Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Jogo 4 – Celtics 93 x 101 Cavaliers

O quarto jogo do primeiro round dos playoffs da Conferência Leste, entre Boston Celtics e Cleveland Cavaliers, disputado na tarde deste domingo (26), traduziu bem o que foi essa série para as duas equipes. Mesmo atuando em casa, o Alviverde não fez uma boa partida no primeiro tempo e não encontrou resposta para o forte time do Cavaliers, que foi para o intervalo com uma vantagem de 21 pontos. Na etapa final, o Celtics demonstrou raça, venceu os dois períodos, mas não foi o suficiente para impedir a derrota por 101 a 93, além da eliminação com uma ‘varrida’. Porém, a entrega em quadra não passou despercebida pela torcida verde e branca, que deixou o TD Garden com os gritos de ‘Let’s go, Celtics!’.

Com um elenco jovem e um treinador vivendo a sua primeira experiência nos playoffs, o Boston Celtics se destacou pelo espírito de luta e mostrou, em vários lances, o tradicional ‘Celtic Pride’, mas pecou pela inexperiência, pela irregularidade em momentos importantes e pelo pouco poder de decisão, ainda mais se for comparar com o adversário da série, que conta com três atletas de alto nível. Como destacou o nosso colunista Rômulo Portugal, voltar a disputar a pós-temporada serviu, principalmente, para avaliar o presente e pensar no futuro. No jogo de hoje, os problemas ficaram evidentes mais uma vez, o que deve ajudar no processo de reconstrução para os próximos campeonatos.

Apesar de estar virtualmente eliminado dos playoffs, o técnico Brad Stevens tentou uma última cartada no jogo 4, promovendo Jae Crowder a titular na posição 3 e deslocando Evan Turner para a armação, com o calouro Marcus Smart indo para o banco de reservas. A aposta do comandante celta, porém, não deu muito certo: Turner teve uma atuação apagada e Crowder deixou a quadra após receber uma cotovelada de J. R. Smith e machucar o tornozelo, tudo isso na mesma jogada. Curiosamente, Smart teve mais tempo de quadra que Crowder e Turner, e conseguiu deixar uma boa impressão, com 11 pontos e seis rebotes.

A surpresa positiva do Boston Celtics foi o ala-pivô Jared Sullinger. Grande surpresa celta nos playoffs, já que se machucou durante a temporada regular e todos contavam com sua volta apenas em 2016, Sully fez o que se espera dele: bons lances no ataque e disposição nos rebotes. A luta do camisa 7 foi premiada com um duplo-duplo: 21 pontos e 11 rebotes. Isaiah Thomas também anotou 21 pontos, sendo 10 deles em lances livres, que foi o calcanhar de Aquiles do Celtics neste jogo: apenas 24 acertos em 37 tentativas (65% de aproveitamento) e muitos dos erros sendo cometidos em momentos importantes do confronto. Avery Bradley, por sua vez, foi o único titular com mais de 10 pontos, encerrando o duelo com 16 pontos em 40 minutos.

Sem Kevin Love, que teve o ombro deslocado em um lance de irresponsabilidade do ala-pivô celta Kelly Olynyk, o Cleveland Cavaliers teve quatro atletas com duplo-duplo: o ala LeBron James, maior pontuador da série, o armador Kyrie Irving, o pivô Timofey Mozgov e o ala Iman Shumpert, que teve a missão de substituir Love. Agora, o Cavaliers espera a definição da série entre Chicago Bulls e Milwaukee Bucks para voltar a jogar nos playoffs, sendo que o primeiro jogo será disputado na Quicken Loans Arena.

Destaques do Celtics

Jared Sullinger (21 pontos e 11 rebotes / duplo-duplo)

Isaiah Thomas (21 pontos e nove assistências)

Avery Bradley (16 pontos e cinco rebotes)

Marcus Smart (11 pontos e seis rebotes)

Destaques do Cavaliers

LeBron James (27 pontos, 10 rebotes e oito assistências / duplo-duplo)

Kyrie Irving (24 pontos e 11 rebotes / duplo-duplo)

Iman Shumpert (15 pontos e 10 rebotes / duplo-duplo)

Timofey Mozgov (12 pontos e 11 rebotes / duplo-duplo)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

22 comentários

  1. Jota

    Parabéns ao time. Foi muito bom ver como desenrolou na vontade por todos os 4 jogos. É claro que demonstramos muitas fraquezas e falta de experiência, mas não deixou de ser evolutivo e muito produtivo para todos os nossos jogadores e comissão técnica. Não entregamos a paçoca em nenhum momento, inclusive tivemos uma corrida boa nesse último jogo, que denotou o que foi toda a nossa temporada, sem se entregar. A panela dos Cavaliers simplesmente é melhor que o nosso time, temos que ter a humildade de reconhecer isso. Mas ele tem JOGADORES melhores, nós temos um time e um sistema de jogo. Que venha o draft, a offseason e a próxima temporada, com mais surpresas e com o time mais competitivo e bem mais treinado, com mais experiência.

    Foi muito especial. #BleedGreen

  2. drakes

    Excelente resumo e a jato, mas eu tinha entendido que o Marcus Smart não começou por que chegou atrasado.

    Discordo sobre o lance entre o Kevin Love e Kelly Olynyk meio normal dentro da série, no jogo passado o Lebron segurou o Turner assim e o juiz nem deu falta, o Olynyk para mim fez mesmo. Tanto que nem técnica falta foi. No jogo 3, eu ia até escrever “só quero ver na hora que os jogadores do celtics começarem a segurar o braço dos do cavs, se o juiz vai dar alguma coisa”.

    Crowder tava bem, o Perkins, esse sim, fez uma jogada desnecessária e maldosa. A do JR achei que o Crowder deu azar.

    No mais ‘Let’s go, Celtics!’, agora começa Ainge Time.

  3. drakes

    Retificando, a jogada do JR foi extramamente suja, ele levou o braço para acertar mesmo.

  4. Barry

    Bela temporada. Começamos desacreditados, chegou o meio da temporada ficamos mais desacreditados ainda, mas nesse final com uma bela sequência de vitórias e a vaga nos playoffs e com um papel digno dos jogadores, com muita raça e vontade, fizemos jogos duros diante de um time com MUITO mais talento.
    É isso ae galera, agora é ficar ligado no período de draft e trade. Vamos ver o que o Ainge vai aprontar dessa vez.
    Devo ficar off por um tempo, tenho que me dedicar a outras coisas importantes agora que não seje basquete. Mas estarei aqui firme temporada que vem, pode ter certeza. Abração a todos

  5. Sheamus_Celta

    Bom na minha opinião o Smart ter ido para o banco não deu certo… Quanto a jogada do Love (intencional da nossa parte temos que admitir) acarretou as outras jogadas em cima do Crowder que virou o “alvo”. Perkins entrou pra fazer o que ele faz: bater. JR o gangster de NY que foi para o Cavaliers também não podia ficar de fora… Mas vamos torcer para um Aldridge pintar aqui em Boston e vamos com tudo na próxima season.

  6. Danilo Jeolás

    Olynyk foi imprudente e Smith foi covarde. Quanto à série, tivemos bons momentos, mas faltou um guardião de garrafão que ao menos dificultasse os rebotes ofensivos de Thompson e Mozgov

    O Cavaliers é muito forte, no meu entendimento é o maior favorito ao anel

    Nossa temporada foi muito acima das expectativas e Stevens mostrou-se um treinador muito capaz. Valeu demais conseguir 40 vitórias e uma boa bolsa de ativos nos fará contender em no máximo dois anos.

  7. Dirk do cerrado

    Discordo sobre o lance entre o Kevin Love e Kelly Olynyk meio normal dentro da série

    Reiterando o comentario do drakes e discordando do autor do texto e de outros comentarios, ngm puxa um braço esperando deslocar um ombro, foi uma jogada normal, falta, nada demais, o love acabou levando a pior.

  8. Danilo

    Como já disse antes, estou muito orgulhoso do nosso Celtics!!!!!!!!!!!

  9. Renato

    Parabens a todos!

    1) Ainge – BRILHANTE trabalho durante toda a temporada, trouxe Thomas e Crowder 2 jogadores que devem ser parte do futuro da equipe, se livrou de Rondo e Green que estavam de ma vontade, e adquiriu Ativos muito uteis no futuro.

    2) Stevens – MAGNIFICO, em sua segunda temporada na NBA, eleito o quarto melhor tecnico e para poucos, provou que um sistema de jogo bem definido pode suprir a ausencia de qualidade.

    3) Jogadores – GARRA, toda a equipe se entregou ao maximo na temporada, e com seu empenho foi transformada de TANK para PLAYOFF,

    4) Torcida – PAIXAO seja no EUA, no BRASIL ou qq lugar do mundo, SANGRAMOS VERDE, vivemos intensamente as emoçoes da temporada e fizemos parte de mais um ano na busca de volta para elite.

    Acredito que com a base que foi montada e a adiçao de 2 ou 3 FA de bom nivel + 1 escolha Draft, ja na proxima temporada possamos fazer barulho.

    Sugiro que durante esse periodo de aguarda ate o Draft,m tenham topicos de analise sobre o futuro para a gente debater.

    Grande Abraço a todos, e uma honra participar dessa familia CELTICS BRASIL.

    • Marcos

      Um pouco menos efusivo nos items 2 e 3, mas assino embaixo Renato!

      Na próxima temporada estaremos nos offs novamente, com certeza!

      []s verdes
      P.S.: Os Hawks estão se desfazendo a olhos vistos, sabe aquela 8a seed? =)

  10. The Real Jay

    Valeu Boston Celtics! Pelos bons e maus momentos! Até a offseason amigos, concordo com O Renato, q comecem os posts pra gente debater.

  11. Digor33

    No lance envolvendo o LOVE, faltou maturidade para os jovens de Boston e maturidade para os veteranos de Cleveland.

    No fim se deu mal Cavs.

    Pena, não gosto deste tipo de atitude mas faz parte do calor do momento.

  12. Renato

    Celtics eliminou o CAVS dos playoffs indiretamente.

    Love esta descartado para serie com o Bulls e talvez fique fora de toda temporada.

    JR Smith pegou 2 jogos de suspensao.

    Acredito que o CAVS nao irao ganhar nenhum dos 2 jogos em casa.

    Butler e um dos jogadores que melhor marca o James

    Rose e Snell defendem bem e irao limitar o Irving

    No Garrafao sera um massacre a favor do Bulls

    Mais uma noticia que pode ser interessante, parece que a lesao do Parsons e extremamente seria, logo deve ficar fora do inicio da proxima temporada, com saida do Ellis e Rondo acho que vem loteria por ai.

    • drakes

      Bem, a NBA deu apenas 2 jogos para JR, era no mínimo 3, na verdade a liga foi covarde e esperou sair o diagnóstico do KL e aceitou a “ordem” do Lebron.

      O que fico mais impressionado no Smith é que ele bate e nem olha, eu me lembro uma dragic que não sei como o ex-jogador do Phoenix não quebrou a espinha.

      A do Perkins foi engraçado por que eles passaram de 1 para 2, e apenas multaram em 15.000,00.

      Sobre o KO, apesar de ser bloco com Shaq, Barkley, Van Gundy, Rick Fox e cia, se a liga quer impedir aquela jogada deveria ter saído um comunicado para árbitros serem mais rigorosos com a jogada de agora em diante, afinal foi dada como falta comum.

      Saiu barato para todos, a liga deu uma de falsa rigorosa no caso do KO e puniu, mas não quis atrapalhar as semi-finais, ou seja fez média.

  13. Sander

    Tópicos para discutirmos o futuro??? Apoiado!

  14. Billy Costigan

    Esse time de Milwauke é muito promissor , e está sem Jabari Parker que tinha começado muito bem a temporada, isso a reafirmação que a melhor recontrução para a uma franquia é via draft e a aposta em jogadores jovens. Cara essa temporada para o Celtics só poderia ser mais feliz se James Young estivesse no mesmo nivel de Smart , so faltou isso.

    • The Real Jay

      Via draft? Qm tá jogando mais no time deles vieram td por trocas, esse Grego é mediano, o jogador de verdade q ia fazer muita diferença era o JParker, queria ver ele nos offs agora!

  15. Renato

    O Henson tambem e muito bom center defensivo, olha o steal para o Ainge trabalhar.

    Outro jogador pouco comentado e muito util para o nosso esquema e o Meyer Leonard do Blazers, o cara marca bem dentro do garrafao e tem excelente aproveitamento de 3 pontos, na serie com o Grizzles esta com 80% de aproveitamento dos 3 pontos acreditem.

  16. […] Ontem, o Boston Celtics anunciou que o ala Jae Crowder sofreu uma entorse em seu ligamento cruzado anterior durante a derrota para o Cleveland Cavaliers, no último Domingo. Esse jogo marcou a despedida celta da temporada 2014/2015. […]

  17. […] suspensão veio logo 1 dia depois do jogo polêmico entre Celtics e Cavaliers, no qual diversas jogadas ríspidas ocorreram, ocasionando algumas lesões, como a do ala celta Jae […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.