos, 2 rebotes 4 assistências

Destaques do Heat

Lebron James: 25 pontos, 8 rebotes e 10 assistências
Chris Bosh: 20 pontos, 7 rebotes e 1 assistências
Dwyane Wade: 18 pontos, 3 rebotes e 7 assistências

 

Author avatar
Daniel Emiliano
https://danielemiliano.com.br
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics.Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

26 comentários

  1. Simão Pedro Brunetto Sguarezi

    Queria muito ter assistido esse jogo.

  2. Vinicius Simões Bravo

    AQUI NÃO, MIAMI HEAT!

    Para mim a temporada já valeu a pena, com essa vitória.
    Agora só falta ganhar as duas do Lakers!

    CELTICS 4 LIFE!

  3. Daniel Sabino

    Cara eu nao pude acompanhar o jogo. Tava vendo somente atraves do aplicativo do celular. Mas quando vi esse momento fiquei muito feliz. Estou na espera de Rajon voltar pra reforçar melhor a equipe.

    Isso é garra de veste a camisa.

    #tamos junto cetics

  4. YoYo

    O Wade pagou pela falta de humildade e vai sonhar verde!

    green pride!

  5. matheus @groovibe

    Sou torcedor do Heat e queria parabenliza-los pela vitória. Aliás do jeito q algumas equipes do Leste vêm decepcionando não duvido nada q o Celtics consiga uma vaguinha nos play-offs dessa temporada. Esse treinador parece ser muito bom e o time é bem ajeitado. Pra temporada q vem com boas contratações somadas a essa equipe acho q o Boston tem tudo p brigar lá em cima novamente. Abraços !!!

  6. Leiner

    A cara do James, do Bosch e do Allen já valeu a temporada … que delícia! Não me canso de assistir! Valeu Wallace/Green!

  7. Danilo Jeolás

    Entregar temporada é para franquias sem história. Rumo aos playoffs e paciência se a pick for ruim.

  8. Thiago Reis

    Aqueles que criticaram e esmagaram o Avery Bradley com críticas: Shame on you. Desde de que Crawford passou a armar e Bradley foi pra 2 sua eficiência subiu exponencialmente. Claro que Green foi o principal jogador para a vitória e Wall foi essencial no último minuto, mas AB foi importantíssimo “Down the strech”, e fez isso OFENSIVAMENTE, pasmem os senhores. AB na 1 é de mediano pra baixo, AB na 2 é jogador pra nos ajudar e muito, renovação garantida, então peço que, por favor, desistam do AB na 1, até o Courtney Lee rende mais na 1 que o AB.

    • Marcos

      Cara, bom, foi um grande jogo para quase todo o time.

      AB é mediano, não vi nenhuma defesa forte em D-Wade ou qualquer coisa que justifique para achar que ele é um K Irving. Matou boas bolas, mas o Olynik tb (aliás esse moleque não se esconde). O número de turnovers não foi baixo também e mais uma vez o “encarregado” dos TO foi AB.

      Para essa season ele está bem. Para um time que quer ser campeão vc contaria com ele? Eu não.

      Houveram outros destaques como o grande jogo do Kardasha na defesa, Lee pontuando e outros aspectos táticos.

      Mas esse jogo é para comemorar… O time vai entrar numa crescente agora.
      Eu NÃO renovaria.

      • Thiago Reis

        Em momento algum o comparei com Irving, ele não é franchise player, óbvio, disse que é um jogador muito importante e que merece renovação, sábado AB não teve um TO se quer, se não me engano, temos Rondo e Green (e mais um quem sabe) para fazer esse papel de estrela, mas todo time campeão tem role players que fazer a diferença e vejo esse potencial no AB.

  9. Leiner

    O Bradley joga muito. Concordo que na 1 ele não rende. Com a volta do Rondo a tendência é de o jogo dele crescer mais.

  10. drakes

    Avery Bradley foi criticado na 1, ele não é um distribuidor de jogo, ainda mais em time como Celtics, agora ele retornando a 2 é muito bom.

    GW, por sinal, foi que fez o último passe para Green, apesar de passar meio desapercebido ele vem fazendo boas partidas.

    Bass com várias partidas sólidas, está jogando muito mais esse ano que ano passado.

    Brad Stevens para mim faz com que o time como conjunto melhora a cada jogo e os jogadores mostram em quadra empenho e raça.

    • Marcos

      Brad vem bem e se continuar dando muitos minutos para o Pressey até a volta de RR9 vai subir cada vez mais no meu conceito e na tabela de classificação.

      O time começou a rodar a bola, jogadas com responsabilidade. Reduzir TO fundamental e melhorar a defesa na área pintada tb.

      Nós vamos lamentar um pouco os minutos do Favs porque o Sully pos ele no banco de vez e as boas partidas de Bass vão reduzir cada vez mais os minutos dele…

  11. Fernando

    Prezados, entendo que o time estava abaixo do que poderia fazer na sequência de derrotas. Nesta vitória ficamos acima do que podemos. Foi ótimo vencer e quero acompanhar todos que mandaram CHUPA Lebron. Mas… sendo pé no chão, o salto alto dos caras nos ajudou. Fica a lição para eles (espero que eles não aprendam e continuem com a soberba).

  12. Teobaldo

    Desisto de comentar qualquer coisa sobre o basquete que não seja “esse jogo é uma caixinha de surpresas”. Chuuuuupppaaaa Lebron! Go Celtics!!!!!!!!!!!!!

  13. Lucas Lemuel

    Melhor vitória da temporada. Por mim só falta ganhar do Lakers. Agradecimentos ao Sr.Dwane Wade que é um belo de um babaca. “O jogo só acaba quando termina!”.

  14. Diogo Braga

    Torcer para o time perder para boas escolhas no draft é para franquias pequenas e sem historia, o time ja abriu cap suficiente para montar um bom time na temporada que vem, porem torcer contra esses caras que hoje estão vestindo nossa camisa é patético… Quero os Cs vencendo, não me importa o draft agora, torcer para o time perder não é coisa de torcedor… Gosto do KG, do Pierce mas hoje eles são passado e não torço pelos nets… Go Celtics faça o melhor que puder

  15. […] nesta segunda-feira, o time verde consolidou a sua reação com um resultado histórico: diante do atual bicampeão Miami Heat, fora de casa, uma cesta milagrosa de Jeff Green garantiu a manutenção da série invicta e também o crescimento […]

  16. Aqui é Celtics!! Tem que respeitar nossa tradição

  17. […] de uma série de quatro triunfos seguidos, incluindo aí uma vitória sobre o poderoso Miami Heat em plena American Airlines Arena, a torcida celta acabou tomando uma verdadeira ducha de água fria com as atuações recentes: […]

  18. […] a volta do intervalo, parece que aquele time vencedor que ganhou 4 seguidas e bateu o Miami Heat fora de casa, ficou no vestiário, o que se viu foi um “Show de Horrores” Celta, um time sem […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.