Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Pistons 103 x 113 Celtics

Na noite da última quarta-feira, 8 de abril, o Celtics derrotou o Pistons por 113 a 103, no Palácio de Auburn Hills, em Detroit. Com a vitória, o Celtics consolidou-se de vez na zona de classificação aos playoffs, pulando para a sétima colocação com a ajuda das derrotas dos rivais Nets e Heat, e ainda, eliminou todas as chances do Pistons de ir à pós-temporada.

O torcedor do Detroit Pistons, acostumado a ver o ídolo Isiah Thomas arrasar o Boston Celtics nos confrontos de enorme rivalidade no fim dos anos 1980, viu o armador reserva do Boston Celtics, o quase homônimo Isaiah Thomas, ser o grande nome da vitória do Celtics, em atuação memorável, sem possibilidade de resposta da defesa da equipe de Detroit. Um momento nostálgico e ao mesmo tempo melancólico para os fãs do Pistons.

A atuação de Isaiah Thomas, inclusive, motivou a uma muito comentada e hilária reação de Stan Van Gundy, técnico do Pistons, em entrevista entre o terceiro e o quarto períodos:

– Stan, sua equipe conseguiu reduzir a diferença no placar para 1 ponto (68 a 67 para o Celtics com 6:03 para jogar do terceiro quarto). O que mudou (o placar do fim do terceiro quarto foi 91 a 74 pro Celtics)? – perguntou o repórter da ESPN.

– Isaiah Thomas. Nós não conseguimos marcá-lo de jeito nenhum! – sentenciou Van Gundy.

– E o que você pretende fazer para encurralá-lo? – retrucou o repórter.

– Eu não tenho ideia. Nós certamente não encontramos uma maneira ainda. – concluiu Van Gundy.

E não é pra menos. Isaiah Thomas marcou 34 pontos (10/17 FG%, 4/8 3P%, 10/11 FT%), recorde pessoal na temporada, deu 6 assistências e teve uma eficiência (plus-minus) de +35. Ou seja, enquanto Thomas esteve em quadra o Celtics venceu o Pistons por 35 pontos. E quando o placar final mostra uma diferença de apenas 10 pontos, este número salta ainda mais aos olhos.

O óbvio domínio do Pistons no garrafão, liderado pela dupla Greg Monroe e Andre Drummond foi minimizada por grande atuação do perímetro da equipe de Boston. A liderança ofensiva de Isaiah Thomas, aliado ao ótimo desempenho do banco e à grande atuação defensiva do perímetro, destacado nas figuras de Marcus Smart, Jae Crowder e Avery Bradley, foram as chaves da vitória do Celtics.

Classificação e próximos confrontos

Com a vitória, o Celtics ascendeu à sétima colocação da conferência, com 36 vitórias e 42 derrotas e agora já vislumbra a sexta colocação do Leste, ocupada hoje pelo Milwaukee Bucks (38-40). Logo atrás da equipe de Boston, encontram-se o oitavo Brooklyn Nets (36-42), o nono Indiana Pacers (35-43) e o décimo Miami Heat (35-43), todos com boas chances na corrida pela pós-temporada. Um pouco mais atrás e ainda com chances de classificação, embora remotas, está o 11º colocado Charlotte Hornets (33-45). Já o Detroit Pistons ocupa a 12ª colocação da conferência, com 30 vitórias e 48 derrotas, e está matematicamente eliminado da disputa.

Na noite desta sexta-feira, 10 de abril, as duas equipes voltam às quadras. Às 20h30 no horário de Brasília, o Boston Celtics visita o já classificado Cleveland Cavaliers, que pode até poupar seus principais jogadores do confronto. No mesmo horário, o Pistons recebe o Indiana Pacers, que também luta por uma das últimas vagas do Leste nos playoffs.

Destaques da Partida

Boston Celtics

Isaiah Thomas: 34 pontos, 6 assistências
Jae Crowder: 17 pontos, 6 rebotes
Brandon Bass: 16 pontos

Detroit Pistons

Andre Drummond: 22 pontos, 14 rebotes
Reggie Jackson: 21 pontos, 15 assistências, 7 desperdícios de bola
Greg Monroe: 19 pontos, 10 rebotes

Melhores Momentos

[youtube id=”XkGKO21RD7w” width=”620″ height=”360″]
Author avatar
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e engenheiro de softwares sênior. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby e pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira a que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Boston Red Sox e Green Bay Packers.

2 comentários

  1. […] de temporada regular e busca consolidar seu lugar na pós-temporada da conferência. Embalado por grande atuação na vitória contra o Pistons, em Detroit, o Celtics tenta se aproveitar da falta de ambição de seu dificílimo rival e o bom […]

  2. […] de abril (Detroit Pistons, fora): 34 pontos e seis assistências, na vitória por 113 a […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *