Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

A opinião impopular de quem não se importa com a chegada de um novo pivô!

Certo dia, nosso querido Henrique Correia escreveu um artigo aqui no Celtics Brasil, em que o segundo parágrafo começava com a frase “A equipe precisa de um pivô. Isso não é nenhuma novidade, e não é de hoje.” No entanto, eu sempre tive uma posição contrária a isso, e quem participa dos grupos de WhatsApp do Celtics Brasil sabe bem. E parafraseando o Henrique, essa minha opinião também não é de hoje. Abaixo, irei discorrer sobre tal opinião.

A metodologia defensiva celta

A maioria dos torcedores não costuma ficar reparando muito em tática e posicionamento defensivo da equipe, afinal isso é uma coisa muito chata, e convenhamos que nós assistimos basquete para nos divertir, não é mesmo? No entanto, se você dedicar alguns minutos dos jogos para observar isso, irá reparar em algo. Em um mundo em que quase todas as equipes apostam na bola de 3 com enorme frequência, Stevens optou por montar a defesa celta com uma “Marcação Avançada” nos últimos anos, e algumas inversões de matchup.

Traduzindo para o bom português, o que Brad Stevens faz é ordenar que todos os seus 5 atletas em quadra se posicionem o mais próximo possível da linha dos 3 pontos para exercer a marcação. Isso faz com que o ataque adversário se sinta sufocado e não consiga arremessar de longa distância com facilidade, tendo que rodar mais a bola que o normal a fim de encontrar um atleta em marcação mais frouxa, o que muitas vezes gera turnovers durante essa troca de passes, além de reduzir a eficiência adversária.

Não à toa, o Celtics é uma das melhores defesas da NBA há anos, e também uma das que mais limita o aproveitamento do perímetro e que mais gera turnovers adversários. Mas como quase tudo nesse mundo, o que te favorece em algum sentido pode te desfavorecer em outro, e é nesse ponto que entram os rebotes. Com tantos jogadores “abertos”, próximos à linha dos 3 pontos, o garrafão acaba por ficar despovoado, e é aí que a equipe fica vulnerável a ceder rebotes ofensivos para os rivais.

Sendo assim, a falta de rebotes nos últimos anos não se tratava somente de falta de competência dos jogadores em conquistá-los, e sim um efeito colateral gerado por uma opção tática defensiva, algo que Stevens sempre teve conhecimento, mas que também sempre julgou como uma perda aceitável em prol de um bem maior. Isso tanto é verdade, que Danny Ainge até tentou contratar atletas especialistas em rebotes anteriormente, como Greg Monroe e David Lee, mas que foram totalmente preteridos na rotação do treinador por não conseguirem realizar a “linha de defesa alta”.

Rebotes não são mais um problema

Quando Stevens deu sinais de que o Celtics jogaria com apenas um jogador de garrafão e quatro atletas de perímetro nessa temporada, o pânico se instalou na mente dos torcedores. “Se já sofríamos com os rebotes antes, o que seria de nós agora, com uma equipe tão baixa em estatura?”

Para nossa surpresa, o problema com rebotes foi minimizado com essa escolha. Os atletas de perímetro, embora sejam menores, são mais velozes que os jogadores de garrafão tradicional, e estão se aproveitando dessa velocidade para correrem da linha defensiva alta para o garrafão, após o arremesso adversária, num esforço coletivo em busca dos rebotes. O resultado disso é que Jayson Tatum, Jaylen Brown e Gordon Hayward estão com a maior taxa de rebotes de suas carreiras.

Além disso, o treinador tem se mostrado mais maleável nessa temporada. Sabedor das limitações de movimentações defensivas de Enes Kanter, Brad vem permitindo que o turco jogue mais fixo, em baixo do aro, algo que não víamos ser permitido a nenhum big celta até então. Com todos esses ajustes, Boston está consolidado no top 10 das equipes que mais reboteiam atualmente.

Theis faz temporada defensiva espetacular

Além da sensível melhora nos rebotes, algo que vem chamando atenção na temporada é o desempenho defensivo de Daniel Theis. Após uma boa temporada de estreia, o alemão sofreu uma lesão muito grave que fez com que jogasse com algumas limitações físicas na temporada 2018/19. Tais limitações atrapalharam muito no desempenho do atleta, que foi perseguido pela torcida e até mesmo chamado de soft.

Agora, totalmente recuperado da lesão, Theis voltou a encontrar seu jogo na temporada atual, mostrando jogo a jogo o porquê de ser considerado um dos melhores defensores da Europa, sendo inclusive DPOY (Defensive Player of The Year) da liga alemã. Com excelente tempo para contestação, ajuda defensiva e corpo saudável para absorver contato, Theis vem limitando seus rivais a aproveitamentos de arremesso inferiores a 40%, algo impressionante quando temos em mente que jogadores de garrafão costumam ter aproveitamento acima de 50%, o que inclui até mesmo os mais limitados ofensivamente.

As atuações defensivas de Theis tem impressionado tanto que é difícil imaginar como o Celtics pode conseguir um defensor superior para o garrafão sem ter que abrir mão de peças importantes como Hayward e Smart, desmontando assim todas as qualidades da rotação defensiva citada acima.

Além disso, Theis tem sido fundamental na movimentação ofensiva da equipe, atuando como um facilitador para os demais atletas. Não acredita? Então veja o vídeo abaixo que detalha toda a movimentação e esquema tático aplicado pelos pivôs celtas:

Podemos ser campeões com esse elenco, então?

Não acredito que essa equipe esteja pronta para tal, mas isso se deve à inexperiência e falta de qualidade no banco. Uma equipe que pretende ser campeã não poderia dar minutos consideráveis para calouros, como Grant Williams e Carsen Edwards, e nem depender de jogadores de baixo nível técnico, como Robert Williams e Semi Ojeleye. É claro que os jovens podem se tornar bons jogadores no futuro, mas se tratando do contexto atual,os jogadores citados ainda não possuem bagagem suficiente para cumprir uma função no elenco a ponto que o time atual chegue a brigar por título nesta temporada.

Sendo assim, eu deixaria de lado essa tara por um pivô titular e focaria em realizar pequenos negócios, com o objetivo de trazer jogadores mais experientes para compor o banco de reservas mesmo que, para isso, tenhamos que envolver picks ou se livrar de todos os jovens jogadores do elenco. Conseguir atletas como Derrick Rose, Nemanja Bjelica, DeMarre Carroll e companhia limitada para o banco pode ser o passo decisivo para tirar um sorriso maior do rosto dos torcedores celtas ao fim da temporada.

E você? Concorda ou discorda da minha opinião?

Deixe seus comentários abaixo!

EDIT: Esqueci de colocar as estatísticas com o aproveitamento de apenas os melhores bigs que o Celtics enfrentou nessa temporada. Sendo assim, acabei por coloca-la nos comentários abaixo. Não deixe de dar uma olhada!

Author avatar
Daniel Emiliano
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics. Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

32 comentários

  1. Paulo André Machado Kulsar

    Concordo com a análise. Sempre gostei do Theis, um jogador muito consistente. E acho que o time titular está pronto, agora com Walker. Minha preocupação é com o contrato de Hayward, que talvez não caiba no CAP. Então seria fundamental envolvê-lo numa negociação para compor o banco. Os calouros são bons, mas não imprescindíveis.

  2. Fernando Henrique

    Análise sensacional, tanto do texto do Daniel quanto do vídeo, que mostra a importância do Theis na parte ofensiva.

    Eu pessoalmente acrescentaria um pivô nesse time sim, que não perdesse as características de marcação alta, que tivesse uma boa mobilidade e agilidade para poder manter essa pegada. Mesmo que o Theis inicie os jogos como pivô titular, eu jogaria com ele mais na 4, usando o Kanter como um pivô ofensivo e esse possível reforço como pivô defensivo (que poderia ser o Rob Williams, mas como citado no texto, pra sermos campeões é necessário mais).

    Quanto aos reforços, o Rose me agrada e acredito que a gente precise de um armador reserva mais confiável do que Wanamaker.

    Derrick White (AR) e Poetl (C) do Spurs, Noel (C e PF) do OKC, Jarrett Allen (C) do Nets, Mitchell Robinson (C), Ntilikina e Dennis Smith Jr (AR) do Knicks são só alguns nomes que o time poderia tentar sem precisar se desfazer de nenhum jogador principal do elenco pra equilibrar os salários, bastando mandar alguns jogadores com menos tempo de quadra e picks

  3. Fernando Silva

    Acredito ter sido um dos mais otimistas aqui.

    A verdade é que nosso time tem 7 jogadores.

    No mais, alguma colaboração esporádica: as vezes Wana vai bem, as vezes Grant, as vezes…

    Como são jogados os offs?

    Não se joga com muito mais que os nossos 7 (8 ou 9).

    Nosso time é jovem e pode suportar a minutagem nos offs.

    Mas precisamos chegar bem, fisicamente.

    Temos carência do 5 defensivo, embora o trabalho do Theis deva ser reconhecido.

    Temos o problema do banco, mas o time é jovem e podemos suportar mais minutos, desde que cheguemos saudáveis aos offs.

    É. Meu otimismo está aí.

    Podemos vencer 76 e ou Bucks nos offs? Sim!

    Somos favoritos a tal? Não!

    O que precisamos? Algo mais no banco seria bem vindo. Algo mais no garrafão também.

    O problema é como fazer.

    Concordo com o Daniel sobre usar as picks e novatos para reforçar o banco.

    Eu não aceitaria qualquer trade por GH, Kemba, Tatum ou Brown.

    Nos resta Smart.

    Não me agrada a ideia de perder Smart com nossa atual composição do time (pessoalmente gosto do atleta e não gostaria de perde-lo).

    Mas, a depender do pacote: Smart mais picks pelo 5 titular do Jazz? Não vi salários e etc e foi só um exemplo.

    Penso que seja o espaço que temos. Em resumo: negócio difícil.

    • Paulo

      Não gosto do Theis
      Mas esse texto está tão bem escrito e com bons argumentos que me deixou com pulga atrás da orelha de que talvez eu esteja sendo crítico demais.
      Esse texto realmente está muito bom.

      • Renato

        O Theis e bom jogador, um cara util, mas nao e um 5 titular em um time campeao. O texto apresenta sua importancia para equipe e ate defende sua titularidade, mas gostaria de alguem mais fisico e de impacto ali dentro, como Turner, Drummond, Capela, etc…

  4. Marcio Urawa

    É revoltante a falta de reconhecimento para com o que o Theis vem fazendo em quadra.
    Ele vem sendo quase tão importante quanto o Horford era, tanto no ataque quanto na defesa.
    Confesso que jamais esperaria essas atuações dele, mas ele me calou de todas as forma possíveis nessa season.
    Vi no Facebook do Celtics Brasil, um monte de pessoas criticando o Theis no link para esse artigo. Não é possível! Ou o pessoal não leu esse artigo, e principalmente, não viu o vídeo, ou são só trolls e torcedor insensato, mesmo.
    VEJAM A PORRA DO VÍDEO!
    Doravante, acho que precisamos sim de mais um homem grande nesse elenco, mas para o banco, não para o quinteto titular, que está super entrosado.

  5. Um adendo ao artigo, que eu ia colocar na matéria, e esqueci:

    Segue abaixo o aproveitamento dos melhores Bigs da liga, contra o Celtics, nessa temporada.

    Joel Embiid – 5-14
    Al Horford – 5-13
    Marc Gasol – 0-8
    Brook Lopez – 2-8
    Kevin Love – 7-14
    LaMarcus Aldridge – 1-4
    Kristaps Porzingis – 1-11
    Nikola Jokic – 7-17
    Nikola Jokic – 13-21
    Kevin Love – 3-12
    Myles Turner – 4-10
    Domantas Sabonis – 5-11
    Joel Embiid – 12-21
    Kristaps Porzingis – 8-19
    Andre Drummond – 5-11
    Kevin Love – 10-16

    Total: 88 – 210 – FG de 41,9%

    41% é um aproveitamento pra lá de medíocre, quando tratamos apenas dos MELHORES bigs que enfrentamos.
    Então esse papo de “todo big de qualidade deita no nosso garrafão” está muitoooo longe de ser verdade.

    O que as pessoas tem que entender, é que Antony Davis, Embiid, Jokik e Lamarcus da vida, tem médias de pontuação altíssimas, e farão muitos pontos em qualquer equipe, independente de quem vai estar defendendo, mesmo porque eles terão muitas posses ofensivas em suas mãos.

    O que tem de se fazer é diminuir a eficiência nos arremessos. O cara pode fazer 30 pontos… mas pra que ele faça isso, exija que ele arremesse uma enorme quantidade de bolas, desperdiçando muitas delas, e se tem algo que a defesa de garrafão celta está fazendo, é isso.

    Os números são bem claros, não tem o que discutir.

    o que o torcedor pode dizer é que não acredita que Theis vai manter esse nível até o fim. Daí ok, acho uma ponderação valida.
    Agora se negar a aceitar que ele vem fazendo uma temporada defensiva brilhante e ajudando muito a ofensa taticamente, isso não faz o menor sentido!

    • Marco Antônio de Paula

      Esse são números de início de temporada, onde os caras (Big) ainda estão longe de sua melhor condição física. Eu até acho que o Theis está em um nivel melhor que o do ano passado, que foi ruin. Mas não acho que seja esse nível absurdo. Ele está deitando nesses times com garrafão fraco.? Com certeza. O Kanter também. O ultimo teste de verdade contra um time que está jogando essa temporada forçando garrafão (Raptors) fracassamos. Mesmo eles desfalcados do Siakam que naturalmente incomoda muito no garrafão.

      O Theis é um bom reserva? Sim. Dominante? nem pensar.

  6. Não. pra mim precisamos de um pivo defensivo consolidado.
    Mylles turner por gordon harward é meu sonho, mas nerslen noel tbm cairia bem…mas nao vejo trocas sem envolver o loiro de vidro.
    com esse time não seremos campeões, só se Embid se machucar no 76 e o grego no Bucks, no oeste temos lakers clippers e houston que pra mim sem um pivo tbm nao temos chances.
    Ti mexe Ainge!

    • Marcelo

      Sei lá… Theis não é um fenômeno. Aliás, não há fenômenos no Celtics. Theis é mediano, se for. Desenhar esquemas pra jogadores medianos terem estatísticas boazinhas não condiz com o tamanho da franquia.

  7. Renato

    A materia e muito boa, e de fato aprendi um pouco mais sobre a importancia do Theis para equipe. De qualquer forma, gostaria de ter um 5 mais atletico e eficiente fazendo o papel de center com agilidade de perimetro. Noel pra mim seria um nome ideal para o Celtics, mesmo que fosse reserva, seria util para conter BIGs mais atleticos em jogos pontuais. Quanto ao banco, concordo com os nomes citados, mas nao deixaria de tentar o Ross do Magic pelo preço certo. Por ultimo acho que o Hayward deveria ser envolvido em troca por algum jogador garrafao de melhor nivel seja na posiçao 4 ou 5, Blake Griffin e Myles Turner seriam nomes excelentes, mesmo que fosse necessario adicionar escolhas draft ao negocio.

    • Marco Antônio de Paula

      Para um time quase nulo de garrafão defensivo, claro que o Theis é importante, mas não significa que ele seja uma solução e muito menos vá conseguir levar o Celtics próximo ao título com seu jogo. Theis é o que temos, o que sobrou, apenas isso. E você joga com o que você tem,

      Agora tentar convencer que o cara é espetacular, ou muito bom, aí já é demais. Pq esse mito nem é sondado por nenhum time decente em todas as temporadas?

  8. Joao

    Q legal, ap4endi mta coisa legal q posso observae mais daqui pra frente. Obrigado. Gostaria de participar desse grupo de whatsapp tb.

  9. Marco Antônio de Paula

    Não entendo essa análise maravilhosa sobre o trabalho do Stevens. Ele está numa conferência muito mais fraca, e mesmo assim nunca ganhou nada. Conseguiu perder uma final de conferência com mando de quadra contra um Cavs que tinha apenas Lebron James. LJ conseguiu ganhar uma série sozinho contra nosso mago dos técnicos.

    A quanto tempo esse poderoso sistema defensivo do Zé Chiclete não consegue parar um cara dominante? Na ultima temporada o Grego amassou o grande esquema do Zé Chiclete em nossa casa.

    Theis espetacular? Contra quem? Cavs, Knicks, Hornets, times sem nenhum jogador de garrafão dominante, é facil. Se fizer umas 10 formações de melhores quintetos da NBA, o Alemão seria selecionado em algum deles? Theis é um cara mediano para fechar o banco. Apenas isso. Para ser espetacular, ele tem que ser protagonista, e isso ele nunca será. Se o RW não fosse de vidro, teria até mais potencial que o Alemão.

    Concordo que melhoramos nossa média de rebotes nessa temporada. Mas contra quem?

    Acredito que nos Playoffs o papo é diferente. Sixers e Bucks estarão mais fortes, e atiualmente não temos jogadores quew possam para o Grego e o Embiid no garrafão. Muito menos o “Espetacular” Theis vai conseguir isso.

    Eu acreditava que um cara dominante de garrafão seria suficiente para o Celtics voltar a ser Campeão. Mas me enganei. Acho que o primeiro passo é contratar um técnico de respeito. Se o Celtics fosse uma Fábrica de Chicletes, concordo que Stevens poderia ser eterno.

    No momento nossa realidade é no máximo chegar a semi de conferência e apanhar mesmo com mando de quadra.

    Enquanto esse Sistema Stevens e Ainge continuar no Celtics, nada vai mudar.

    • Raul

      Cara do jeito que vc fala, acho que seria um excelente técnico na NBA. Pq nao manda seu currículo pra direção do Celtics? Acredito que eles apreciariam a proposta.

      • Belo jeito de argumentar.
        ‘J’enial mesmo.
        Aposto que, pelo menos, o Marco Antonio assiste aos jogos enquanto você deve ficar no Instagram.

        Ao que importa:
        1) As estatísticas dos Celtics estão realmente enviesadas por jogos contra times nanicos e inexpressivos como Cavs, Knicks e Hornets.
        O Leste está no pior histórico.
        São times que um misto da seleção do NBB ganharia.

        2) “Genius concept” é um baita clickbait de Youtube – Ou apelativo para ensinar marcação zona.

        3) Aos que dizem que Bigs não são mais relevantes na NBA ou que rebote não importa, acho que deveriam modificar suas frases para:
        A posição do Big requer novas ferramentas, como chute de fora confiável, marcação, toco saindo do garrafão, maior velocidade na saída do rebote, etc.

        Anthony Davis vem para disputar o caneco com a melhor temporadas da carreira.
        E disputa o MVP com o Doncic.
        Além disso, temos Porzingis, Embiid…
        A lista não tem fim.

        4) Gostaria de separar uma pequena “mostra” de coisas que realmente contam e que destaca que o papel do Big sempre é fundamental (defensivamente, é óbvio) pontuando também:

        50′ – G. Mikan – Vários Canecos e MVPs
        60′ – B. Russel, Chamberlain – Vários Canecos e MVPs
        70′ – Kareem, Chamberlain, Cowens – Vários Canecos e MVPs
        80′ – Kareem, Cowens, Parish, M. Malone – Vários Canecos e MVPs
        90′ – Robinson, H. Olajuwon, D. Rodman – Vários Canecos e MVPs
        00′ – Duncan, S. O’Neal, K. Garnett – Vários Canecos e MVPs
        10’ – Duncan, Bosh – Canecos

        5) No final do dia não importa se roda o time, se masca chiclete, se usa big, se não usa big, o que importa é CANECO.
        Magic, Bird, Jordan, James e Curry adicionaram novas coisas ao jogo, mas sempre com o objetivo de ganhar CANECOS.
        Se novas coisas são adicionadas os pivôs precisam aprender a fazer e defender as novas coisas, bastante óbvio.
        Técnicos e jogadores gênios procuram novas formas de ganhar e isso nosso time não faz desde 2008/09 (temos tentado imitar porcamente o GSW) e não temos BIg desde então.
        Coincidência? Não vejo assim.

        6) Ah, não tem mais big desde o Duncan, etc, etc.
        Eu diria mais: não temos um talento Big na NBA desde Shaq O’Neal – Talvez o Davis venha assumir esse manto.
        Os talentos que surgiram foram em outras posições.

        Abs verdes,

        • Gz

          7) os tens anteriores de 1 a 6, são bobagens

        • João Pedro

          Caralho mermão, quanta bullshit você falou num comentário só!
          Vamos por parte.

          1) Leia de novo as estatísticas que o Daniel postou no comentário, que mostra o FG apenas dos GRANDES BIGS da liga. Ou seja, nada de ser enviesado por times ruins. O numero dele é ótimo contra os melhores, pô!

          2) clickbait de marcação Zona? lol. porra você não viu o vídeo mesmo, não é? O video trata de movimentação OFENSIVA e voc~e vem me falar de marcação em zona? … Jesuisssssssssssss

          3) Bigs tanto tem menos espaço na NBA hoje em dia, que a posição CENTER foi até excluída do all star game. Não trate exceções como regra! Além disso, eu ainda não vi nenhum dos citados levarem seus times a titulo. O que eu vi nos anos anteriores foram times sendo campeões com titulares como Mcgee, Zaza, Tristan, Udonis Hasllen, Chandler idoso, Perkins, etc.

          4) Parabéns por relembrar o PASSADO, onde bigs eram relevantes. Mas estamos em 2020. Acorda pra vida.

      • Marco Antônio de Paula

        Sou de outra época. Do grande esquadrão Celta, colecionador de títulos e temido pelos adversários. Por isso sou mais exigente. Entendo que vamos chegas as semifinais do leste mais uma vez. Mas nossa ambição deveria ser outra. Se nosso propósito é passar anos brigando na semi do leste, estamos no caminho certo.

    • PHABIO PASSOS

      ola MARCO ANTONIO, eu concordo com vc,quando eu falo aqui que esse treinador e de universitário e time médio da NBA, e não para maior time da NBA, o CELTICS, ME CHAMANDO DOIDO E MALUCO AQUI,e para nos drat os 90% jogadores selecionado foram anão, e armadores onde padrao da NBA mudou…e também esse terinador no serve a bola de 3, sei que importante,não tem jogada de infiltração e de pivô, AH SAUDADE DE DOC RIVERS, ,precisamos FAZER ALGO, temo que manda embora ou troca sei la, wana, semi e edwads, sao ruins, ele nao marca , na o armam jogadas e não chutam bem…ACORDA CELTICS,,,

  10. Fernando Silva

    Ainda sobre o garrafão: não posso deixar de citar o bom trabalho do Tatum.

    Tatum não é mais o menino franzino de 2 seasons. Ele está forte e com massa magra.

    Tatum tem números muito bons em rebotes. Em termos de pontuação nem preciso me alongar.

  11. Theis vem bem e mostra evolução além de entrega, isso sem dúvidas, mas é pouco pra elevar patamar de garrafão sozinho ou por time num status melhor!

    Precisamos do big defensivo, não por termos enormes dificuldades hoje, mas sim porque em playoffs o jogo é OUTRO!!!! A pegada, entrega e diferença de qualidade decidem jogos, classificação e título! Um Noel que nem é grande coisa hoje, seria peça nos playoffs pra decidir defensivamente nos momentos precisos! E olhem que não curto Noel e o vejo como vim reserva ou complemento (ao Kanter por exemplo)!

    Quer um big ou alguém nesse perfil pra nos por com chances de banner? Tragam Turner, Sabonis entre os que seriam suficientes… Jarret Allen seria trabalhado e com possibilidades e aprovaria fácil… Esses os mais palpáveis hoje… Apesar de que valorizaram muito… Fora isso é preço alto, mas pra banner precisa de algo… O quão disposto estão??

    Vejo Kemba, Brown, Tatum, Noel, Kanter ou Theis (deixando Kanter pra pontuar com Smart no banco é Hayward na rotação) um time muito mais forte do que somos pelo complemento Noel… Suficiente não sei, mas mais possível… Outros melhores já nos põe noutra confiança… Creio que algo virá, mas não nesse momento.

    Dizem acerca de Harrell na próxima FA, circulam rumores…É esperar pra ver.

  12. Giovanio

    Daniel é corajoso.
    Escreveu um artigo do qual sabia que seria atacado por uma massa de zumbis repetindo a mesma frase e ignorando os números, explicações e videos apresentados. hehehe

    O pessoal choramingava que não tinha garrafão quando tinhamos o Horford, um dos melhores bigs da nba… imagina sem ele.

    Não adianta mostrar o fg dos grandes big rivais, não adianta mostrar que somos uma das equipes que mais pega rebote. Os fatos serão ignorados por quem já tem uma programação pre-estabelecida na mente, e não está disposto a refletir.

    Bigs são cada vez menos importantes para o sucesso de equipes na nba, até por isso são tão raros no dia de hoje.

    Parabéns pela matéria, foi muito instrutiva para quem está disposto a abrir a mente e analisar os fatos.

  13. Teobaldo

    “E você? Concorda ou discorda da minha opinião?” Concordo com a opinião, mas discordo da conclusão. Sem um center com equilíbrio de qualidades tanto para as jogadas ofensivas quanto defensivas, não chegaremos a lugar algum. Theis evoluiu muito nesta temporada, principalmente no modo defesa, mas é pouco para contrapormos Bucks e Philla. Eu gostaria de ter Hassan Whiteside no Celtics. E, dentre os experientes, se pudéssemos investir no Derrick Rose para a reserva da armação, acho que estaríamos bem servidos. Abraços!

  14. concordo com o texto.. gostaria do galinari do OKC. Traria altura esperiencia boa pontuação e marcação e OKC. Está aceitando piks seria bem legal se vinhece o adms TBM.

  15. Gz

    Concordo com a matéria, havia feito uma lista de jogadores que demandam de movimentações (trades) menores as quais nós não perderiamos profundidade no banco.

    POINT GUARDS

    Kris Dunn
    Derrick Rose
    Frank Ntilikina
    Ish Smith
    Delon Wright
    Seth Curry
    Jalen Brunson
    Cory Joseph
    Derrick White

    SMALL FOWARDS

    Davis Bertans
    Dorian Finney-Smith
    Jae Crowder
    Robert Covington
    Mikal Bridges
    Demarre Carroll

    POWER FOWARDS

    Thaddeus Young
    Jonathan Isaac
    PJ Tucker
    Keita Bates-Diop
    Zach Collins
    Nemanja Bjelica

    CENTERS

    Wendell Carter Jr
    Mitchell Robinson
    Mo Bamba
    Kevon Looney
    Montrezl Harrell
    Nerlens Noel
    Jusuf Nurkic
    Aron Baynes
    Richaun Holmes

    IDEIA TRADE #01

    CELTICS – D. Carroll + D. White

    SPURS – V. Poirier + B. Wanamaker + R. Langford + Pick 2 round

    IDEIA TRADE #02

    CELTICS – K. Looney

    WARRIORS – E. Kanter

    IDEIA TRADE #03

    CELTICS – M. Robinson

    KNICKS – S. Ojeleye + Pick Celtics

    IDEIA TRADE #04

    CELTICS – D. Finney-Smith + J. Brunson

    MAVS – A. Igoudala + B. Wanamaker + C. Edwards

    GRIZZLIES – C. Lee + V. Poirier + Pick Bucks

    IDEIA TRADE #05

    CELTICS – J. Isaac

    MAGIC – R. Langford + C. Edwards + Pick Memphis + Pick Bucks

  16. Um dia depois do artigo ser postado e o Celtics vence o jogo como?
    Com Theis dando DOIS TOCO no minuto final, sendo um deles, marcando o PG e melhor jogador rival, lá na linha dos 3pts….hahahaha

    Mas estudiosos diriam que ele deveria estar lá em baixo do garrafão esperando rebote! rs 😀

    • Gz

      Concordando com o que vc falou de movimentações pequenas para dar profundidade ao banco, o que vc acha dessas trades? Alguma interessante, possível e que melhoraria o Celtics?

      #01 
      Celtics: Finney-Smith, Brunson 
      Mavs: Igoudala, Edwards 
      Grizz: Lee, Poirier, Pick Bucks

      #02 
      Celtics: White, Carroll 
      Spurs: Langford, Poirier, Wanamaker, Pick 2 round

      #03
      Celtics: Isaac 
      Magic: Poirier, Langford, Edwards, Pick Memphis, Pick Celtics

      #04
      Celtics: Bertans 
      Wizards: Ojeleye, Poirier, Edwards, Pick Celtics

      #05 
      Celtics: Rose 
      Pistons: Langford, Ojeleye, Pick Celtics

  17. GABRIEL NEUBERT

    Rumor Tatum + hayward por TOWNS

  18. […] lembrar que o Boston Celtics de Brad Stevens já segue pontos do Small Ball há anos. Em sua defesa, por exemplo, os cinco jogadores tendem a avançar até a linha dos três pontos para conter o […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *