Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

1959 – Dinastia em construção

Continuando nossa série de matérias sobre o passado glorioso do Boston Celtics, chegamos ao ano de 1959, o ano do segundo título, o ano em que a dinastia começou a tomar forma.

Depois de uma derrota nas finais de 1957-58, o Boston Celtics entrava na temporada 58-59 com o bi campeonato ainda em mente. Em uma época onde a discórdia racial era um grande empecilho o Boston Celtics e a NBA tentavam cada vez mais lutar contra isso. Se o racismo não era um problema dentro do plantel do Celtics, era um problema entre repórteres e torcedores de todas as localidades, que ainda usavam críticas raciais, principalmente contra Bill Russel. Mesmo diante de uma situação difícil Bill nunca recuou.

Seu parceiro de time Bob Cousy costumava dizer que Bill Russel sempre foi militante, e é até hoje, ele nunca deixou de lutar por seus direitos. “Ele veio para Boston com esse espirito. A sua dedicação contra preconceitos chega até mesmo antes dele.”

O treinador da equipe Red Auerbach, sempre foi um grande motivador, e criou um clima de união entre a equipe. Uma equipe que participava de atividades físicas exaustivas, mas que tinha espaço para brincadeiras entre seus jogadores. Com esse clima e com o espirito vencedor da equipe do Celtics, não havia como a temporada dar errado.

Quando Bill Russel chegou ao Celtics, recebeu dicas e instruções do pivô veterano Arnie Risen. Talvez em outro time um novato não recebesse todo esse conhecimento, mas isso se deve muito ao ambiente criado por Auerbach, o técnico fez questão de cercar Bill de pessoas que se preocupavam em vencer.

Para a temporada de 58-59 o Boston Celtics teve a adição de K.C Jones depois de dois anos no exército, Gene Conley e Sam Jones.

O público da liga seguia aumentando, chegando a registrar médias de público superiores a 18 mil pessoas em New York e médias de 8100 pessoas por jogo em Boston.

Nessa temporada Cousy e Russel novamente seriam os destaques da equipe celta. Cousy liderando a liga em assistências(6.8 assistências por jogo) e Russel em rebotes(23 rebotes por jogo). O Boston Celtics terminou com uma campanha de 52 vitórias e 20 derrotas, liderando a liga em assistências por jogo, lances livres por jogo, rebotes por jogo e pontos por jogo.

Abaixo a tabela da temporada regular do Boston Celtics:

E também os números dos jogadores durante a temporada regular:

As finais

Na final da conferência leste o Boston Celtics teve pela frente o surpreendente Syracuse Nationals, que tinha em seu elenco os veteranos George Yardley, Dolph Schayes e Larry Costello, e jovem e promissor Hal Greer. A série foi até o jogo sete, a decisão seria no Boston Garden.

No fim do primeiro tempo o Boston Celtics perdia por oito pontos já avisando a torcida que o jogo seria dramático. No segundo tempo a equipe celta voltou com força total e venceu um jogo duríssimo por 130 a 125. Johnny Most, narrador celta na época disse “O segundo tempo foi o jogo mais perfeito que já vi. Tom Heinsohn sempre dizia que aquela havia sido sua melhor partida”.

Depois dessa partida, Cousy ainda disse que o Boston Celtics venceria o Minneapolis Lakers em quatro partidas.

Voltando um pouco na temporada, o Celtics havia jogado e massacrado o time do Minneapolis Lakers, vencendo por 173 a 139. O placar foi tão elástico que o comissário da NBA na época, Maurice Podoloff quis alterar o placar do jogo. Felizmente ele não conseguiu e o jogo foi considerado limpo.

A equipe do Celtics possuía um histórico de 18 vitórias consecutivas contra o Lakers contando as duas últimas temporadas. A equipe de Minneapolis não era uma das cotadas para chegar nas finais, por isso muitos consideravam milagroso o trabalho do técnico John Kundla.

A equipe do Lakers havia terminado a temporada regular com 33 vitórias e 39 derrotas, em seu elenco contava com o experiente Vern Mikkelsen, o ex-Pistons Larry Foust, Rod Hundley , Dick Garmaker, e o novato Elgin Baylor.

Apesar o amplo favoritismo celta, o Lakers vendeu caro todas as derrotas, não permitindo um placar elástico em em nenhum dos jogos. O primeiro encontro foi no Garden e foi vencido pelo Celtics por 118 a 115, o segundo jogo entre as equipes terminou 128 a 108 com outra vitória celta. O terceiro jogo que foi em St. Paul foi acirrado, mas o Lakers não conseguiu impedir mais uma vitória celta por 123 a 120 e em 9 de Abril o Boston Celtics venceu o quarto jogo por 118 a 113 e se sagrou bi campeão da NBA com a primeira varrida em uma final da história!!!

Era então colocado o segundo tijolo na construção da dinastia celta.

Resultados dos jogos dos playoffs e das finais:

Números dos jogadores celtas durante os playoffs:

Author avatar
Henrique Correia
Paulista, morador de Bauru no interior do estado de São Paulo, analista de suporte e corredor de rua nas horas vagas. Apaixonado por basquete, descobriu no jornalismo um hobby e quem sabe futuramente pode encontrar uma profissão. Acompanha a NBA desde 2010, torcedor fiel do Celtics, aguarda ansiosamente pra ver seu primeiro titulo.

1 comentário

  1. Fernando Silva

    Não posso deixar de elogiar estas matérias sobre os títulos.

    Excelente trabalho de pesquisa.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *