Crônica: um grande momento para ser um celta, por Marcus Smart