Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Homenageado no TD Garden, Isaiah Thomas se emociona ao falar do Celtics: “Amor que vai durar para sempre”

Um dos grandes ídolos recentes do Boston Celtics, o armador Isaiah Thomas foi homenageado pela torcida verde e branca na noite de segunda-feira (18), no TD Garden, durante a partida entre a equipe celta e o Denver Nuggets, atual equipe do ex-camisa 4. Durante uma pausa no primeiro período de jogo, o Celtics exibiu um vídeo em homenagem a Thomas, que foi aplaudido pelos fãs por mais de um minuto e ficou visivelmente emocionado. A torcida também ovacionou o seu ex-armador quando ele foi chamado pelo técnico Mike Malone para entrar em quadra, também durante o primeiro quarto. A festa por Thomas, que atuou por apenas sete minutos e não pontuou, foi o momento mais feliz da noite para o Celtics: com um “apagão” no último quarto, o Alviverde foi derrotado por 114 a 105 pelo Nuggets.

Utilizando um tênis verde com detalhes dourados, que foram confeccionados para utilização em uma eventual final da NBA em 2017, caso o Boston Celtics conseguisse a classificação, Isaiah Thomas não poupou elogios ao falar do maior campeão da história da NBA. O camisa 0 do Nuggets relembrou o apoio recebido depois da morte de sua irmã Chyna, durante os playoffs de 2017, falou dos grandes momentos vividos em Boston e agradeceu aos torcedores celtas pelas diversas homenagens, não só no TD Garden, mas, também, nas redes sociais.

“Eu passei por uma situação da vida real quando perdi minha irmã. Toda essa cidade e essa organização passaram por isso comigo. O amor sempre esteve lá, mas isso (a tragédia) levou a outro nível. Eu passei pela pior situação que você pode passar na vida ao lado dessas pessoas, elas estavam ali comigo, é por isso que Boston significou muito para mim. Eu agradeço demais aos torcedores pelas homenagens, isso significou muito. Eu queria que minha família estivesse aqui para ver isso, quase chorei. Eu tive minha camisa aposentada na faculdade (Washington Huskies), foi um grande momento, mas não dá para descrever esse momento de hoje. Eu os agradeço por fazer isso, especialmente por estar nessa situação de não jogar. Esse tipo de amor é algo que eu queria, que eu precisava. Estou feliz de voltar e receber esse amor incrível. Isso foi especial. O que aconteceu em Boston teve um motivo para acontecer. Esse amor vai durar para sempre. Aqui é minha casa”, destacou o armador.

Contratado pelo Boston Celtics em fevereiro de 2015, após troca com o Phoenix Suns, Isaiah Thomas teve dois anos e meio de brilho com a camisa verde e branca. Com muita habilidade, atuações memoráveis e carisma, o armador se tornou All-Star duas vezes e ficou entre os cinco primeiros colocados na votação para MVP da temporada 2016/2017, quando teve a impressionante média de 28,9 pontos por jogo. Depois de sofrer uma grave lesão no quadril, durante as finais da Conferência Leste, Thomas foi negociado com o Cleveland Cavaliers, em uma troca que resultou na contratação de Kyrie Irving pelo Celtics, e, desde então, nunca mais foi o mesmo astro dos tempos de Boston. Recuperado, o ex-camisa 4 celta agora luta para provar que ainda pode jogar em alto nível na NBA.

“Eu só quero uma oportunidade legítima, qualquer que seja o papel na equipe. Eu sei que posso jogar em alto nível novamente. Se tiver a oportunidade, posso ser um All-Star, posso ser um All-NBA, posso ser tudo, porque me sinto fisicamente bem. É tudo uma questão de oportunidade. Se eu tiver, vou estar pronto para isso e aproveitar ao máximo. Quando o verão chegar, vou descobrir qual é a melhor oportunidade e a melhor situação, para mim e para a minha família”, disse Thomas, que recentemente foi retirado da rotação do Denver Nuggets por Mike Malone.

Ainda falando sobre o futuro, Isaiah Thomas não descartou um retorno ao Boston Celtics no futuro. O armador acredita que pode aumentar ainda mais a idolatria celta por ele e disputar a final da NBA que lhe escapou há dois anos. “Você nunca sabe o que pode acontecer. Minhas opções estão sempre abertas, não importa quais sejam. Se eu voltar para cá em algum momento, a história ficaria ainda melhor”, afirmou Thomas.

Confira o vídeo em homenagem a Isaiah Thomas no TD Garden:

https://www.youtube.com/watch?v=Yh6Zc7L1Ax4

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

1 comentário

  1. Celso Cachali Jr

    Legal… Foi bem merecido a homenagem honrou muito nossa camisa… Espero que possa jogar o basquete que jogou em Boston outra vez.
    Se irving não ficar eu apostaria nele faria uma proposta de 48 milhões por 4 temporadas.
    Lembrando que foi ele que ajudou a recrutar Hayward e Horford.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *