Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Magic 100 x 95 Celtics

O Boston Celtics tentou, lutou e quase foi recompensado na partida realizada nesta última noite, em Orlando, na Flórida.

O maior campeão da NBA, que nunca esteve a frente no placar, chegou a estar perdendo por 27 pontos e quase conseguiu sua 11ª vitória na temporada 2014/2015, mas o Orlando Magic, que fez MUITA força (frise-se o advérbio de intensidade) para perder, conseguiu sair de quadra com a vitória.

De consolo, para a equipe de Boston, fica a atuação do gorduchinho Jameer Nelson que, em seu primeiro reencontro com a torcida do Magic (franquia que defendeu por 10 anos), foi o responsável por ressuscitar o Celtics na partida.

A 2:34 do fim, o Celtics reduziu a diferença adversária para apenas 3 pontos, graças a um tiro de 3 do secundanista Kelly Olynyk. Logo após, a franquia da Flórida pediu seu último tempo e o ala Tobias Harris, carrasco do Celtics desde os tempos de Milwaukee Bucks, acertou um jump shot que tirou sua equipe do sufoco e que permitiu que saísse com a vitória.

Nelson, recém-chegado a Boston, terminou o duelo com 9 pontos, 11 assistências e 4 rebotes, em exatos 29:45 de atuação. O pivô Tyler Zeller ratifica a boa temporada que vem fazendo, ao ter conseguido 22 pontos e 10 rebotes. Por fim, Avery Bradley foi o outro destaque celta com 20 pontos (7/13 FG).

Por outro lado, se o poder de reação, mesmo que o adversário tenha sido o Magic, merece ser elogiado, a atuação celta no 1º tempo merece vaias e fortes críticas. O Celtics terminou o 1º quarto com um aproveitamento amador de 9,1% nos arremessos (2 acertos em 22 tentados). O maior campeão da NBA só foi capaz de fazer 9 pontos nos 12 minutos iniciais e já perdia por 26×9, quando começou o 2º quarto. Mesmo com o poder de reação citado, a equipe de Boston terminou o jogo com fracos 38,8% de aproveitamento nos tiros de quadra (33 acertos em 85 tentativas).

Outro detalhe que merece nota, é a péssima atuação de Jared Sullinger. que não pisou em quadra nos 24 minutos derradeiros. No 2º tempo, Kelly Olynyk assumiu o posto de titular. O camisa 7 de Boston perdeu todos os 5 arremessos que tentou, terminando a partida zerado, em exatos 9:10 de atuação.

E não é só. Segundo o jornalista Gary Washburn, do jornal Boston Globe, o ala-pivô e Jeff Green saíram, do vestiário, sem falar com a imprensa. Se agiram assim por raiva e por terem atuado mal, ou porque o vestiário celta sofre com problemas, ainda não sabemos.

Outro dado curioso é que os 3 atletas recém-chegados de Dallas (Jameer Nelson, Jae Crowder e Brandan Wright) apresentaram os melhores plus/minus do elenco celta na partida desta 3ª-feira: +9,+12 e +18, respectivamente.

Por fim, cabe citar a homenagem que a franquia da Flórida realizou para Jameer Nelson. Durante um timeout, o armador celta foi homenageado com um vídeo-tributo, no telão do Amway Center, algo próximo ao que o Celtics oferece aos seus ídolos, quando estes visitam o TD Garden, pela primeira vez, após saírem. Nelson é o segundo jogador que mais vezes vestiu o uniforme do Magic, com 651 atuações, de 2004 a 2014, quando foi dispensado pela franquia. O líder, nesse quesito, é Nick Anderson (692 aparições).

Destaques da Partida:

Orlando Magic: 

– Nikola Vucevic: 18 pontos (8/12 FG), 12 rebotes e 3 assistências;

– Tobias Harris: 19 pontos (7/13 FG), 4 rebotes e 3 assistências;

– Kyle O’Quinn: 18 pontos (6/12 FG) e 13 rebotes;

– Elfrid Payton: 12 pontos (6/10 FG) e 7 assistências.

Boston Celtics:

– Jameer Nelson: 9 pontos (3/9 FG), 11 assistências,  4 rebotes e 4 roubos de bola;

– Tyler Zeller: 22 pontos (6/9 FG e 10/10 nos lances-livres) e 10 rebotes;

– Avery Bradley: 20 pontos (7/13 FG) e 4 rebotes;

– Kelly Olynyk: 14 pontos (5/12FG) e 8 rebotes.

Melhores Momentos:

https://www.youtube.com/watch?v=UFBZqHEjMiw

Author avatar
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

17 comentários

  1. Jota

    Partida horrível nos 2 primeiros quartos. HORRÍVEL. Quase dizendo que foram os dois piores primeiros quartos que assistir dos Celtics nesses quase 5 anos que acompanho o time.

    Era proibido fazer bandeja. Todos, TODOS, os jogadores só podiam tentar jump shot, incluindo Zeller. E, lógico, todos erram miseravelmente, deixando a vantagem do Magic, SIM DO MAGIC, na casa dos 25 pontos.

    O primeiro tempo foi 26×9. Dá para acreditar numa coisa dessas? Aliás, a única coisa que eu quero acreditar é que perdemos e jogamos mal assim, nos 2Q iniciais de propósito, e que a operação Towns/Okafor começou agora. Não tem outra explicação plausível para a atuação do Jeff Green e do Sullinger. Todos errando miseravelmente arremessos. Alguns, inclusive, forçados, sem nenhum espaço. Rotação errada, substituições malucas e súbitas. Chegou uma hora que o time estava Pressey-Smart-Turner-Olynyk-Wright. Como assim o cara me bota 3 condutores de bola, baixa a estatura do time, piora a marcação, contra um garrafão que mostrou eficiente hoje com o Harris e o Vucevic.

    Marcus Smart jogou quase 17 minutos e pontuou apenas por lance livre, ficando apenas com 3 pontos. É sua primeira temporada, mas está jogando em um time em rebuild, ainda contra o Magic… O que faltou para o treinador mandá-lo atacar a tabela? Jogando de forma muito passiva.

    Destaco o Zeller, que demonstra uma vontade incrível no garrafão, brigando sozinho contra Vucevic e Harris por rebotes, e atacando a cesta muito bem. Tá evoluindo. Olynyk também dispensa comentários. Seu QI impressiona mesmo, joga quase como um Guard-Forward.

    Jogo valeu pelo poder de reação do time, mas que jogou para perder, ficou praticamente claro pra mim, porque não tem outra explicação. Um time profissional não faria um 1T como esse que nós fizemos nesse jogo. Acredito que o Ainge não vai cometer os mesmos erros do ano passado, quando ganhou jogos que não deveria. Se for subir para buscar um Pivô, que faça direito, então.

    Ps: Jeff Green provavelmente já sabe que o dele tá na reta, ou já tá dando chilique para ser trocado. Aguarde os próximos dias, vamos ficar piores.

    Operação Okafor ativada.

  2. pessoa

    Enquanto jameer nelson estava em campo,não sabia se era ele ou o proprio rajon rondo,kkkkkkkk.Estatiscamente tambem podemoe notar semelhanças:pontuação nada demais,mas com assistencias,rebotes,roubo de bola e a experiencia para dividir com os jovens celtas.Caso jameer continue atuando assim e o time volte a ter entrosamento inclusive com os celtas recém-chegados,o time pode melhorar e no minimo manter a nona colocação até o fim da temporada.Tyler zeller ja é um apoio e tanto,fico feliz por ter conseguido seu double double.Me decepcionei especificamente com Jeff green,imagino que esteja acontecendo muita tensão com a diretoria talvez relacionada a sua possivel volta com o oklahoma,jeff que tem mostrado grande paixao pelo alvi verde deve ficar arrasado com a possibilidade,é inspirador.Agora,se confirmou o que eu ja venho dizendo:jared deve ir pro banco e em seu lugar ficar o kelly olynik,pois e mt bom ofensivamente e tem lutado pelos rebotes.Brad stevens precisa dar mais oportunidades pro brandan wright,que compoucos minutos tem mostrado sua habilidade,pode ate que sabe futuramente substituir o zeller.
    Esse é o meu desabafo,estou desapontado e ao mesmo tempo esperançoso,mesmo se o jeff sair,alguns outros jogadores no nosso banco que ainda não tiveram oportunidade poderão mostrar um pouco mais de seu jogo.

  3. Renato

    Jota,

    Operação Okafor realmente estava a todo vapor.

    Você viu o quinteto que o Celtics encerrou a partida???

    O Stevens não é burro isso percebe-se até pelas entrevistas, logo não tem como dizer que colocar os 3 jogadores de Dallas nos últimos 05 minutos não seja “Tank”.

    O Orlando bem que tentou entregar jogando uns 20 pontos de diferença na nossa mão, mas o Celtics se manteve firme rsrsrsrs.

    Realmente os pontos positivos dessa equipe tem sido Zeller e Olynyk.

    • Marcos

      Renato,

      Os 3 caras de Dallas jogaram monstruosamente bem no último quarto.
      Aliás foi nosso melhor quarteto no jogo.

      Olynyk está com muita gana e manda bem no ataque, mas a defesa PRECISA ser treinada e melhora, incluindo rebotes.

      Se for despachar o Green o Ainge poderia incluir o GWall (Que NUNCA joga por alguma razão estranha) e o AB (esse joga, mas está pior do que nunca, e o cara já era uma draga).

      Stevens = bottom-5 coaches nesta liga, cansei do cara

  4. Eduardo Madeira

    O Q1 do Celtics foi nível 2ª divisão do NBB! Foi ridículo do ridículo do ridículo! Acho que foi o pior quarto que eu assisti desde que acompanho o Celtics nesses 7 anos! Uma vergonha! Nível amadorismo total! O time errando TUDO e o Stevens não fazia nada no banco! Rotação(ões) errada(s), time cagando dentro da quadra… Tank visível, não tem outra explicação para tantos erros!

    Sobre a reação da equipe no Q4, foi legal; mas o time do Magic é uma bosta! Fez de tudo para entregar no final; e quase o fez! Mas um time que faz apenas NOVE PONTOS num quarto, não merece ganhar um jogo de NBA!

    Quanto ao Green, com absoluta certeza, ele sabe que o dele tá na reta, que será negociado, e à exemplo do que aconteceu no jogo anterior contra o Heat, ontem mais uma vez, fez um péssimo jogo. Quem assistiu os jogos anteriores à trade-Rondo, e assistiu os 2 jogos pós trade-Rondo, viu um Jeff Green totalmente diferente. Uma pena, pois era o cestinha e melhor da equipe na temporada. E na minha opinião, será uma negociação burra por parte do Ainge! O cara vem mostrando vontade, joga com o espírito Celta em quadra… Não vejo necessidade de trocá-lo!

    E apesar do Box Score (9pts / 11ast / 4reb), não gostei da partida que Jameer Nelson fez. Não gostei de nenhum dos 2 jogos dele. Chegou um momento que ele estava 1-6 em FG; depois no Q4 ele acertou duas para compensar… Enfim, já que vai tankar, deixa o Smart como titular, faz o moleque evoluir, ganhar minutos em quadra, obriga ele a atacar a cesta, pensar o jogo, etc… Sei lá, às vezes não entendo as rotações que o Stevens faz!

  5. The Real Jay

    Cara o único futuro q eu vejo, é em Kelly e Zeller, Smart esperava muito mais agressividade dele, e agora com Nelson no time, vai tomar os minutos precisos do Robbie, Sullinger tá uma negação!

  6. Renato

    The Real Jay,

    Concordo com você que Zeller e Olynyk são os que mais evoluiram até agora.

    Smart teve a lesão e antes da mesma vinha mostrando muito potencial.

    Young tem talento, mas precisa jogar, talvez por isso seja bom negociar o Green.

    Sullinger tem talento, mas a questão física no ritmo que se joga na NBA, limita muito o seu jogo hoje, e principalmente no futuro.

    De qualquer forma teremos muitas escolhas e tenho certeza que vamos encontrar mais talentos, mesmo que não seja um All Star.

    Minha equipe do futuro por enquanto:

    Titulares:

    Posição 1 (Free Agent ou Draft)
    Posição 2 (Bradley)
    Posição 3 ( Free Agent ou Draft)
    Posição 4 (Olynyk)
    Posição 5 ( Free Agent ou Draft)

    Suplentes

    Posição 1 (Smart)
    Posição 2 (Young)
    Posição 3 (Free Agent ou Draft)
    Posição 4 (Sullinger)
    Posição 5 (Zeller)

    Sugestões:

    Posição 1 – Titular: Dragic ou R.Jackson

    Posição 3 – Titular Terence Ross

    Posição 5 – Monroe ou Hilbert

    Posição 3 – Reserva (Draft)

    Isso sem contar de encontrar algum grande jogador no Draft.

  7. Fernando C S

    Em resumo: entregar o Q1, o Magic entregou o Q4. Deprimente.

  8. Mauricio Green

    Pior 1Q já vi, simplesmente ridículo.
    Uma pena mas acho q é tank mesmo….
    Descordo o com esse caminho de tank, muito anti esportivo. Mas por outro lado NBA nos empurrou p esse caminho. Antes de começar a temporada a regra do sorteio do draft ia ser trocada mas a nova proposta (apoiada pelo Celtics) não foi aprovada.

    Green abalado pq vai ser trocado assim q aparecer algo q seja razoável p Celtics.

    Smart tá machucado nem defender aguenta.

    Bass merece ser liberado.

    Não era o q gostaria de ver mas é isso.

  9. Tiago Coelho

    O Rebuild tem que acontecer, isso é nitido, mas deve acontecer em torno de alguem, esperava Rondo, ja nao é mais, Green?? , tbm ja ta com cara que nao ficara em boston, então esse Rebuild vai ser em torno de quem??

    Olynyk, muito potencial, mas novo e inexperiente
    Sullinger, começou a temporada até bem, mas ta irreconhecivel ultimamente
    Smart, depositaram muito em cima dele, e nao vejo tant

  10. Tiago Coelho

    Smart, depositaram muito em cima dele, e nao vejo tanto potencial assim
    Bradley, com certeza fara parte de um futuro time que briga pelo titulo, mas jamais será o centro das atençoes do time

    Quem mais teria identificação com Boston Celtics? Ninguem

    Começar um rebuild do zero, sem nenhum pilar, pode dar certo, mas desconfio, tomara que tudo de certo.

  11. pessoa

    O smart tem muito potencial,grande marcador de perimetro e em alguns jogos tava ate arremessando bem,talvez o motivo da decadencia em seu aproveitamento sejam as lesões,pois falta de oportunidade não é.

    tentou mostrar enquanto o rondo era titular para tentar sair do banco,mas agora estancou? Não existe outro motivo além das lesões.

    sinceramente,não concordo que o rebuild celta necessite de um jogador “pilar”,acho que precisa haver entrosamento entre grandes jogadores,para isso,sou completamente a favor de um rebuild do zero,acho que deveria ficar apenas zeller (por enquanto),smart,olynik e young,jogadores que mesmo que não fiquem como titulares,podem ficar reforçando o banco,com exceção apenas do olynik,que na minha opinião tem potencial não para ser um pivô titular,mas para ser um ala-pivô titular(bem ofensivamente ecom um bom numero de rebotes recentemente).

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.