Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Lakers 114 x 112 Celtics

Recordistas de títulos da NBA e protagonistas da maior rivalidade do basquete, Los Angeles Lakers e Boston Celtics fizeram um clássico digno da história do confronto na noite de domingo (23), no Staples Center. Em boa fase na temporada 2019/2020, o time verde e branco de Massachusetts contou com uma atuação de altíssimo nível de Jayson Tatum, mas as oscilações durante a partida, um banco apático e uma arbitragem desastrosa pesaram contra a equipe celta, que amargou um tropeço por 114 a 112 para o maior rival.

Apático e com uma atuação abaixo das expectativas na quadra de ataque, o Boston Celtics foi dominado pelo Los Angeles Lakers nos dois primeiros quartos, mas se manteve vivo na partida graças a Jayson Tatum, que registrou excelente aproveitamento nos arremessos. Na volta do intervalo, a equipe celta melhorou a produção, assumiu a liderança do clássico e até chegou a abrir sete pontos de frente para o Lakers. A euforia de Boston, entretanto, acabou no último quarto: com dificuldades para pontuar e sofrendo com marcações questionáveis da arbitragem, o Celtics sofreu a virada do Lakers e não teve mais tempo para reagir.

Em fase espetacular na temporada, Jayson Tatum fez uma partida histórica no clássico contra o Los Angeles Lakers e foi o cestinha do Boston Celtics no Staples Center, anotando 41 pontos em pouco mais de 36 minutos. Foi a maior marca da carreira do jovem ala celta. O ala-armador Jaylen Brown teve um desempenho mais discreto, mas foi o segundo maior pontuador de Boston, anotando 20 pontos, seguido pelo ala-pivô alemão Daniel Theis, que chegou perto de um duplo-duplo: 16 pontos e nove rebotes.

Pelo lado do Los Angeles Lakers, o destaque foi o ala-pivô Anthony Davis, que desafogou a equipe com arremessos decisivos de longa distância e encerrou o jogo com um duplo-duplo: 32 pontos e 13 rebotes. Autor do arremesso decisivo a favor da franquia californiana, o ala LeBron James chegou perto de um triplo-duplo, anotando 29 pontos, distribuindo nove assistências e pegando oito rebotes em 35 minutos. Entre os reservas do Lakers, a principal peça foi o ala-pivô Kyle Kuzma, que fez 16 pontos.

Mesmo com o tropeço no clássico, o Boston Celtics permanece na terceira colocação da Conferência Leste, tendo uma campanha de 39 vitórias em 56 partidas e 69,6% de aproveitamento. Já o Los Angeles Lakers, líder isolado da Conferência Oeste, venceu 43 dos 55 duelos que disputou e tem 78,2% de aproveitamento na temporada.

Depois da derrota em Los Angeles, a equipe do Boston Celtics busca recuperação diante do Portland Trail Blazers, em duelo que será realizado na madrugada de terça para quarta-feira (26), a partir das 0h05 (horário de Brasília), no Moda Center. Na mesma data e horário, o Los Angeles Lakers recebe o New Orleans Pelicans no Staples Center.

Destaques do Lakers

Anthony Davis (32 pontos e 13 rebotes / duplo-duplo)

LeBron James (29 pontos, nove assistências e oito rebotes)

Kyle Kuzma (16 pontos e quatro rebotes)

Destaques do Celtics

Jayson Tatum (41 pontos e cinco rebotes)

Jaylen Brown (20 pontos e seis rebotes)

Daniel Theis (16 pontos e nove rebotes)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

8 comentários

  1. Fernando Silva

    Sem Kemba e com pelo menos 4 decisões questionáveis das zebras?

    Desculpe dizer a verdade: não perdemos dos purpurinas em 7 jogos.

    Espero encontrá-los nas finais.

  2. JailtonSV

    Foi uma boa partida, principalmente, para quem não torce para nenhum dos dois e pode aproveitar o jogo sem tensão.

    Ótima partida do Tatum, pontuando de todas as maneiras, encarando Davis, Howard, é bom para ele ir ganhado confiança e se estabelecendo como All Star.

    Entristeci-me o tempo de jogo do Kanter, sei de suas deficiências e que entregamos vantagem enquanto ele estava em quadra com pontos na área pintada. Porém, com uma rotação tão reduzida, penso que ele poderia ajudar em as alguns momentos (buscando o Kuzma por exemplo).

    Sobre nossos destaques: É impossível não citar Tatum. Theis também foi muito bem e muito exigido (minutagem altíssima). De viés negativo penso que Brown poderia ter tentando mais infiltrações (quase não bateu lance livre) e Hayward teve um aproveitamento abaixo do esperado (5-15) nos arremessos, algumas decisões e passes bem questionáveis (outro de minutagem altíssima; 40 minutos).

    Um ponto que me chamou atenção no último quarto foi a procura desesperada para colocar a bola na mão do Tatum. Quando os Lakers dobravam para cima dele e ficávamos com vantagem numérica, parecia que não esperávamos por isso. Como se nossa única esperança pontuar fosse com o Tatum passando pela dobra. Só lembrei do período do Thomas.

    No que tange os Lakers, LeBron e Davis não necessitam de comentários. Quando estava assistindo o jogo pensei que LeBron não havia conseguido estatísticas expressivas (Davis estava comandando o ataque), quando termina o jogo, o cara quase tem um triplo duplo de 30 pontos. Outro que gostei bastante foi o Rondo, bem na defesa e distribuiu 5 assistências fincando abaixo somente do LeBron e do Hayward, ambos com 9.

    No mais, espero que Walker volte com tudo (sem necessidade de muitos jogos para pegar ritmo). É ótimo ver o Celtics fazendo duas excelentes partidas contra os times de LA em tão pouco tempo (principalmente o Tatum)

    • Fernando Silva

      Concordo:demoramos um pouco a trocar bolas diante da marcação dupla, as vezes até tripla sobre Tatum.

      Concordo que Brown poderia ter feito mais. Estaria tímido diante da evolução de destaque de Tatum?

      Espero que Stevens administre muito bem. É boa a relação entre todos no time.

      Kanter está em queda livre.

      • JailtonSV

        Acredito que não. Brown foi bem na marcação, fez 20 pontos. “Reclamo” por acreditar que poderia ter feito ainda mais.

        Kanter é bom jogador, diante da rotação curta, Stevens tem que encontrar uma forma de aproveitá-lo (nem que seja armando no canto do Wannamaker).

        Quanto a relação entre os atletas, acredito que não teremos problemas. Tirando a temporada passada, jamais ocorreram problemas com o Stevens (tirando umas declarações do IT e uns um ou outra reclamação do Crowder). Hoje, não temos um atleta que se sobressaia (isso não é necessariamente bom ou ruim). Não consigo enxergar possibilidades de “estrelismo” nessa temporada.

  3. Andre

    Pessoal pede a volta do IT!
    Mas está havendo algum rumor nessa possibilidade?

    • JailtonSV

      IT é agente livre e pode assinar pelo mínimo conosco.

      Recentemente,Pelo disse que não possui rancor, que tem uma conexão especial com a cidade, que está aberto a propostas que o façam retornar a liga.

      Pelo pouco que pesquisei, Ainge não o considera um bom encaixe, acho que se alguém vier será de outra posição. Vamos de Wannamaker mesmo hehe

  4. MARCUS VENICIO CAVASSIN

    Que roubalheira os últimos 2 minutos do jogo. Esse lebron apita mais que o árbitro. Uma vergonha!!!!

    • Fernando Silva

      Sobre as zebras, sem.comentários.

      Porém se GH, que jogou bem, tivesse segurado aquela bola (cerca de 40s para o final) e tínhamos 1 pt a frente, acho que teríamos vencido.

      Detalhes.

      Vamos em frente.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.