Após eliminação, celtas destacam união do elenco e aprendizado para o futuro

celtics

Publicidade

Uma mistura de sentimentos marcou a eliminação do Boston Celtics na decisão da Conferência Leste da NBA, sacramentada na noite do último domingo (27), após a derrota por 87 a 79 para o Cleveland Cavaliers, no TD Garden. Ao mesmo tempo em que time e torcida celta lamentavam o tropeço em casa para um velho rival, por apenas nove pontos, que adiou o sonho de disputar a primeira final da NBA desde 2010, todos reconheciam o valor do elenco treinado por Brad Stevens, que superou uma reformulação, teve sua base construída em torno de jovens atletas e ainda perdeu nomes importantes por lesão, como Kyrie Irving, Gordon Hayward e Daniel Theis.

Em entrevista coletiva após a derrota para o Cleveland Cavaliers, Brad Stevens reconheceu o abatimento do elenco do Boston Celtics com a derrota na final do Leste, mas fez questão de destacar o empenho coletivo para que o time verde e branco de Massachusetts chegasse tão longe na temporada. Para o treinador, o time do Celtics em 2017/2018 sempre será lembrado pela sua união e resiliência.

“Nós conversamos sobre sermos muito gratos por ter a chance de estar perto um do outro durante o ano todo. No sentido de união, foi um tremendo elenco. Sinto-me privilegiado por fazer parte disso, de estar perto desses caras todos os dias. Eu tenho um pequeno papel a desempenhar, e todo mundo que tem um papel nessa organização foi muito bem. Foi muito divertido trabalhar com todo mundo esses dias. Agradeço demais aos jogadores, que foram incríveis durante todo esse tempo”, elogiou Stevens.

Com 11 anos de experiência na NBA e referência no elenco do Boston Celtics, o pivô dominicano Al Horford reforçou o discurso de Brad Stevens. Horford também admitiu que o segundo vice consecutivo no Leste deixou um gosto amargo na garganta do Alviverde, mas reforçou que o elenco conta com muitos atletas jovens, que nunca passaram por uma situação tão decisiva como essa. Horford acredita que o Celtics tem um futuro brilhante pela frente, com capacidade de brigar pelo título da NBA por vários anos.

“Nós tivemos nossas oportunidades. As coisas simplesmente não aconteceram, mas é como eu venho dizendo a vocês nos playoffs: como equipe, estamos aprendendo. Esse elenco nunca esteve nessa posição, e tudo isso tem sido uma ótima experiência de aprendizado para todo mundo. Eu sei que ficaremos melhores depois disso. É definitivamente difícil (ser eliminado), mas não temos o que lamentar”, disse o camisa 42.

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

12 Comentários

  1. Publicidade

  2. Fernando Silva disse:

    Concordo com o que ambos, Stevens e AH disseram.

    Precisamos de um reforço pontual.

    No mais, manter o time.

    2

    0
  3. Sander disse:

    Celtics Pride!

    1

    0
  4. E esse reforço tem que ser Mo Bamba! Na mão do Stevens esse cara vai virar o próximo Drummond! Rozier+pick Kings+ pick Memphis pra tentar pegar uma das 3 primeiras escolhas do Draft.

    3

    4
  5. Sander disse:

    Acho que esse pacote é o suficiente. T gente qjerendl oferecer o Brown, não tem condições de o Brown ser trocado. Mas não conckrco com a parte dele ( Bamba ) ser o novo Drummond, o Drummond não tem arremesso. O Bamba já provou que pode arremessar, ate mesmo de 3, ele tem tudo para ser impactante na defesa e ser um bom pontuador no ataque.

    1

    0
  6. Vitor disse:

    Mandaria o Smart ou Rozier + Yabusale + pick dos Kings pelo Bamba

    1

    2
  7. Celso Cachali Jr disse:

    Bronw Nunca em nenhuma troca.

    5

    0
  8. Entendi, mais quis compar ele a Drummond no sentido defensivo e rebotes. Um jogador extremamente dominante. Concordo com vc que ele tem potencial para ser um bom pontuar.

    1

    0
    • Sander disse:

      Tô ligado!!

      Acho que o Ainge está vendo no Bamba o antídoto para o Embiid. Embora nossa time completo seja um dos melhores, se não um C dominante, o Embiid vai nos incomodar bastante.

      2

      1
  9. N£¥ Pjot∆ disse:

    Espero que o Ainge não avalie o Rozier como muitos celtas estão fazendo, apenas avaliando a série contra os Cavs e esquecendo a temporada regular e as séries contra 76ers e Bucks.

    13

    0
  10. Fernando C Silva disse:

    Prudência é essencial.

    Uma troca envolvendo Brown, Rozier, Smart pelo Bamba?

    Enviar metade do time que conquistou nossa admiração e o vice do leste por um prospecto?

    Calma!

    O Rozier ou o Smart e mais algumas picks, talvez.

    Não gostaria de perder ninguém mas o Bamba parece que vai ser sim bem valorizado.

    0

    0
  11. Marcos disse:

    Ė o Draymond Green hein? O cara é melhor que o Horford é Smart combinados em defesa, ataque, rebotes e passes.
    Só dizendo.

    Abs verdes

    0

    1

Deixe um comentário