Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Jogo 5 – Celtics 108 x 97 Bulls

Acostumado a grandes vitórias, que resultaram em 17 inesquecíveis títulos da NBA no passado e na melhor campanha de sua conferência no presente, o torcedor do Boston Celtics não gostou muito do início dos playoffs do Leste. Afinal de contas, atuações apáticas e derrotas para o Chicago Bulls nos dois primeiros jogos disputados no TD Garden, onde o Alviverde sempre mostrou a sua força, é algo que fere o orgulho de qualquer campeão. Para resolver essa questão de honra, manter a moral elevada pelo troco dado nas duas partidas em Chicago e responder os comentários nada elogiosos de integrantes da franquia de Illinois nos últimos dias, Boston voltou ao seu caldeirão na noite desta quarta-feira (26) e foi à desforra: impecável no último quarto e esbanjando raça em todos os 48 minutos, o Celtics venceu o Bulls por 108 a 97 e agora lidera o primeiro round, com três triunfos em cinco duelos.

Líder defensivo do Boston Celtics, o ala-armador Avery Bradley foi o comandante da vitória verde e branca no Jogo 5. Além da implacável marcação sobre Jimmy Butler, destaque do Bulls, o camisa 0 fez 24 pontos, a sua melhor marca em playoffs, e pegou seis rebotes. Vigiado de perto pelo time de Chicago, o armador Isaiah Thomas também fez 24 pontos, mas com um aproveitamento de apenas 35,3% em 17 arremessos. Já o pivô Al Horford, além de auxiliar a equipe celta nos dois lados da quadra, quase anotou um triplo-duplo, com 21 pontos, nove assistências e seis rebotes. Entre os reservas, destaque para o ala-pivô canadense Kelly Olynyk, que fez 14 pontos e pegou cinco rebotes.

Pelo Chicago Bulls, que não contou mais uma vez com o lesionado armador Rajon Rondo, o destaque foi o veterano ala-armador Dwyane Wade, que deu muito trabalho aos marcadores celtas, foi o cestinha da partida e ficou muito perto de um triplo-duplo, com 26 pontos, 11 rebotes e oito assistências em 34 minutos. O ala-armador Jimmy Butler, que teve 23 lances livres à disposição no Jogo 4, não teve uma arbitragem mais solidária em Boston, penou com a marcação de Avery Bradley e anotou apenas 14 pontos, mesma marca do pivô Robin Lopez. Substituto de Rondo no quinteto titular, Isaiah Canaan fez 13 pontos e chamou mais a atenção pelo trash talk do que pelo basquete, mas sem sucesso nas duas áreas.

Com a vitória no TD Garden, o Boston Celtics conseguiu virar a série para 3 a 2 e está a apenas um triunfo da classificação para as semifinais da Conferência Leste. A próxima partida entre o Alviverde e o Chicago Bulls será nesta sexta-feira (28), às 21h (horário de Brasília), no United Center, casa da franquia de Illinois, com transmissão da ESPN para todo o Brasil. Se o Bulls vencer o Jogo 6, um sétimo e decisivo duelo será disputado neste domingo (30), no TD Garden, em horário a ser definido pela NBA.

O jogo

Mesmo com a euforia pelas vitórias fora de casa, o Boston Celtics teve um início de jogo muito lento contra o Chicago Bulls. Enquanto Dywane Wade construía boas jogadas pelos visitantes, o Alviverde sofria com erros de Isaiah Thomas e Jae Crowder. Quando o Bulls abriu oito pontos de diferença, Avery Bradley colocou a bola debaixo do braço, assumiu a responsabilidade e conduziu o Celtics a um triunfo por 23 a 20 no primeiro quarto.

No segundo quarto, o Chicago Bulls manteve uma regularidade na quadra de ataque, mas o Boston Celtics, contando com um Kelly Olynyk preciso e atento, manteve uma pequena vantagem na maior parte do período. Um arremesso certeiro de longa distância de Isaiah Thomas deixou o time celta com a liderança do placar no intervalo.

Animado pela vitória parcial, o Celtics voltou do intervalo disposto a encaminhar a vitória no terceiro quarto, só que o Chicago Bulls não estava disposto a entregar esse triunfo da maneira mais fácil. Com Dwyane Wade chamando a responsabilidade e uma cesta de três pontos de Jimmy Butler no último lance, o Bulls foi para o último período com a vantagem no placar.

Sentindo que a terceira vitória estava escorregando de seus dedos, o Boston Celtics voltou com outra postura para o último quarto. Com infiltrações espetaculares de Isaiah Thomas, Al Horford chamando a responsabilidade no garrafão e colaboração de toda a equipe na quadra de defesa, o Alviverde abriu 15 pontos de diferença, desmoronou a reação do Chicago Bulls e fez a festa da torcida.

Destaques do Celtics

Avery Bradley (24 pontos e seis rebotes)

Isaiah Thomas (24 pontos e cinco rebotes)

Al Horford (21 pontos, nove assistências e sete rebotes)

Kelly Olynyk (14 pontos e cinco rebotes)

Destaques do Bulls

Dwyane Wade (26 pontos, 11 rebotes e oito assistências / duplo-duplo)

Jimmy Butler (14 pontos, oito rebotes e seis assistências)

Robin Lopez (14 pontos e seis rebotes)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

9 comentários

  1. Barros

    Bradley homem do jogo! Aproveitamento perfeito, defesa insana.

  2. Eric Andrade

    O nosso Baby Dirk jogou muito ontem! Ainda tomou uma marretada do braço que a juizado considerou falta normal, não sei não, essa juizada tá muito tendenciosa pró Bulls.

  3. Que isso hein Bradley, poxa…até o Olynik, gostei de ver. Go Celtics!!!

  4. Raphael Baião

    AH mostrando pra que veio na série!!

  5. Rafael Lima

    O Olynik foi a grande surpresa positiva pra mim! Sou muito crítico a ele, mas ontem calou minha boca. Que continue assim!
    Nossa defesa tá monstra e se melhorarmos em relação a precipitação no ataque, principalmente nas bolas de 3, iremos muito longe.
    Go Celtics! It’s not luck!

  6. Hugo Silva

    Chicago veio pra boston querendo ganhar no psicologico, sem sucesso. Jogo ganho na garra e na vontade, nossos jogadores sao enjoados, no trash talk ninguem ganha!

  7. Renato Green

    Pra cima Celtáo!

  8. Esse nosso time me enche de orgulho. Como é bom ser torcedor do Boston Celtics.

  9. Leandro

    Al Horford Monstro Nesses 3 Jogoos.Jogando Muito Os 2 Lados da Guadra.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.