Lakers 107 x 120 Celtics

Maior campeão da história da NBA, o Boston Celtics está aproveitando a série de quatro partidas consecutivas como visitante na Conferência Oeste para se reorganizar, após vários momentos de instabilidade na temporada 2018/2019, voltar ao caminho das vitórias e reafirmar a sua soberania no maior clássico do basquete mundial. Mordido por uma dolorida derrota no primeiro jogo em Boston, o time verde e branco de Massachusetts reencontrou o Los Angeles Lakers na noite de sábado (9), no Staples Center, com sangue nos olhos e disposto a dar o troco contra o maior rival, que vive uma crise gigantesca nesta edição da liga. Confirmando o bom momento, o Celtics se impôs em Los Angeles, confirmou o favoritismo e teve sua vingança: pela 203ª vez, o Alviverde bateu o Lakers, desta vez por 120 a 107.

Entusiasmado por vitórias categóricas sobre Golden State Warriors e Sacramento Kings, o Boston Celtics liderou a maior parte do primeiro tempo contra o Los Angeles Lakers, que até ofereceu resistência com o talento de LeBron James, mas não foi o suficiente para impedir que o Alviverde abrisse 10 pontos de vantagem antes do intervalo. No terceiro quarto, o Celtics melhorou o aproveitamento na quadra de ataque, envolveu o rival e ficou ainda mais perto da vitória. LeBron James e o Lakers ainda fizeram um último esforço nos 12 minutos finais, mas Boston garantiu o triunfo sem maiores sustos em pleno Staples Center.

Poupado da partida contra o Sacramento Kings, o armador Kyrie Irving retornou ao quinteto titular do Boston Celtics em grande estilo e foi o protagonista do clássico em Los Angeles. Com mão calibrada e jogadas geniais, Irving foi o cestinha celta e registrou números expressivos: 30 pontos, sete rebotes e cinco assistências. O ala-armador Marcus Smart e o ala-pivô Marcus Morris também se destacaram, com 16 pontos cada, enquanto o ala Gordon Hayward saiu do banco de reservas para anotar 15 pontos.

Mesmo com o Los Angeles Lakers em crise, o ala LeBron James fez uma grande atuação no Staples Center, encerrando o clássico com mais um triplo-duplo na carreira: em 28 minutos, James fez 30 pontos, distribuiu 12 assistências e pegou 10 rebotes. Os principais auxiliares do camisa 23 foram os alas-pivôs calouros Moritz Wagner, que foi titular e fez 22 pontos, e Johnathan Williams, autor de um duplo-duplo com 18 pontos e 10 rebotes.

Invicto há três partidas, o Boston Celtics permanece na quinta colocação da Conferência Leste, com 41 vitórias em 67 jogos e 61,2% de aproveitamento, mas está mais vivo do que nunca na briga pelo mando de quadra nos playoffs: a diferença para Philadelphia 76ers e Indiana Pacers, empatados na terceira colocação, é de apenas um jogo. Já o Los Angeles Lakers, que foi derrotado pelo quinto duelo consecutivo, ocupa o 11º lugar da Conferência Oeste, com 30 vitórias em 66 partidas, e praticamente não tem mais chances de classificação para os playoffs.

Com a confiança elevada por três vitórias consecutivas, a equipe do Boston Celtics retorna ao Staples Center na noite desta segunda-feira (11), às 23h30 (horário de Brasília), para encarar o Los Angeles Clippers, no último duelo da série como visitante no Oeste. O Los Angeles Lakers, por sua vez, enfrenta o Chicago Bulls nesta terça-feira (12), no United Center.

O jogo

Liderado por Kyrie Irving e Al Horford, o Boston Celtics teve um início de partida espetacular no Staples Center, acertando os primeiros cinco arremessos e abrindo vantagem sobre o Los Angeles Lakers. Os donos da casa, entretanto, reagiram: com LeBron James dominante no ataque e JaVale McGee mostrando força no garrafão, o Lakers assumiu a liderança da partida. Depois de um tempo solicitado pelo técnico Brad Stevens, o Celtics teve tranquilidade para liderar novamente o placar e fechar o primeiro quarto com a vitória por 25 a 24.

No segundo quarto, o Boston Celtics apresentou um forte jogo coletivo: os nove atletas celtas que atuaram nesse período anotaram pelo menos dois pontos. O Q2 também foi marcado pela tentativa do Celtics de disparar no placar, enquanto o Lakers, com LeBron James armando o jogo e os reservas Josh Hart, Reggie Bullock e Johnathan Williams acertando arremessos, resistia bravamente. A insistência celta só seria premiada nos minutos finais do período, com Marcus Morris ampliando a vantagem verde e branca para 10 pontos antes do intervalo.

Embalado pelo ótimo desempenho no final do segundo quarto, o Boston Celtics voltou do intervalo com sangue nos olhos e abriu 17 pontos de vantagem no placar, graças a três cestas de três pontos de Marcus Smart. O Los Angeles Lakers, porém, reagiu rápido e fez 13 pontos seguidos, contando com cestas de LeBron James e Moritz Wagner. Depois de um pedido de tempo de Brad Stevens, o Celtics se reorganizou: com Kyrie Irving e Gordon Hayward chamando a responsabilidade, Boston recuperou sua vantagem de 10 pontos e desestabilizou de vez o rival com dois arremessos certeiros de três pontos nos últimos 35 segundos, convertidos por Jaylen Brown e Terry Rozier.

Com sua rotação em quadra, o Boston Celtics não deixou a vantagem cair no último quarto, mesmo com LeBron James forçando jogadas e acertando arremessos no ataque. Quando Kyrie Irving retornou, com seu show particular em quadra, o Celtics reassumiu o domínio das ações, e James deixou o jogo. Depois disso, foram apenas quatro minutos de mera formalidade, para confirmação do triunfo celta em Los Angeles.

Destaques do Lakers

LeBron James (30 pontos, 12 assistências e 10 rebotes / triplo-duplo)

Moritz Wagner (22 pontos e seis rebotes)

Johnathan Williams (18 pontos e 10 rebotes / duplo-duplo)

Destaques do Celtics

Kyrie Irving (30 pontos, sete rebotes e cinco assistências)

Marcus Morris (16 pontos e sete rebotes)

Marcus Smart (16 pontos e cinco assistências)

Gordon Hayward (15 pontos, dois rebotes e dois assistências)

Boxscore

Melhores Momentos

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

4 Comentários

  1. Publicidade

  2. Celso Cachali Jr disse:

    Nada de novo nesta materia, tudo que ja imaginavamos que ia acontecer. Eles são bons Anfitriões.
    O jogo jogou sem forçar jogadas parecia jogo de treino então por isso que nem da para comentar muito.

    Jogo fraco em geral. Irving se sobressaiu com grandes jogadas individuais.

    3

    2
  3. Teobaldo disse:

    Bater nos amarelinhos sempre e em qualquer situação: baquete, bolinha de gude, cuspe à distância, porrinha, rouba bandeira, queimada, dominó….

    7

    2
  4. Erondi Nunes disse:

    Eu esperava uma atuação melhor do Celtics, menos mal q o resultado veio.

    0

    0
  5. JailtonSV disse:

    Lakers com tantos desfalques não se apresentou como ameaça. Em outras circunstâncias poderia ter sido um grande jogo.

    0

    0

Deixe um comentário