Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Connecticut 53 X 41 Butler

Connecticut é o campeão universitário norte-americano de 2011. Com uma defesa muito forte, conquistou a vitória sobre Butler por 53 a 41 nesta segunda-feira e conquistou o seu terceiro título da história.

Aos 68 anos, Jim Calhoun tornou-se o treinador mais velho a se sagrar campeão. Além disso, o comandante de Connecticut aparece como quinto técnico da história a vencer pelo menos três campeonatos nacionais universitários.

Já Butler deixou a quadra com o segundo vice-campeonato consecutivo. Em 2010, também tinha chegado à final, mas acabou sendo superado por Duke.

O jogo foi realizado em Houston, no Reliant Stadium, e contou com 70.376 espectadores. Este número, somado ao público que compareceu às semifinais do sábado, totaliza 145,797 pessoas e representa um recorde na história do “Final Four”.

O armador Kemba Walker liderou a vitória de Connecticut ao somar 16 pontos e nove rebotes. Ao final da partida, ganhou o prêmio de “Most Outstanding Player”. Ou seja, melhor jogador da decisão.

Walker contou com a ajuda de dois outros jogadores. O ala-armador Jeremy Lamb, que apareceu com destaque sobretudo no segundo tempo, marcou 12 pontos e pegou cinco rebotes. Já o pivô Alex Oriakhi registrou um “double-double”: 11 pontos e dez rebotes.

Pelos lados de Butler, o grande nome foi o armador Shelvin Mack, dono de 13 pontos e nove rebotes. Foi o único a atingir os dois dígitos de pontuação. Reflexo do baixíssimo desempenho apresentado pela sua equipe nos arremessos: o aproveitamento de 18,8% é o mais baixo da história do “Final Four”.

Ao longo dos 20 minutos iniciais, no entanto, ambos os ataques sofreram para pontuar e movimentaram muito pouco o marcador. As defesas ditaram o ritmo do confronto no primeiro tempo.

Restando um segundo para o intervalo, Shelvin Mack acertou um tiro de três pontos que permitiu a Butler ir para os vestiários vencendo por 22 a 19. Foi a primeira cesta no jogo depois de mais de quatro minutos sem que o placar fosse movimentado.

Os 41 pontos representam a pontuação mais baixa de uma metade da partida desde os 40 marcados em 1946. Naquela oportunidade, Oklahoma State foi para os vestiários vencendo North Carolina por 23 a 17.

Connecticut venceu porque conseguiu se acertar ofensivamente no retorno dos vestiários. O ataque passou a levar vantagem sobre a defesa rival, sobretudo dentro do garrafão. Defensivamente, permaneceu bastante consistente e chegou até a limitar Butler a apenas uma cesta convertida por mais de 13 minutos durante a segunda metade.

 Com a liderança na casa dos dois dígitos nos minutos finais, Connecticut conquistou a vitória com tranquilidade.

Veja abaixo os melhores momentos da partida:

http://www.youtube.com/watch?v=tulNbkZc4i4

Fonte: IG

Author avatar
Flávio Catandi
Jornalista e Radialista apaixonado por basquete. Participa do Celtics Brasil desde 2008. Já foi redator, colunista e hoje é editor do site. Nas horas vagas gosta de escrever roteiros e gravar curtas e documentários. Pode ser encontrado na cidade de São Paulo com uma camiseta Celta.

4 comentários

  1. RFORNER

    Legal …

    Esperamos que venham bons jogaores do Universitário, para a NBA

  2. RFORNER

    Basquete universitário é o tatravô do “Run and Gun”

    Pelamor

    Da até tontura ver a correria …. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Plácido Alexandre de Albuquerque Neto

    O nº 1 de butler joga mt.

  4. Negro

    Shelvin Mack jogou muito por Butler, mas no segundo tempo eles falharam muito em comparação com UCONN, quando entrou o outro armador e o Kemba ficou na posição 2, eles dominaram, o nigeriano tava muito bem defensivamente.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.