76ers 118 x 115 Celtics

Rivais de longa data na Divisão do Atlântico, Philadelphia 76ers e Boston Celtics protagonizaram, na noite desta quarta-feira (20), um confronto direto pela terceira colocação da Conferência Leste na temporada 2018/2019 da NBA. Embalado por cinco vitórias nos últimos sete jogos, o time verde e branco de Massachusetts teve um excelente início no Wells Fargo Center e deu a impressão de que conquistaria o quarto triunfo consecutivo sobre o Sixers nesta edição da liga. O Alviverde, entretanto, não conseguiu manter o ritmo no segundo tempo: sofrendo com lesão, expulsão, arbitragem questionável e erros na quadra de ataque, o Celtics sofreu a virada e foi derrotado por 118 a 115 pelo 76ers.

Com excelente aproveitamento na quadra de ataque e forte atuação coletiva, o Boston Celtics dominou o Philadelphia 76ers já no primeiro quarto, abrindo nove pontos de vantagem. No período seguinte, com o setor defensivo se destacando, o Celtics colocou 15 pontos de liderança sobre os donos da casa, mesmo com a perda de Aron Baynes, que deixou a partida após machucar o tornozelo. O Sixers ainda cortou o prejuízo para 11 pontos, após uma falta desnecessária de Marcus Smart sobre JJ Redick no último lance do segundo quarto.

Antes que o cenário do terceiro quarto fosse desenhado pelas duas equipes, um lance mudou a história do jogo: após sofrer uma cotovelada, Marcus Smart empurrou Joel Embiid e foi expulso. O lance desestabilizou o Celtics e animou o 76ers, que, explorando Embiid na quadra de ataque e contando com vários lances livres a favor, cortou o prejuízo e entrou na partida de vez. Boston ainda tentou ampliar a vantagem no último quarto, mas Philadelphia, com Jimmy Butler chamando a responsabilidade nos minutos finais, confirmou a vitória em casa.

Mais uma vez concentrando as principais jogadas do Boston Celtics na quadra de ataque, o armador Kyrie Irving teve uma boa atuação diante do Philadelphia 76ers. Além de cestinha celta, com 36 pontos, Irving chegou perto de um duplo-duplo, após pegar nove rebotes. Referência no garrafão, o pivô Al Horford também se destacou, anotando 22 pontos, pegando seis rebotes e distribuindo cinco assistências. Na rotação, quem chamou a atenção foi o armador Terry Rozier, que fez 20 pontos.

Pelo lado do Philadelphia 76ers, o pivô Joel Embiid foi o cestinha e registrou um duplo-duplo expressivo, com 37 pontos e 22 rebotes, mas encontrou dificuldades no duelo contra Al Horford e facilidades da arbitragem: Embiid teve 21 lances livres a favor durante a partida, cinco a mais que todo o time do Boston Celtics. Discreto em boa parte do jogo, o ala Jimmy Butler apareceu na hora decisiva, anotando 15 de seus 22 pontos no último quarto. O ala-pivô Tobias Harris, por sua vez, fez 21 pontos e pegou oito rebotes.

Com o tropeço fora de casa, o segundo consecutivo, o Boston Celtics permanece na quinta colocação da Conferência Leste: o Alviverde venceu 43 dos 72 jogos que disputou e tem 59,7% de aproveitamento. Já o Philadelphia 76ers, com o sexto triunfo seguido, abriu vantagem de três jogos para o Celtics na briga pelo terceiro lugar do Leste, tendo uma campanha de 47 vitórias em 72 partidas e 65,3% de aproveitamento.

Agora, o Boston Celtics terá dois dias de descanso e preparação para o seu último back-to-back na temporada 2018/2019. O primeiro desses duelos consecutivos será disputado na noite deste sábado (23), às 19h, contra o Charlotte Hornets, no Spectrum Center. Também neste sábado, o Philadelphia 76ers visita o Atlanta Hawks na State Farm Arena.

Destaques do 76ers

Joel Embiid (37 pontos e 22 rebotes / duplo-duplo)

Jimmy Butler (22 pontos e quatro rebotes)

Tobias Harris (21 pontos e oito rebotes)

Destaques do Celtics

Kyrie Irving (36 pontos e nove rebotes)

Al Horford (22 pontos, seis rebotes e cinco assistências)

Terry Rozier (20 pontos e seis rebotes)

Melhores Momentos

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 27 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

10 Comentários

  1. Publicidade

  2. Marco Antônio de Paula disse:

    Acho que estamos focando muito na Arbitragem e tentando mascara os verdaeiros problemas do time. Desde quando o mundo é mundo os a´rbitros da NBA sempre tendem a favorecer os times da casa. Nesse jogo, isso não seria novidade. A verdade é que o Celtics não vem jogando bem a temporada. Muito irregular. Ainge preferiu apostar no que já tinha, se acomodou. A Muito tempo o time precisa de um pivô dominante de garrafão. Apostamos em uma recuperação do Hayward, que não veio. O Stevens não conseguiu fechar um ajuste de defesa desde a volta do Kyrie. Não tem o que contestar da qualidade do Kyrie, mas acho que o Stevens falha no que se refere a montar um esquema para que o Kyrie possa contribuir mais para o time de maneira geral.
    Morris começou bem a temporada e caiu demais de rendimento. Smart vinha bem demais na temporada e nos últimos jogos começou a vacilar. O Cara que mais me surpreende nessa temporada é o Horford. que apesar das limitações físicas, está dando seu melhor em quadra.
    Nossos jovens estão sentindo a pressão nessa temporada. Temporada passada, o que viesse era lucro, mas nessa temporada existia cobrança para que esses jovens se tornassem “AlStars”, e eles não estavam preparados para isso. Rozier se tornou um cara irregular, capaz de boas e más partidas. Brown também muito irregular, ontem o cara não conseguia bater lance livre. E nossa maior aposta, Tatum, não aconteceu. Faz uma tempoara pior, discreto em muitos momentos do jogo. Não teve nenuma melhora defensiva nessa temporada. Muitas vezes sinto falta de ousadia nele em certos momentos da partida. Ele tem qualidade, mas precisa de maior personalidade. Não sei se ele fica inibido com a presença e protagonismo do Kyrie em quadra. Não tenho essa ilusão, que no Basquete é apenas virar a chave que o time vai arrebentar nos playoffs. Vai ter que existir muita mudança de atitude. E Não estou vendo esse perfil em nosso time.

    4

    2
  3. Hugo disse:

    Briga pelo 3 lugar??? De que temporada vcs estão falando?
    Com essa instabilidade seremos no máximo 5 mesmo com os Pacers dizendo “fica com o mando, quero não!”.

    2

    0
  4. Erondi Nunes disse:

    Não vamos fazer tempestade em copo d’água, em uma série ganhamos fácil deles.

    Primeiro tempo foi perfeito ontem.

    Derrotas em regular season não dizem nada.

    Acho melhor chegar em 4 e enfrentar o Bucks no 2 round do q o Toronto.

    Torcer pra Phila eliminar o Raptors, esse seria o caminho mais fácil na minha opinião.

    2

    0
    • Marco Antônio de Paula disse:

      Pelo nivel do nosso jogo atual somos azarões contra Raptors, Bucks e Sixers. Acho que atualmente com os reforços de Tobias e principalmente o Buttler o time dos sixers ficou bem mais forte que o nosso. Tirando o Kyrie, quem hoje em dia está jogando mais que o Buttler atualmente em nosso time? Não acho que os Sixers é essa barbada toda não.Principalmente pois nessa temporada não vi o Stevens dando nó tático em ninguem. O Unico adversário que está sofrendo é o chiclete na boca dele.

      1

      3
  5. Fernando Silva disse:

    Derrota normal.

    Jogamos bem.

    Um pouco mais de malícia e Smart não teria sido expulso, o que certamente mudaria a sequência da partida.

    No mais, se tivessemos os nossos pontinhos de GH, teríamos a vitória.

    Temos alguns jogos pela frente e a terceira posição é sim possível.

    4

    0
  6. Tom disse:

    Concordo com o amigo em cima:nosso pior matchup seria Toronto, então 4° lugar segue de bom tamanho
    Acho que passamos contra um Bucks que já começa a sofrer com lesões, e philla temos encaixe bom(Al horford principalmente sabe tirar muito proveito da defesa de Philly). Confio que dá pra passar
    Mas os raptors, sempre temos problemas contra eles. Kyle Lowry costuma jogar bem e é excelente defensor em kyrie, e Kawhi Leonard faz o que quer com nossa defesa(nenhum jogador parece conseguir marca-lo minimamente no nosso elenco)

    3

    0
  7. Marchall disse:

    ACABOU A TEMPORADA!

    Eu se fosse dirigente negociaria:

    Al Horford (Obrigado por tudo, mas já deu fisicamente);
    Jaylen Brown (Mesma característica e função do Tatum);
    Terry Rozier (Ótima moeda de troca, considerando que o Celtics mantenha Kyrie Irving)
    Picks

    Resumindo: Ofereceria esse pacotão no Anthony Davis, e caso não desse, trocaria o Jayson Tatum e manteria o Jaylen Brown!

    Marcus Morris
    Jayson Tatum ou Jaylen Brown*
    Gordon Hayward
    Kyrie Irving
    Anthony Davis

    Acho que essa é a melhor opção possível pra tentar conquistar alguma coisa na temporada que vem.

    0

    8
    • R2 disse:

      Cara, não queria isso, mas acho que é exatamente o que vai acontecer.
      Holford não está em seu auge, mas é um ótimo jogados, não queria perdê-lo, Tatum então não se fala… mas diante da possibilidade de ter um no mínimo top10 entre os melhores da NBA independente da posição, se não for top5 é difícil não apostar.

      2

      0
  8. Marchall disse:

    Pois é, cara!

    Nego aqui tem cabeça pequena e não quer trocar Tatum, por exemplo.
    Só que nosso time tem dois jovens com a mesma característica, obviamente que o Jayson Tatum é bem melhor.
    Só que Pelicans não é bobinho e recusou aquele pacotão dos Lakers, por que aceitariam o nosso sem o Jayson Tatum?

    Meus amigos… NBA é negócio!

    Anthony Davis é candidato a MVP!

    Não vamos ganhar títulos com Vucevic, Drummond de pivô. Parem de ser viúvas do Jayson Tatum!

    Hayward – Morris – Brown – Irving e Davis

    4

    3

Deixe um comentário