Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Giro pela NBA – 03/01 – 09/01

Saiba o que de melhor aconteceu na NBA nesta semana.

Os últimos sete dias na liga norte-americana de basquete foram marcados por muitas surpresas, jogos emocionantes e equipes dadas como mortas, que passaram a disputar um lugar nos playoffs.

Aí sim, fomos surpreendidos novamente

No dia 3 de Janeiro o Cleveland Cavaliers, do astro LeBron James, recebeu o modesto Charlotte Bobcats na Quicken Loans Arena. Expectativa de vitória fácil para os donos da casa, mas não foi bem o que aconteceu. Os primeiros 8 minutos de jogo foram completamente dominados pelo time da casa, que, sem dificuldades abriu uma confortável vantagem de 20 pontos. Parou por aí. Após um tempo técnico pedido pelo técnico da equipe de Charlotte, Larry Brown, os vistiantes cresceram no jogo, indo para o segundo quarto com um deficit de apenas 6 pontos. E a reação não parou no fim do primeiro período. O segundo quarto da partida foi de domínio absoluto do Bobcats que iria para os vestiários apenas um ponto atrás dos “Cavs”.

O segundo tempo do jogo foi sempre parelho, com os dois times alternando a liderança no placar, quando uma cesta de DJ Augustin, a alguns segundos do final deu uma vantagem de 3 pontos ao Bobcats. LeBron teve a bola para empatar o jogo, mas precipitou-se. James teve 29 pontos, 7 rebotes e 6 assistências. No lado do Bobcats destacamos Stephen Jackson, que marcou 22 pontos, e, principalmente, para Gerald Wallace, que acabou o jogo com 19 pontos e 12 rebotes.

Na terça-feira o Orlando Magic visitou o Indiana Pacers, e, quem diria, foi surpreendido pelo pivô Roy Hibbert. Foram 26 pontos, 8 rebotes e 10/19 nos arremessos de quadra, a melhor atuação na carreira do jogador de 23 anos. A equipe de Indinana não perdeu a liderança no placar durante todo o jogo, vitória com autoridade. Além de uma boa atuação ofensiva, Hibbert se esforçou muito na defesa, e deu trabalho para o super-pivô Dwight Howard, que marcou apenas 11 pontos, apesar dos 15 rebotes apanhados. Final: 97 a 90 para os donos da casa.

E o Orlando Magic, o mesmo derrotado pelo Pacers, seria surpreendido novamente, dessa vez pelo Washington Wizards, que já não tinha o mais novo ator de filmes de bang-bang, Gilbert Arenas (sabia mais no decorrer do “Giro”). As belas atuações de Randy Foye (20 pontos, 6 assistências), Brendan Haywood (18 pontos, 15 rebotes), Antawn Jamison (28 pontos, 11 rebotes) e Caron Butler (23 pontos) asseguraram uma boa vitória dentro de casa, contra uma forte equipe. Pelo visitantes, apenas Dwight Howard superou a marca de 20 pontos, com 23, além dos 11 rebotes. Ressalva também para o péssimo aproveitamento do Orlando Magic na linha de três pontos: 7 acertos em 27 arremessos, e um aproveitamento de 25,9%.

De Goleada

No dia 3, domingo, o New York Knicks recebeu o Indiana Pacers, num jogo equilibrado, no papel, já que ambas as equipes têm camapnhas negativas e equipes que se equiparam. Porém, o jogo foi vencido com muita facilidade pelo time do Madison Square Garden: 132 a 89. Foram 43 pontos de diferença, a maior da temporada até aqui, sem contestação. Um dos destaques foi o jovem pivô David Lee que anotou 22 pontos e 16 rebotes, em apenas 30 minutos dentro de quadra. Ao fim do primeiro período a diferença já era de 22 pontos, e a equipe de Indiana já abrira mão do jogo.

Novato com grande poder de decisão

O armador novato do Sacramento Kings, Tyreke Evans vem atuando como veterano nesta temporada, decidindo muitas partidas para sua equipe, com muitos pontos e assistências. No último sábado, o Kings enfrentava em seus domínios o Denver Nuggets. Restando apenas 11 s para o fim, a partida estava empatada em 100 pontos. E quem apareceu para decidir? Evans, que com uma frieza de veterando infiltrou no garrafão do Nuggets e marcou uma bela cesta, dando a vitória por 102 a 100 para o Sacramento Kings.

Confira abaixo a incrível cesta de Tyreke Evans:

http://www.youtube.com/watch?v=rD1IX13EiWY

Player of the Week

O melhor jogador destes últimos sete dias é pivô, e vem liderando sua equipe a uma impressionante campanha na temporada. Chris Kaman, pivô do LA Clippers fez com que o Clippers sonhasse com uma vaga nos playoffs, o que não disputa desde a temporada 2005/06.

Kaman obteve média de um Duplo-Duplo por jogo nesta semana, com 21 pontos e 12 rebotes. Com Kaman, Baron Davis e Eric Gordon inspirados, o Clippers pode sim chegar à pós-temporada e fazer certo barulho nos playoffs.

Game of the Week

O melhor jogo dos últimos sete dias foi realizado na última quarta-feira (06/01), em Miami, na Flórida. A partida foi maracda por muita emoçaõ, e quando você acreditava que ela estava decidida, ocorreu o inesperado.

A partida começou equilibrada, mas quem conseguiu desgarrar primeiro no marcador foi o Heat, que venceu o primeiro quarto por 35 a 30. Mas no segundo quarto o Boston Celtics conseguiu virar a partida, e foi para o intervalo vencendo por 57 a 54.

No terceiro período a equipe mandante assumiu mais uma vez o controle do jogo, contando com uma enterrada do inspirado Dwyane Wade, o Heat foi para o quarto decisivo com uma diferença de três pontos a favor (78 X 75).

Novamente o Celtics conseguiu virar o marcador a seu favor, mas muitas emoções estavam reservadas para os segundos finais. Restando apenas 53 s para o fim do jogo, Ray Allen converteu um belo arremesso de três pontos, que deu uma vantagem de quatro pontos para o Celtics, 99 a 95. mas na jogada seguinte, Jermaine O´Neal acertou seu arremesso, sorte que o ala e capitão do Boston Celtics, Paul Pierce, não teve, o que forçou à equipe Celta a cometer uma falta. Wade converteu seus dois lances livres. Na posse seguinte, Ray Allen perdeu a bola, que foi roubada por Dwyane Wade, que encerrou a jogada com uma linda enterrada, que dava a vitória para o Heat, 101 a 99. Porém, o Celtics tinha uma carta na manga. Com apenas 6 décimos para o fim do jogo, Ray Allen deu um belo passe para Rajon Rondo, que rapidamente converteu a cesta e levou o jogo para prorrogação.

No tempo extra, o equilíbrio não se manteve. O Celtics conseguiu marcar muito bem os jogadores do Heat, o que acabou forçando erros, e como a equipe Celta soube aproveitar suas chances, saiu vencendora do duelo, por 112 a 106.

O ala-armador do Miami Heat, Dwyane Wade marcou 44 pontos, sua maior marca em uma partida contra o Boston Celtics. 

Boston Celtics

Rajon Rondo – 25 pts, 8 ass, rebs
Ray Allen – 22 pts, 3 rebs, 4 rbdas
Kendrick Perkins – 20 pts, 10 rebs, 3 ass, 3 blks
Paul Pierce – 17 pts, 6 rebs, 5 ass, 3 rbdas
Rasheed Wallace – 16 pts, 9 rebs, 2 rbdas

Miami Heat

Dwyane Wade – 44 pts, 7 ass, 5 rebs, 3 rbdas
Udonis Haslem  – 19 pts, 9 rebs
Jermaine O´Neal  – 14 pts, 8 rebs

Veja abaixo o recap deste duelo:

http://www.youtube.com/watch?v=S35676e5_iU

Aabaixo você pode conferir o Buzzer Beater de Rajon Rondo, que empatou a partida em 101 pontos, e levou o jogo para a prorrogação:

http://www.youtube.com/watch?v=Q77hcQ4GnSM

Por: Flávio Catandi

Author avatar
Flávio Catandi
Jornalista e Radialista apaixonado por basquete. Participa do Celtics Brasil desde 2008. Já foi redator, colunista e hoje é editor do site. Nas horas vagas gosta de escrever roteiros e gravar curtas e documentários. Pode ser encontrado na cidade de São Paulo com uma camiseta Celta.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.