Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Finais do Leste – Miami Heat (2-1) x Boston Celtics (1-2)

Rejuvenescido pela vitória no terceiro jogo da final da Conferência Leste na temporada 2019/2020 da NBA, o Boston Celtics volta a enfrentar o Miami Heat na noite desta quarta-feira (23), às 21h30 (horário de Brasília), no Walt Disney World Resort, com transmissão da ESPN para todo o Brasil. Enquanto o time verde e branco de Massachusetts quer manter o astral elevado, empatar a série e ganhar força na briga pela vaga na final da NBA, a franquia da Flórida quer encaminhar sua classificação, após duas vitórias nos primeiros confrontos da decisão.

Depois de sofrer duas viradas inacreditáveis nos primeiros jogos da final contra o Miami Heat, elenco e comissão técnica do Boston Celtics tiveram que aparar as arestas para evitar uma terceira derrota consecutiva, que seria uma sentença de morte nos playoffs. A conversa deu certo: com uma atuação sólida e maior concentração, o Alviverde conseguiu uma boa vitória diante do Heat e mostrou que pode buscar a virada. Empatar a série no Jogo 4, além de manter a confiança renovada em Boston, serviria para empurrar a pressão para Miami, e os atletas celtas sabem da importância de ganhar a série na quadra e na mente.

No quarto jogo diante do Miami Heat, o técnico Brad Stevens não deve promover mudanças no quinteto titular do Boston Celtics. Mesmo recuperado de uma entorse no tornozelo direito, o ala Gordon Hayward deve começar a partida no banco de reservas, enquanto o combo guard Marcus Smart forma dupla de perímetro com Kemba Walker. A única baixa celta é o ala Romeo Langford, que foi submetido a uma cirurgia no pulso direito e está fora dos playoffs.

Mesmo em vantagem na série, o Miami Heat passa por questionamentos diante do Boston Celtics. A franquia da Flórida quer mostrar no Jogo 4 uma maior consistência, principalmente nos dois primeiros quartos: nos três jogos contra o Celtics, o Heat sempre foi para o intervalo perdendo por 10 ou mais pontos. Para não ter que tirar um grande prejuízo e evitar um desgaste físico maior, Miami quer frear o ânimo celta, abrir vantagem logo no início e não sofrer tanto para garantir a terceira vitória.

Apesar da derrota na terceira partida, o Miami Heat deve manter o mesmo quinteto titular dos últimos jogos contra o Boston Celtics, com Jimmy Butler e Jae Crowder formando dupla de alas, Goran Dragic assumindo a responsabilidade na armação, e Bam Adebayo tomando conta do garrafão. Na rotação, a aposta é o jovem ala-armador Tyler Herro, autor de 22 pontos no Jogo 3.

FICHA TÉCNICA

Local: Walt Disney World Resort (Lake Buena Vista, FL)

Horário (de Brasília): 21h30

Transmissão: ESPN e NBA League Pass

MIAMI HEAT: Goran Dragic, Duncan Robinson, Jimmy Butler, Jae Crowder e Bam Adebayo. Treinador: Erik Spoelstra

BOSTON CELTICS: Kemba Walker, Marcus Smart, Jaylen Brown, Jayson Tatum e Daniel Theis. Treinador: Brad Stevens

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

41 comentários

  1. Marcelo Signori

    Jogo embaçado!

  2. Marcos

    Terceiro quarto e aquela run padrão que o time leva.

    Tatum mt mal hoje. Mt mal mesmo.

    Abs verdes,

  3. Leonardo Gabriel

    Jogo difícil.
    Por mais que os jogadores não estejam bem… Não tem como não reclamar do Stevens, é o 4o jogo que está apanhando para o mesmo sistema de defesa, todo ponto nosso é sofrido.
    4dias não deu para ensinar nada nao? Tem que melhorar essa movimentação, só tem isolation.
    Levar 3 OR seguidos é vergonhoso.
    E o Tatum chegouuu
    Bora que ainda dá

  4. Marchall

    Sabe o que é fod4?

    Ver uns carinhas aqui que só porque são da antiga se acharem melhor do que os outros e ficarem lambendo esse técnico inútil. “Bad” Stevens é o cúmulo do fracasso, igual vocês que defendem ele.
    Se esse time fosse ruim, eu até concordaria em ficar anos na punheta. Mas não é. É sempre o time do quase, porque esse técnico jumento coloca o Kemba Walker para marcar o Jimmy Buttler.
    Até quando vocês vão defender esse virgem? Tragam um ex jogador do Celtics consagrado para ser técnico e botar moral nesses caras.
    Tragam um Pivô e um pontuador de qualidade. E mandem esse técnico juvenil para outra franquia.

    Não importa se ganhar hoje. Não suporto ver Kemba mercado Jimmy.

    • Bruno Correa

      Eu gosto dele, mas tbm n sou fã declarado. Acho ele infinitamente melhor que DOC, mas atrás de uns 6/8. Agora se tirar ele, trás quem? É igual falar que Theis n serve, que o Davis eh melhor.. mas da pra trazer ?? Num da.. então melhor theis que nada 🤣

      • Marco Antônio de Paula

        E quem falou que Só existe essa Alternativa, ou Stevens ou Doc? Mas fique tranquilo. O Stevens faz parte da panela do Ainge. Já teve contrato renovado até 2024. Teremos mais alguns anos de sofrimento com essa dupla. No fundo eu acho que a torcida Celta merece, pois tem muita gente que trata esses caras como Deuses, mesmo sem ganhar nada ultimamente.

    • Marcos Pastich

      Pra quê ofender os outros torcedores cara? Quanta infantilidade! Parece até um bebê chorão que lhe tiraram a chupeta… kkkk. Falar de basquete com inteligência nada né?!

  5. Bruno Correa

    Ataque melhorou. Começou cair as bolas.
    Agora nossa defesa, pendurada em faltas, começou abrir muitos espaços.

    Torcer pra no último quarto isso se acertar.
    Acertando a defesa, tudo pra levar o jogo.

    Celtics!!!

  6. Marcos

    O Miami parece ser melhor em tudo.
    Time tem zero respostas contra uma defesa zona e, até agora, nosso time não sabe que o Dragic é canhoto.

    A linha dos “15 a 18 pontos” no box score do GH é dar risada para não chorar.
    Até para fazer falta tem dificuldade.

    Boa sorte ao Miami nas finais contra os rivais.
    Infelizmente não vejo como o time pode melhorar no curto prazo e com essa comissão que está no limite (NCAA, underdog, coisas de quem não tem títulos para por no curriculum).
    É renovar Tatum e esperar o tempo passar, na esperança se vir uma mudança de mentalidade.

    Abs verdes

    • Marco Antônio de Paula

      Eu acho que esses Lakers vão ganhar fácil de Miami. Infelizmente. Mas também não acho que o Celtics poderia encarar os Lakers. Imagine o Theis marcando o Davis. Seria digno de pena. Não temos mentalidade vencedora para encarar os Lakers nesse momento

    • Marco Antônio de Paula

      Acho que o Tatum deverá renovar para meter a mão numa bolada. Deve ficar um tempo aqui sem ganhar nada até chegar na FA e vazar para um time com chances de títulos. Se ele mudar de idéia e insistir em encerrar a carreira aqui, terá uma carreira sem títulos. O futuro que eu vejo no Celtics de Stevens e Ainge, é um futuro sem títulos. .

      • Thiago

        Pra mim a grande decepção dessa série se chama Kemba Walker. Salário de ALL Star, o time tomando pau o cara rindo, que liderança é essa? Stevens não dá nem pra comentar o final do jogo diz tudo, sentado no banco mastigando chiclete. Nossa mentalidade é ruim demais.

  7. Tiago Coelho

    Pra que dar 4 min pra Ojeleye
    Que insistência

  8. Marco Antônio de Paula

    Acredito que a ficha caiu. Acabou a série. Pelo menos nos livramos da varrida. Celtics não tem identidade de vencedor. Um time muito afobado, Um técnico que é bom no pré jogo, mas não consegue fazer as leituras no jogo. Falta um Allstar para tomar a responsabilidade de levar a franquia adiante, Tatum ainda não está pronto para isso. Time tem quase 20 TO no jogo.

    Muito jogador forçando jogadas, Falta um jogo mais trabalhado. Não temos um cara dominante em garrafão, os caras ganhando vários rebotes ofensivos.

    Acredito que o caminho é tentar buscar um Allstar com personalidade, para elevar a personalidade e o jogo de Tatum e Brown. Os caras ainda não estão prontos para assumir essa responsabilidade. Podemos ver isso pela quantidade de erros bobos que os jovens cometem.

    Com esse pessoal a frente da franquia, conformado, acho dificil dar esse passo adiante na proxima temporada, Não espero muita coisa além da tradicional ida aos playoffs na próxima temporada numa conferência leste com poucos times competitivos.

    • Adriano

      Precisamos de um All Star como o Lebron, com a sede e gana que ele tem … Tatum e Brown recebendo bolas do Lebron seria lindo de se ver, seriamos campões fácil.

  9. Fernando Silva

    Creio ter sido uma dos mais otimistas no início da season.

    Acreditei na final, que pensei ser contra os Bucks.

    Quando vi que teríamos Miami pela frente, com jogadores mais experientes, um técnico com algumas ferramentas disponíveis, logo soube da dificuldade.

    Nossa equipe é melhor que a do Miami?
    SIM!

    Porém nos falta a experiência.

    Nossos jogadores já disputaram “n” partidas de offs. Mas ainda não aprendemos a decidir.

    A dupla JJ que é, merecidamente, a base da nossa reconstrução, ganhou Kemba e Smart como companhias nestes offs.

    O primeiro sentiu a responsabilidade. Nunca havia chegado tão longe.

    O segundo demonstrou, mais uma vez, sua vontade.

    Não penso que o problema esteja na linha titular do time.

    Precisamos de algo mais do banco, seja dos reservas, seja o coach.

    Gosto de trabalho do Stevens. Mas, já deu tempo para aprender:

    1. Parar o jogo quando é preciso.

    2. Ter 5 jogadas de finalização de jogo exaustivamente treinadas.

    3. Responder mais rapidamente ao jogo adversário. Na próxima partida Stevens terá a evidente resposta ao jogo que colocou Herro para nos levar à derrota. Tarde demais.

    4. Aprender como jogar contra defesa zona fechada é coisa de fundamento.

    Minha opinião sobre a próxima season é que o leste estará mais dificil.

    Nets, Bucks e Miami partem à nossa frente.

    Vejamos a movimentação de DA.

    Por fim, não creio que ganhemos 3 jogos seguidos de Miami.

    Mas vou torcer.

    Espero ver o time bem solto e mais alegre na próxima partida.

    Kemba, por favor não marque o Butler, e, se possível infiltre nesse garrafão e recue a bola para quem estiver livre.

    Você pode acionar o Theis ou JT ou o GH lá dentro e se deslocar para receber a bola.

    A defesa vai fechar na área pintada. Estão, quase sempre, todos olhando a bola.

    JB também pode experimentar.

    Gostaria de ver algumas boas transições nossas.

  10. RAPHAEL FRANCO

    Entramos em um buraco. Mais uma oportunidade dispersada esse ano, porque ano que vem o sarrafo aumenta. Todo ano perdendo nos rebotes, e não contratamos um PF ou C confiável.

  11. Oberdan Gonzalez

    Parece que não temos padrão tático nem variantes.
    Falei isso há alguns dias.
    É só isolation e improviso!
    Aí é osso!

  12. Time afobado , sem esquema tático . Cada um tentando resolver por si . Na hora que o individual não funciona é o que vemos ai . Temos bons jogadores , promissores mas sem um all star para decidir . Pagaram uma fortuna para trazer jogadores nota 5 tipo Kemba e Gordon .Mal planejamento . Nossos pivôs são piores ainda . Nota 4 . E uma direção técnica zero Ainge e Stevens . Assim fica difícil .
    Jamais ganharemos alguma coisa com essas 2 tranqueiras aí . Vem um draft com escolhas de anões , armadores e afins . Pivo , nada
    Com o campeonato do Lakers , haverá pressão sobre essa direção chula . O mínimo a se fazer é demitir os 2 , mandando bem para longe . Nosso torcedor não merece isso
    Triste fim o nosso . Silvio Freitas

  13. wesleyml

    Esse jogo foi sofrível, sinceramente falando, não entendi nada do que foi proposto na quadra, o time voltou a jogar igual os dois primeiros jogos, e o pior! Miami não fez AJUSTE NENHUM!!!!

    Eu defendo sim o Stevens, mas essa é uma situação que não dá pra passar pano, ele precisa descer a mão no time.

    De novo: NINGUÉM no buraco do garrafão da defesa em zona; Brown não sabia quem marcar na defesa e estava mais perdido ainda no ataque (os pontos não refletem o que ele fez no jogo); Tatum armando o jogo; Walker omisso; Smart pirado no ataque…

    Não sei quantas vezes o Zé boquinha falou ontem, DEFEZA EM ZONA SEMPRE TEM UM BURACO NO MEIO! Seja no Azerbaijão ou na NBA, tem que ter alguém ali!

    Ainda acredito que tenha série, mas não jogando dessa forma. Se não tiver alguém pra ditar esse ritmo do Celtics, não duvido nada que uma cabeça ou outra role nessa OFF, principalmente alguém que dite o ritmo da equipe dentro de quadra.

    O time não está perdendo por ser pior, está perdendo por não ser inteligente, e dessa vez a culpa cai no treinador. O ritmo quem dita são os jogadores, mas a tática e a leitura do jogo por completo quem dá é técnico.

    • Marcos Pastich

      Concordo em tudo!

    • Marcos Pastich

      Concordo em tudo! Acho que talvez ainda ganhemos um jogo… mas a série está definida já.. e merecidamente! Não pela diferença técnica entre os times mas pela vontade se ganhar… vai chegar na final o rime que “quer mais”.

    • Marcos

      Wesley,

      Sabe o que é mais legal?
      As duas formações que ganharam o jogo 3 (Brown no Adebayo, Kanter e Theis revezando) foram completamente ESQUECIDAS no jogo 3.
      Alguém poderia dizer que era pq o Brown fez 2 faltas nos 3 minutos iniciais do jogo, mas ele continuou e não saiu todo o 1o quarto igual!

      Na cabeça do robozão tem uma rotina de rotação aleatória: “Hoje o sorteado é Ojeleye, amanhã Kanter, depois Rob Williams, etc…”
      Acho impossível ganhar 3 jogos seguidos jogando de forma aleatória (cada jogo um pseudo-estilo).

      Gostei da parte que o Tatum assumiu a responsabilidade.

      Será que o treinador vai conseguir lidar com a nova estrela?
      Porque o histórico recente é de perder a mão no vestiário quando entra um craque que quer ser o alfa do time.
      “O importante é competir, minhas crianças” – diria um ou outro técnico colegial.

      Abs verdes,

      P.S.: Aos que não vêem opções no mercado, tem candidatos aos borbotões.
      Um deles acabou de sair do OKC. Minha opinião pessoal seria Kevin McHale com o Thibodeau de assistente.
      Acho que o Thibs toparia por andar em baixa e ele seria o cara para manter essa defesa em ordem (não precisa de muitos ajustes).
      McHale tem o respeito da galera por ter sido craque em quadra e daria início a uma mudança ofensiva drástica e muito necessária.
      Além disso, faz toda a diferença olhar para o banco e ver um cara clutch tricampeão da Liga dizendo qual é a função de cada um na quadra.

      • wesleyml

        Eu não vejo a real necessidade de uma nova “superestrela”, o que nos falta é alguém que controle o jogo. São poucos os caras na NBA atual que conseguem fazer isso, até ano passado tínhamos AH que é um desses caras (assim como Mills do Spurs, Rondo no Lakers, Jokic no Nuggets…).
        Ontem, quando o jogo desandou no 4º período, deu até um palpitação ver Smart chutando todo desequilibrado com 18 segundos no relógio ainda. falta esse jogador pra pegar a bola e acalmar o jogo, pensar alguma coisa.

        Hayward fez isso no jogo 3 e deu certo.

        Kemba está claramente sentindo o peso de ser uma superestrela em uma das principais franquias da liga, nem de longe é aquele cara que dominava os adversários em Charlotte. Como eu já falei, talvez seja questão de uma conversa com um psicólogo, é um dos jogadores mais habilidosos da liga, e um dos melhores chutadores, não se esquece de jogar do dia pra noite.

        Brown, na minha opinião, já deu, não demonstra confiança nenhuma para que se tenha um time jogando ao redor dele.

        Quanto ao técnico, duvido muito que troquem ele. Por mais que poucos gostem, dentro da liga ele é considerado um dos mais inteligentes, e tem a confiança dos donos.

        O negócio é torcer mesmo, vai que acontece um milagre e o time vire a série.

      • Marco Antônio de Paula

        Marcão. Concordo com você. Eu acredito que o trabalho bem feito gera resultado. O cara bom, não gera fracasso e sim sucesso. O Cara incompetente vive de desculpas. Acho que o Celtics tem um time que tecnicamente pode brigar pra ser campeão do leste. Falta um comandante com essa identidade vencedora e falta adição de alguns jogadores a esse elenco.

        O Ainge do passado não existe mais, e esse Novo ainge não vai se movimentar para isso. Vai continuar enfatizando o Draft, achando que vai conseguir Steals para o Celtics.

        No último Draft já vimos o fracasso que foi essa soberba.

        A Mundança torna-se necessária para uma nova mentalidade vencedor na Franquia. Chega de mentalidade conformista e com desculpas

    • Marco Antônio de Paula

      Wesley vicê teve a melhor análise do jogo até aqui. Foi perfeito em tudo. Concordo com tudo que você falou. Miami não está jogando pra atropelar o celtics. Eles estão jogando no banho maria. Estamos perdendo para nós mesmos

  14. Danilo Gonçalves

    Brad talvez seja um pouco superestimado, tanto quanto ele já foi subestimado varias vezes. O Celtics tem mais talento que o Heat, tinha mais que os Raptors, e ele não consegue fazer os ajustes necessários pra vencer os jogos de xadrez. O Heat faz a mesma jogada o jogo todo e ele não tem resposta. Aceita todas as trocas de marcação que o Heat quer e faz umas decisões bem duvidosas de minutagem para uns jogadores. Enfim, Nick Nurse deu problema pra ele e Spol ta dando uma aula. Eu me questiono se o Brad, apesar de bom profissional, tem a mentalidade necessária de um técnico vencedor que pode nos dar um título, ou se é apenas um cara competente e comum.

    Todos os especialistas falam que o trunfo do nosso time nos playoffs é a capacidade de fazer qualquer troca, qualquer mismatch, por conta dos alas versáteis. Miami joga zona e a gente se mata pra conseguir um arremesso. Por que a gente não faz zona contra o Miami também???
    Permitem essas trocas suicidas deixando Kemba exposto contra Jimmy, Bam. Theis contra Dragic. Brad não consegue esconder nossas fragilidades defensivas, pelo contrário: bota na linha de frente pra ser estuprado pelas trocas e movimentação off ball do adversário.

    • Marco Antônio de Paula

      Danilo, você fez uma observação perfeita. Stevens é um técnico competente e comum. Ele tem um bom esquema pré jogo. Mas não consegue fazer leituras durante o jogo para mudar esse esquema. O time joga muito na Iso. O Celtics está em 16 em numero de passes na NBA. Trocamos muito pouco passes. Contra defesas fechadas o segredo é rodar a bola. Não adianta ficar forçando arremessos e jogadas.

  15. Marcelo Gouveia

    Até onde se sabe, não teve discussão no vestiário, pós jogo. Se é que haverá outro episódio como da semana passada. Afinal, se o trabalho tá prestigiado pela franquia…

    Não sabemos se houve alguma reação fora da quadra. Sabemos que não houve dentro da quadra.

    Ainda inventarão saldos positivos, na hora do balanço dessa temporada. Foi realmente grandioso chegar outra vez a final de conferência. Foi fenomenal ver o “desenvolvimento” de dois ou três jogadores. Segue vivíssimo o projeto de longo prazo. Segue prestigiado o trabalho da comissão técnica. Segue o ar de normalidade e resignação no vestiário.

  16. Teobaldo

    GO NUGGETS, BEAT L.A.!

    Infelizmente foi o que sobrou…

    • Marcos

      Acho o Heat mais forte que o Nuggets.

      Iguodala está bem guardado no banco para revezar com o Butler na marcação do James e Adebayo pode jogar bem contra o Davis na área pintada.

      Agora, nunca que o Kyle Korver de 16 anos (a.k.a. Herro) vai mandar 37 pontos na cara do Playoff Rondo.
      O ajuste nos armadores será bem mais difícil para Miami nas finais.

      Abs verdes

  17. Marchall

    “Nosso Celtão é o time do futuro”

    Tô escutando essa mesma porcaria faz anos já. Esse Daniel Ainge é um fracassado que vive do passado. Esse Brad Stevens é um técnico bom pra NCAA.
    Eu não vejo ousadia nenhuma. Vejo sempre as mesmas escolhas de anões no Draft e aposta nos mesmos jogadores.
    Lakers pegou Anthony Davis e LeBron James porque sabem que os dois são top 5 da liga. Por isso a certeza de ganhar um título chega a quase 90%.

    “Ahh seu burro, mas os Lakers comprometeram o futuro deles sem picks pra pegar jovens promissores”.

    Quem liga pra isso? Os caras vão ganhar o que realmente importa. Título.

    Esses covardes que dirigem o Celtics não arriscam trades e morrem abraçados com o mesmo time que nunca ganha nada. Enquanto não houver OUSADIA nas trades, não vamos ganhar nada!

    Kemba Walker e Hayward não são jogadores pro Celtics. Acordem!

    • Marcos

      Cara, o Ainge daria o rim esquerdo para ter o Durant.
      FA não funciona assim.

      Nossos erros estão nas pequenas escolhas toscas:

      – Deixar passar Capela de graça
      – Não vender logo o Hayward quando vimos que foi lesão de encerrar carreira no ano 1
      – Toda a situação do Irving vs. Stevens
      – Nâo trazer Thomas de volta pelo mínimo para vir do banco esse ano
      – Escolher os nanicos Grant, Langford, Edwards e outros jogadores que pegariam banco do time do Flamengo no NBB ao invés de trocar tudo para pegar um PF

      Mas o SE não entra em quadra. Temos que pensar de agora em diante. Nada vai acontecer no curto prazo. É isso

      Abs verdes

      • Bruno Correa

        O hayward o stevens deve ter batido o pé, ainge não daria esse mole kkk, ou ng quis ;p

        Agora capela e IT, realmente eu até hj n entendi!
        Pagou 5 milhas no kanter, e pickou monte de draga… era melhor trazer o capela.

        Ainge pegou birra do IT só pode.. e sem necessidade, era pra ser o inverso… desgraça

  18. Marchall

    Mil vezes comprometer o CAP com jogadores que decidem, praticamente garantir um título.e ficar uns 3 anos na merd4 depois, do que ser o “Eterno time do quase”.

    Ahhh mas olha o Clipper aí. Pegaram Leonard e P.George e pipocaram. Ok. Pipocaram mesmo. Mas arriscaram. Tiveram ousadia. Não deu certo. Troca. Trade. Tentem de novo. E assim vai.

    O que não dá certo é ficar parado e oferecer cap máximo para Hayward e Kemba. Pelo amor de Deus!

    • Bruno Correa

      Kemba era o armador all star que todos queriam na FÁ…. Hayward tinha 3 ou 4 propostas de max…

      Não adianta ter memória curta.
      Ainge teve coragem pra trazer irving, no mesmo ano que trouxe hayward… saiu irving entrou kemba… não tem como saber que os 3 dariam errado.

  19. Alexandre Cukier

    Podem culpar Stevens (também odeio seu jeito blasé), Kemba (AINDA não mostrou seu protagonismo costumeiro dos Hornets), Smart (chutes duvidosos como sempre), Hayward (fora de ritmo), Tatum (omisso no primeiro tempo, péssimo no ataque e na defesa), Brown, Aingr, o papa…
    Mas o fato é que ness porcaria de jogo fizemos 85-84 e depois PERDEMOS A BOLA BISONHAMENTE em 4 ATAQUES CONSECUTIVOS!
    O final do jogo foi ilusório: perdemos de três por felizes coincidências – 9 turnovers a mais propiciaram 9 chutes a mais ao Miami. Se eles fossem um pouco melhores (e os acho fracos), teriam nos batido por mais de 15 pontos.
    Perdemos para nós mesmos, nossa incompetência em chutar corretamente, em passar a bola, em escolher as melhores formações e match-ups, em passar melhor a porcaria da bola.
    Parem de culpar a marcação zona apenas.

    • R2

      Cukier, concordo contido, nesse jogo 4 o que rolou foi exatamente essa pane, talvez pela ansiedade de pela primeira vez na série estarmos andando atrás no marcador durante quase toda a partida, ou simplesmente por estarmos em uma noite ruim. O fato é que a perda da larga vantagem no jogo 2, nos custou muito caro, colocando a gente estatisticamente contra a parede.
      Gostei muito da observação de Marcos em um comentário acima, Stevens inexplicavelmente, não utilizou as duas formações que ganharam o jogo 3 (Brown no Adebayo, Kanter e Theis revezando, enfim, nesse 4o jogo, conseguimos não ter um novo apagão no 3o quarto, mas fatalmente fomos terrivelmente descuidados com a bola, e isso, pra mim, pois um ponto final na série.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.