Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Heat 100 x 84 Celtics

Potências da Conferência Leste nas últimas temporadas, Miami Heat e Boston Celtics fizeram um jogo de poucas emoções na noite de domingo (21), na American Airlines Arena. Ainda tentando sobreviver sem o seu armador e capitão Rajon Rondo, a franquia verde e branca não conseguiu repetir as boas atuações nas últimas partidas e acabou sendo batido por 100 a 84, interrompendo uma série invicta de três jogos.

Sem contar com Dwyane Wade e Chris Bosh, remanescentes do tetracampeonato do Leste, o Miami Heat teve em Luol Deng o seu grande destaque. Contratado para substituir o astro LeBron James, o ala britânico foi o maior pontuador de sua equipe e do jogo, com 23 pontos. Entre os titulares, o armador Mario Chalmers anotou um duplo-duplo, com 11 pontos e 10 assistências, enquanto o reserva James Ennis contribuiu com 16 pontos.

No Celtics, que teve Marcus Smart fazendo a sua estreia como armador titular, o melhor em quadra foi o pivô Tyler Zeller, que anotou 22 pontos e ficou a dois rebotes do duplo-duplo. Mesmo em noite pouco inspirada, Kelly Olynyk foi o maior pontuador entre os reservas, com 13 pontos. Já Smart, sucessor natural de Rondo na posição 1, teve uma partida discreta em números: três pontos, quatro rebotes e quatro assistências em pouco mais de 28 minutos.

Antes da partida em Miami, o Celtics sonhava em se estabelecer na zona dos playoffs e ultrapassar o Heat na tabela, mas o tropeço acabou custando caro: com apenas 10 vitórias em 25 jogos, a franquia celta foi ultrapassada pelo Brooklyn Nets e caiu para a nona posição. Já o Miami, com 13 vitórias em 28 compromissos, segue em sétimo e continua na cola do Milwaukee Bucks, atualmente na sexta colocação.

As duas equipes terão a segunda-feira sem atividades e voltam a jogar apenas na terça-feira (23). O Celtics segue longe de sua torcida e permanece na Flórida, onde enfrentará o Orlando Magic, no Amway Center, em seu último compromisso antes do Natal. Já o Miami Heat, que atuará na rodada festiva, joga antes contra o Philadelphia 76ers, na American Airlines Arena.

Destaques do Heat

Luol Deng (23 pontos e três rebotes)

James Ennis (16 pontos e oito rebotes)

Mario Chalmers (11 pontos e 10 assistências / duplo-duplo)

Destaques do Celtics

Tyler Zeller (22 pontos e oito rebotes)

Kelly Olynyk (13 pontos e quatro assistências)

Jeff Green (13 pontos, três rebotes e três assistências)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

4 comentários

  1. Rodolfo Dido

    Visto que o nível do Leste está baixíssimo vejo que dá pra beliscar essa 8º vaga. Vamos Celtics !!!

  2. RICARDORJ

    É complicado ver como um time forte a duas temporadas se tornar um time fraco.

    Respeito quem gosta do Smart, mas na minha opinião ele é um novo Green que vai ser sempre uma promessa. Ele é novato, mas varios jogadores mesmo novatos mostraram que podem fazer diferença.

    O Young mesmo é um caso desses ja mostrou que é diferente, mas não tem muitas oportunidades. Espero que o mlq jogue mais.

    • Yi

      A primeira temporada do Olynyk foi muito mais promissora do que está sendo essa do Smart.
      Ainda estou esperando a tal agressividade dele perante a cesta. No jogo passado por várias vezes ele pegava a bola, passava para o companheiro mais próximo e ficava parado olhando pra vê como o cara iria finalizar a jogada.
      E o young a alguns dias atrás eu li, e até postei aq, que ele tinha convertido 7 bolas de 3 na D-league. Bom, o cara tem talento, mas cadê as oportunidades????

  3. Crash

    Young joga bem mais que Smart, e não entra.. vai entender..

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.