Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Com temporada suspensa, Celtics continuarão pagando funcionários

Em meio à pandemia de Coronavírus que assola o planeta e afeta também o mundo do esporte, o Boston Celtics deu uma boa notícia às suas dezenas de funcionários em dias de jogos: a franquia continuará pagando salários mesmo sem a ocorrência de jogos, já que a NBA está paralisada por tempo indeterminado pela questão do Covid-19.

De acordo com o site Mass Live, o Boston Celtics garantiu o pagamento a pessoas como dançarinas, atendentes, gandulas, profissionais da mesa de placar e estatísticas, o que é um alento para esses profissionais em meio à crise, já que, via de regra, eles são pagos por horas trabalhadas.

No entanto, isso não se estende a todos os profissionais que trabalham no TD Garden, arena do clube, como seguranças, porteiros e concessionários, uma vez que estes serviços são de responsabilidade da própria arena e da Delaware North, empresa que controla o time de hóquei da cidade, o Boston Bruins.

O movimento tem sido uma constante na NBA neste momento de crise. Seja por iniciativa das próprias franquias, seja por ação de jogadores como Giannis Antetekounmpo, Kevin Love, Blake Griffin e Zion Williamson, alguns fundos estão sendo arrecadados para prestar auxílio a esses trabalhadores até o final da temporada.

“Há pessoas que dependem desses contracheques, então eu senti que esse é realmente o momento, especialmente para nós, jogadores da NBA, agirmos e sermos mais do que apenas atletas. Vemos pessoas na comunidade, vemos gente trabalhando em nossa arena pelo menos 41 noites por ano. Então, foi apenas uma maneira de eu tentar ajudar a navegar nesse período estressante e incrivelmente cheio de ansiedade” afirmou Kevin Love, dos Cavaliers, um dos primeiros a proceder com essa ajuda.

As ações também estão sendo replicadas por franquias de outros esportes, como a Major League Baseball (MLB) e a National Hockey League (NHL), ligas que, à exemplo da NBA, não têm prazo para retomarem o calendário de atividades em meio à pandemia.

Liga não deve voltar antes de junho

À exemplo de todas das grandes competições do esporte mundial, não há nenhuma previsão para o término do hiato, uma vez que a crise do Coronavírus ainda persiste nos Estados Unidos e no planeta.

As estimativas mais otimistas de fontes ligadas à liga falam em um retorno da NBA em meados de junho, possivelmente sem torcida, mas não há nenhuma posição oficial da liga em relação a essa possibilidade.

No momento da paralisação, anunciada no dia 11 de março, mesma data em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou a pandemia, a liga estava entrando na reta final da temporada regular. As equipes têm, em média, entre 15 e 18 jogos para realizar – além dos playoffs, é claro.

O andamento da temporada 2019/2020 da NBA, portanto, ainda segue em dúvida. A paralisação se deu no momento em que o Boston Celtics garantiu sua presença nos playoffs, possivelmente com mando de quadra na primeira rodada. Porém, ainda há uma incerteza de quando e como a temporada será finalizada.

Resultado de imagem para marcus smart celtics.com

Marcus Smart testa positivo

Depois de alguns jogadores da liga testarem positivo, como Kevin Durant (Brooklyn Nets), Rudy Gobert e Donovan Mitchell (Utah Jazz), o armador Marcus Smart anunciou nesta quinta-feira (19) que também foi diagnosticado com o Covid-19. O atleta, no entanto, disse que está bem e tranquilizou os torcedores. Assim como os demais jogadores do elenco, está em quarentena.

“Fui testado há cinco dias e os resultados chegaram hoje à noite, e deu positivo. Estou em quarentena desde o teste, graças a Deus. O COVID-19 deve ser considerado com a maior seriedade. Eu sei que é uma prioridade número 1 para os especialistas em saúde de nossas nações e precisamos fazer mais testes o mais rápido possível. Não tive sintomas, me sinto ótimo, mas a geração mais jovem de nosso país deve se distanciar. Isso não é uma piada, e não fazer isso é egoísta. Juntos, podemos vencer isso, mas ficando separados por um curto período de tempo. Muito amor!”, disse Smart em suas redes sociais

Apesar da situação de reclusão, jogadores como Jaylen Brown e Enes Kanter têm usado as redes sociais para conscientizar toda a população sobre os cuidados que devem ser tomados no enfrentamento da pandemia.

Author avatar
Daniel Emiliano
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics. Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

2 comentários

  1. Fernando Silva

    Ainda é cedo para falarmos na volta do esporte.

    A batalha será longa

  2. drakes

    a temporada deve ser cancelada, até por que é difícil ver tão cedo jogos com público.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *