“Num Instante”, por Gordon Hayward – Parte 1