Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Duke é campeã da NCAA

Com a vitória na decisão dessa segunda (06/04) contra Wisconsin por 68 a 63, Duke conquista seu quinto título da NCAA.

O Badgers chegou a ter uma liderança de nove pontos restando 13 minutos para o fim do jogo, mas, com uma defesa agressiva e um ataque matador, o Blue Devils conseguiu uma virada espetacular para conquistar seu quinto troféu e se tornar a terceira faculdade com mais títulos.

O maior campeão da NCAA é UCLA com 11 títulos. O segundo maior campeão é Kentucky com oito. Empatados em terceiro lugar estão North Carolina, Indiana e agora Duke.

Quatro novatos de Duke conseguiram um feito histórico: marcar 60 pontos em uma final, a maior marca obtida por quatro calouros na história da decisão da NCAA. Foram 23 de Tyus Jones, 16 de Grayson Allen, 11 de Justise Winslow e 10 de Jahill Okafor.

Com 5 rebotes e 23 pontos sendo perfeito na linha de lance livre acertando sete em sete tentativas e com duas cestas de três pontos decisivas, Tyus Jones foi eleito o melhor jogador da final.

Por Wisconsin os destaques foram Frank Kaminsky (21 pontos e 12 rebotes), Nigel Hayes (13 pontos), Sam Dekker (12 pontos e 8 rebotes) e Bronson Koenig com 10 pontos e 4 assistências.

Esse foi o terceiro Final Four que Duke disputou em Indianapolis e o terceiro que venceu. Em 1991, 2010 e 2015 as semifinais e a final do basquete universitário foram disputadas na terra da corrida de 500 milhas e todas tiveram o mesmo final. Quando o Final 4 for disputado novamente no Lucas Oil Stadium torça para Duke não participar ou então já saberemos o final.

Outro feito histórico foi alcançado nessa decisão e ainda mais importante. Mike Krzyzewski venceu seu quinto título e se tornou o segundo técnico com mais conquistas na história da NCAA. O coach K está atrás apenas do lendário John Wooden, que ganhou dez títulos com a UCLA.

Será que Mike Krzyzewski consegue alcançar Wooden?

Fonte e foto: www.ncaa.com

Author avatar
Flávio Catandi
Jornalista e Radialista apaixonado por basquete. Participa do Celtics Brasil desde 2008. Já foi redator, colunista e hoje é editor do site. Nas horas vagas gosta de escrever roteiros e gravar curtas e documentários. Pode ser encontrado na cidade de São Paulo com uma camiseta Celta.

3 comentários

  1. Robson

    Gostei muito do jogo do Kaminski. É bem possível que esteja disponível na nossa escolha. Prefiro ele ao Miles Turner. Vi mock que o coloca em 10º e outro em 17º, mais ou menos na nossa provável posição. Acho que vale até trocar uma ou duas 2º picks pra subir um pouco e garantir uma boa escolha.

  2. Renato

    Esse tipo de jogador soft, não se encaixa na NBA.

    Ele seria com um Olynyk 2.0, mas já temos um logo não vejo fundamento draftá-lo.

    É bem provável que se ficar na posição 15, o Ainge irá subir no Draft para buscar Stein ou Dekker, se não ficará com Myles Turner.

  3. drakes

    Grande matéria,Tyus Jones foi bem demais, acho um feito Duke ter seu big three calouros e ter ganho o campeonato.

    Eu não gostei de Duke esse ano, ainda sendo campeão não foi um time me empolgou. Dos jogadores dos blue devils o que mais cresceu de produção durante o campeonato foi o Winlow

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.