Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

“Meu maior erro foi não ter pego Jae Crowder”, lamenta Phil Jackson

Phil Jackson, um dos maiores nomes da história da NBA, já passou por todas as emoções possíveis no mundo do basquete. O Master Zen (como é chamado) sempre ensinou que é fundamental não viver no passado ou postergar lamentações. Nessa sexta, no entanto, o atual presidente de operações do New York Knicks abriu uma exceção à sua regra e comentou uma ferida ainda aberta.

Jackson, 11 vezes campeão como treinador (recorde na liga), declarou ter tido a oportunidade de adquirir o celta Jae Crowder, ainda em 2014. No entanto, o dirigente do time da Big Apple preferiu receber uma escolha de segunda rodada de Draft, ao invés dos talentos de Crowder. Jackson classificou essa decisão como o seu maior erro durante sua atual passagem pelo Knicks.

“Eu não enxergo a contratação de Derek Fisher como um erro, já que ele trabalhou duro e fez os jogadores permanecerem confiantes, muito embora nossas derrotas só se acumulassem. Eu acho que meu maior erro foi o seguinte: uma das primeiras transações que realizei, quando cheguei em New York, foi enviar Tyson Chandler e Raymond Felton para Dallas. Como compensação, recebemos Shane Larkin, José Calderón, Wayne Ellington, Samuel Dalembert e uma escolha de segunda rodada que o Mavericks devia ao Celtics.

Nesse diapasão, fui conversar com Boston, e me foi dada a oportunidade de escolher essa pick de segunda rodada ou trazer Jae Crowder para cá. Eu gostei do Crowder, mas pensei que ele não teria muitos minutos em quadra, já que é da mesma posição que o Carmelo Anthony. Com isso em mente, optei pela escolha, que acabou sendo convertida em Cleanthony Early. Early não tem tido sorte, já que enfrenta inúmeras lesões desde que chegou aqui. De todo modo, eu tenho convicção de que ele tem potencial para se tornar um bom jogador. No fim das contas, porém, eu deveria ter pego Crowder”.

Após o desabafo e lamentação, a lenda do basquete se recuperou e emendou:

“Enfim, a vida é feita de acertos e erros, e as quedas fazem parte do processo de aprendizagem. Em 2015/2016, nós vencemos 15 jogos a mais do que na temporada retrasada, o que não é fácil de se fazer na NBA. Eu estarei mais do que satisfeito, caso consigamos repetir esse aumento de vitórias na próxima temporada”.

Como todo castigo é pouco, válido detalhar mais algumas informações sobre a vinda de Jae Crowder para Boston: o Mavericks enviou Crowder, para o Celtics, em Dezembro de 2014, na troca que envolveu a ida de Rajon Rondo para o Texas. Em 2015, o camisa 99 do Celtics renovou seu vínculo com a franquia, ao assinar um contrato de 5 anos, valorado em US$ 35 milhões.

Tal contrato faz de Crowder, uma das maiores pechinchas no inflacionado mercado da NBA.

Há pouco, o próprio jogador tratou de posicionar-se sobre a lamentação de Phil Jackson. Por meio de sua conta no instagram, Crowder fez check-in no Madison Square Garden (ginásio do Knicks) e lançou o seguinte emoticon:

b461b129-4494-43f9-9a3c-5fc4534551bc

Por fim, urge mencionar que todos os jogadores enviados (Shane Larkin, José Calderón, Wayne Ellington, Samuel Dalembert), pelo Mavericks, já saíram do Knicks.

De consolo, fica o elogio à humildade e à coragem de Phil Jackson, por ter assumido, abertamente, um erro cometido. Entretanto, dada a rivalidade entre as franquias, não poderíamos deixar passar batido, né?

O choro é livre, Phil Jackson!

Author avatar
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

8 comentários

  1. Renato

    Esse foi um steal gigante. Valeu Tio phil

  2. Maurício Green

    Mas será que Crowder teria o mesmo espaço em NY? Será que conseguiram enchergar jogo nele? Será que o Fisher tem a metade da capacidade do Brad em fazer os caras jogarem?

    Eu acho que foi otimo para Crowder ter ido parar em Boston. Dificilmente treia sucesso em NY o time deles era muito fraco e o Fisher, treinado a epoca se não me engano, pessimo.

  3. Fernando C Silva

    Estou certo de que o Crowder agradece até hoje.

  4. Andre

    Nenhuma novidade de trocas?

  5. Patrick

    Rumores sobre troca tripla!

    Celtics recebe: Love e Shumpert;
    Sixers recebe: Brown, Rozier e Amir Jhonson;
    Cavs recebe: Noel e Jerebko.

    Eu sei se seria uma boa para o Celtics, pois já perdemos uma peça importante do banco (Turner) e ainda desfazermos de Brown e Rozier Juntos, dois jogadores promissores. Gosto muito do Love, mas como ele eh beeemmm razoável na defesa, não sei se valeria isso tudo, visto que o celtics se destaca justamente por ter um plantel forte, seja o quinteto titular como os reservas, obviamente teríamos um quinteto fortíssimo, mas e se houver contusões, rotações, temporada com muitos jogos…

  6. contera

    nem com uma arma apontada pra cabeça do ainge ele aceitaria essa troca, love hoje é um jogador bem desvalorizado e shumpert ta de sacanagem, alem de que dariamos meio time com jovens promissores e love, al horford nao se completam como jogadores de um mesmo time a defesa do al nao é tao boa assim pra quebrar o galho do love tambem. trazer só o noel ja ta bom

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.