Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Stevens minimiza liderança do Atlântico: ‘Não significa muito para mim’

O treinador do Boston Celtics, Brad Stevens, não se impactou com a ascensão da franquia verde e branca ao primeiro lugar na Divisão do Atlântico, onde disputa contra Toronto Raptors, Brooklyn Nets, New York Knicks e Philadelphia 76ers.

O comandante celta está mais preocupado com o recorde negativo da equipe (oito vitórias e 12 derrotas), que ainda está longe de ser perfeito: a equipe de Boston permanece quatro jogos abaixo dos 50%.

Um repórter disse que, para Stevens, estar em primeiro lugar depois de 20 jogos não significa muito, mas ainda que este não é um mau lugar para se estar. O treinador respondeu: “Eu concordo com a sua primeira avaliação. Gostaria apenas de dizer que está certo, isso não significa nada, porque estamos muito perto de último lugar. Portanto, estar na liderança não significa muito para mim”.

Os Celtics está uma vitória à frente do Philadelphia 76ers na disputa pela liderança da Divisão do Atlântico, mas Stevens sabe que sua equipe também está a apenas três jogos à frente do New York Knicks para o último lugar no Atlântico, e os demais oponentes, provavelmente, não ficarão tão mal assim para sempre. “Todo mundo é muito otimista com essa coisa de que a equipe conseguiu respirar, mas nós estamos 8-12 “, disse Stevens, quando indagado que a equipe conseguiu respirar depois de um difícil mês de novembro.

Sobre a crescente celta, Stevens foi contido e preferiu destacar a nova mentalidade celta. “Eu acho que nós temos que ter cuidado ao medirmos a melhoria da equipe”, disse. “Eu acho que nós tivemos vários passos positivos durante as derrotas, porque eu pensei que elas revelaram algumas coisas que poderíamos trabalhar para melhorar nosso jogo. Acho que a melhor coisa é essa mentalidade que estamos apresentando, essa atitude de ser responsável e fazer o seu trabalho, e isso só cresce a cada dia. Apenas abraçamos isso e não nos preocuparmos com nosso recorde ou onde estamos”, ressaltou.

Author avatar
Thiago Vinícius Matos
Paulistano de 27 anos, Líder de Operações numa empresa logística, residente em Guarulhos/SP. Torcedor do Boston Celtics desde 2009, quando comecei acompanhar a NBA. Minhas maiores referências atualmente são KG com sua garra sobre humana e Rajon Rondo com suas assistências desconcertantes. Sou muito frustrado por não ter visto o grande Larry Bird em ação. #Marcus_Smart_Is_The_Future!

1 comentário

  1. Fernando

    Além de estar no nosso querido Boston Celtics, Stevens cada vez mais demonstra postura e capacidade de harmonia dos jogadores. Evidente que pode encontrar (e encontrará) obstáculos, mas não posso deixar de observar que temos norte, um plano para o futuro, longo prazo.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.