Prévia – Boston Celtics (37-25) x Washington Wizards (25-36)

Atravessando o seu pior jejum de vitórias na temporada 2018/2019 da NBA, o Boston Celtics terá mais uma oportunidade de recuperação na classificação da Conferência Leste na noite desta sexta-feira (1º), a partir das 22h (horário de Brasília). Atuando mais uma vez ao lado de seu fanático torcedor, no TD Garden, a franquia de Massachusetts luta para conquistar seu primeiro triunfo pós-All-Star Weekend diante do Washington Wizards, que não vive bom momento, mas ainda tem chance de garantir uma vaga nos playoffs. Será o segundo jogo entre Celtics e Wizards nesta edição da liga: no dia 12 de dezembro, em Washington D.C., o Alviverde venceu na prorrogação por 130 a 125.

Dono de uma campanha de altos e baixos na temporada, o Boston Celtics transformou a decepção da torcida em verdadeiro desespero. Afinal de contas, a série de quatro jogos sem vitórias, além de expor a falta de sintonia do elenco e uma inédita fragilidade do elogiado técnico Brad Stevens, tirou o Alviverde da briga pela liderança da Conferência Leste e complicou a equipe na disputa pelo mando de quadra no primeiro round dos playoffs. A terceira posição do Leste ainda é alcançável, mas o Celtics precisa fazer as pazes com a vitória diante do Wizards, ainda mais depois dos triunfos de Indiana Pacers e Philadelphia 76ers na quinta-feira (28).

Mesmo depois de quatro derrotas, o técnico Brad Stevens não sinalizou mudanças no quinteto titular do Boston Celtics para o jogo diante do Washington Wizards. Na rotação, o treinador celta espera pelo retorno dos armadores Terry Rozier, que não enfrentou o Portland Trail Blazers por causa de dores no joelho, e Brad Wanamaker, poupado após mal-estar. O único desfalque certo é o pivô Aron Baynes, em fase final de recuperação de uma contusão no pé direito.

Dono de grandes campanhas na Conferência Leste nos últimos anos, o Washington Wizards sofre para ser competitivo nesta temporada, mas chega a Boston com astral renovado. Com 41% de aproveitamento nesta edição da liga, a franquia da capital dos Estados Unidos ganhou fôlego com a vitória fora de casa sobre o Brooklyn Nets, após quatro derrotas consecutivas, e agora está a três jogos de distância do oitavo colocado Orlando Magic. Animado com a possibilidade de uma arrancada para os playoffs e diante de um Celtics em momento crítico, o Wizards promete fazer um jogo duro no TD Garden.

Em Boston, o técnico Scott Brooks não poderá contar com dois titulares absolutos que desfalcam o Washington Wizards há meses: ídolo da franquia da capital, o armador John Wall se recupera de uma grave lesão no calcanhar esquerdo, e o pivô Dwight Howard sofre com uma lesão muscular no glúteo. Sem Wall, o tcheco Thomas Satoransky divide a responsabilidade na armação com Bradley Beal, cestinha da equipe, enquanto os alas-pivôs Jeff Green e Bobby Portis formam o garrafão “small ball” do Wizards.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 22h

Transmissão: NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Marcus Smart, Jayson Tatum, Marcus Morris e Al Horford. Treinador: Brad Stevens

WASHINGTON WIZARDS: Tomas Satoransky, Bradley Beal, Trevor Ariza, Jeff Green e Bobby Portis. Treinador: Scott Brooks

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 27 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

10 Comentários

  1. Publicidade

  2. Tom disse:

    Essencial a vitória hoje. Smart e Brown no Bradley Beal e olho no garrafão deles.110×98 celtao

    0

    0
  3. Erondi Nunes disse:

    Acho q vencemos hj mas a crise está longe de ir embora, vêm chumbo grosso na sequência GSW e Houston.

    Pode acontecer mas acho muito difícil esses caras “fazerem as pazes” e se unirem novamente.

    Todos sabemos q playoffs é outro campeonato, mas está nítido q não querem mais jogar com Irving, talvez isso mude talvez não, acho muito difícil.

    2

    0
  4. Fernando Silva disse:

    Stevens falou em desespero.

    Não o vejo

    Noto em um time mais brigador, vibrante, com Smart, Brown, GH e Theis.

    Noto que Brown e GH não produzem com KI.

    Parece que o time está rejeitando KI.

    KI, Smart, Morris, AH e Baynes parece que jogariam juntos sem maiores rusgas.

    Rozier, Brown, Tatum, GH e RobWil.

    A segunda unidade se torna Small Ball, mas sem rusgas.

    1

    0
  5. Tom disse:

    Segundo quarto errando os 5 primeiros FG. Impressionante como um time com Hayward, Brown e rozier não consegue fazer uma cesta!! Um ex ALL Star e dois bons jovens.é recorrente isso
    O começo avassalador ajudou e ainda estamos na frente com uma folguinha.
    Sorte que o Wizards é horrível kkkk

    1

    0
  6. Tom disse:

    Nosso banco: Hayward,Brown, rozier +- = -9
    Theis -14
    Titulares inteiros positivos
    Banco colocando eles no jogo novamente.

    0

    0
  7. Erondi Nunes disse:

    Que diferença quando o Kyrie resolve passar a bola hein, ele fez 13 pontos e o time venceu.

    Esse Washington não é parâmetro mesmo assim é bom pra dar uma animada.

    Aproveitamento horrível de todos, salvo Smart, Horford e Theis.

    Hayward 26 minutos e 3 míseros pontos todos de lance livre, quando a gente acha q vai começar a evoluir, o jogo dele desanda novamente.

    Sim ele contribui com o time em tudo, mas precisamos q ele seja o scorer vindo do banco.

    2

    0
    • Marcos disse:

      Gordy contribui em tudo com stats tipo 6-4-4.
      Mas o pessoal “gosta de jogar com ele”.
      Ninguém gosta do Irving daí o FG cai para 30%, só por causa disso.
      Do banco, o Irving faz o time tomar run.

      A única notícia boa e que Brown teve mais minutos que o Gordy, pela primeira vez na temporada.

      Baynes voltando o time titular tem que ser Irving-Brown-Tatum-Horford-Baynes.
      E os reservas terem minutos reduzidos.

      Abs verdes,

      0

      6
  8. Samucarj disse:

    Boa KI 13 assistências!

    Quando resolve passar a bola as coisas acontecem, não fizemos mais do que a obrigação.

    3

    0
  9. Fernando Silva disse:

    Quando KI se cala e joga para o time, faz toda a diferença. Se não ficar de cara amarrada no banco nenhuma palavra será necessária.

    KI: silêncio, muitas assistências e menos insatisfação no bench.

    É o caminho da final de conferência.

    1

    0

Deixe um comentário