Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Bucks 96 X 93 Celtics

Uma cesta do armador Brandon Knight, a pouco mais de seis segundos do fim, sepultou o sonho do Boston Celtics de manter uma série invicta que já durava três partidas. Atuando no BMO Harris Bradley Center, em Milwaukee, na noite de sábado (7), o maior campeão da história da NBA teve bons momentos no segundo tempo de partida diante do Bucks, mas a valentia e o sangue frio dos donos da casa acabou pesando no final: 96 a 93 para a franquia de Wisconsin.

Considerado o grande ‘mistério’ do NBA Draft de 2013 e alvo do Celtics naquela ocasião, o ala grego Giannis Antetokounmpo mostra, em sua segunda temporada, que está se adaptando muito bem aos jogos da liga. Diante do Alviverde, o ‘Greek Freak’ deixou a quadra com um duplo-duplo: 14 pontos e 11 rebotes. Herói na vitória do Bucks, Brandon Knight foi o maior pontuador da partida, com 26 pontos.

Mesmo com a derrota em Milwaukee, o jogo coletivo do Boston Celtics foi o destaque, já que seis dos nove atletas que jogaram contra o Bucks terminaram com 10 pontos ou mais. O melhor pontuador entre os celtas foi Jared Sullinger, com 17, seguido pelos 14 pontos do reserva Marcus Thornton e pelos 13 pontos do calouro Marcus Smart, que completou seu quarto jogo seguido como titular na armação.

Depois da temporada desastrosa em 2013/2014, o Milwaukee Bucks caminha, a passos largos, para voltar aos playoffs. A vitória sobre o Celtics foi a 28ª da franquia de Wisconsin na temporada. No momento, o Bucks está na sexta posição da Conferência Leste, com oito vitórias a mais que o Brooklyn Nets, primeira equipe fora da zona de classificação. O Celtics, por sua vez, viu seu aproveitamento cair para 38% e segue na 11ª colocação do Leste, mas ainda tem boas chances de classificação para a pós-temporada.

Dois dias após bater o Celtics, o Milwaukee Bucks já voltou a jogar e venceu o Brooklyn Nets por 103 a 97, novamente no BMO Harris Bradley Center. A equipe treinada pelo lendário Jason Kidd fará mais um jogo em casa nesta quarta-feira (11), quando recebe o Sacramento Kings. Enquanto isso, o Boston Celtics ganhou uma raríssima folga de quatro dias e só entra em quadra novamente na quarta-feira, contra o líder Atlanta Hawks, no TD Garden. Será o último jogo do time verde e branco antes do All-Star Weekend.

Destaques do Bucks

Brandon Knight (26 pontos e cinco assistências)

Giannis Antetokounmpo (14 pontos, 11 rebotes e cinco assistências / duplo-duplo)

Khris Middleton (11 pontos e oito rebotes)

Destaques do Celtics

Jared Sullinger (17 pontos e sete rebotes)

Marcus Thornton (14 pontos e quatro rebotes)

Marcus Smart (13 pontos e cinco rebotes)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

4 comentários

  1. Renato

    Esse jogo foi muito bom de assistir, e gostei muito de ver o Smart conseguir pontos infiltrando.

    To achando a galera muito devagar nos comentarios, desanimo ou pre carnaval mesmo

  2. drakes

    Achei esquisito do último tiro, eu optaria para o thompson estar entre 5, eu acho o Stevens um ótimo técnico, mas ele falha para mim nessas decisões.

    • Marcos

      O M Thornton vc quis dizer né?
      Eu acho que até o Trash-ley seria melhor opção, mas esperar que o Stevens tenha uma jogada trabalhada na manga é pedir muito… Achar que os jogadores vão, pelo menos, ouvir esse técnico sem mt personalidade já é pedir um milagre…

      Os offs ainda são possíveis, já que os concorrentes não param de tropeçar…

      []s verdes

      • drakes

        – Sim, correto é o Thornton mesmo, Marcos.

        – Acho o Stevens, um bom técnico até mudou bem o sistema defensivo que ele empregou em Butler para o Boston, particularmente eu não gosto do tempo do Smart, acho que fica muito em quadra, eu daria no máximo 25 minutos, a falta de tempo para GW (hoje nem tanto com chegada do Prince).

        – Eu acredito que o Celtics fique por perto de 30 vitórias, olhando a cada rodada a porcentagem de vitorias, o time só passou de um patamar que girava entre 4 a 6 piores para 8-10 (piores), ou seja é draft.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *