Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Kemba Walker faz autocrítica após más atuações pelo Boston Celtics: “Estou péssimo”

Contratado para ser o líder e desafogo do Boston Celtics em momentos importantes da temporada 2019/2020 da NBA, o armador Kemba Walker vive uma fase desastrosa em meio à participação celta nos playoffs. Depois de um início promissor de pós-temporada, o camisa 8 teve uma espantosa queda de produção: nos últimos dois jogos das semifinais da Conferência Leste, contra o Toronto Raptors, e no primeiro duelo diante do Miami Heat, pela decisão do Leste, Walker acertou apenas 28,3% dos arremessos e converteu apenas três cestas de longa distância em 22 tentativas. Com seu armador distante do que pode render, Boston passou sufoco para eliminar o Raptors e está perdendo a final do Leste para o Heat por 1 a 0.

Em entrevista ao jornalista Tim Bontemps, da ESPN, Kemba Walker chamou a responsabilidade e admitiu que está devendo boas atuações em um momento crucial para o Boston Celtics nos playoffs. Além de melhorar a produção na quadra de ataque, Walker projeta um melhor desempenho defensivo, com o objetivo de ajudar o Celtics a não passar sufoco na hora de fechar os jogos a seu favor: no Jogo 1 contra o Heat, Boston deixou escapar uma liderança de 14 pontos no último quarto.

“Para ser sincero, estou jogando péssimo. Tenho que melhorar. Tenho que fazer o melhor por essa equipe nos dois lados da quadra, tomar decisões melhores e acertar arremessos”, afirmou Kemba Walker. Com o camisa 8 tentando reencontrar seu melhor basquete, o Celtics está concentrando ainda mais as jogadas ofensivas no ala Jayson Tatum, com o auxílio do combo guard Marcus Smart e do ala-armador Jaylen Brown.

Kemba Walker terá mais uma oportunidade de redenção no segundo jogo da final da Conferência Leste. Boston Celtics e Miami Heat se enfrentam na noite desta quinta-feira (17), às 20h (horário de Brasília), no Walt Disney World Resort, com transmissão da ESPN para todo o Brasil.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

3 comentários

  1. Fernando Silva

    Excelente postura.

    Kemba sempre encaminha exemplarmente a sua participação com membro da equipe.

    Porém ainda sinto falta (e pelo.que sei até o momento ele está silente) da participação do Stevens.

    Cabe ao Stevens tirar um pouco do peso dos ombros do Kemba.

    ELE ESTÁ SIM RECEBENDO MARCAÇÃO ESPECIAL E DEVE SUPORTAR O ATAQUE ADVERSÁRIO COM FREQUÊNCIA POIS É NOSSO PIOR MARCADOR.

    Devemos protege-lo melhor na defesa. Nem que seja usando Wana nos finais dos quartos.

    Cabe uma conversa com o Kemba para que ele desempenhe um papel que SIM ELE SABE EXECUTAR COM MAESTRIA: não vai dar para fazer 20 pts? Vamos com 20 assistências.

    Chame a marcação e acione o BROWN.

    Vai dar certo 👍

    • Marco Antônio de Paula

      Fernando, Vou concordar com você nessa. O Papel do técnico é ajudar o jogador com dificuldades. Mostrar nosvos caminhos e alternativas para ele. O problerma do Stevens é que ele tem uma receita de jogo e não muda esse esquema dele. E as vezes é necessária essa mudança. Basquete é um jogo dinâmico. As vezes o jogador não está bem, não consegue cumprir bem a função determinada, tem as contusões. Nesse caso, cabe ao técnico buscar as alternativas para ajustar novamente o esquema e poder contar com a melhor ajuda do jogador.

  2. […] Um dos grandes pontos negativos na primeira partida por parte do Boston Celtics, foi o desempenho do armador Kemba Walker que apesar dos 19 pontos marcados, converteu apenas 6 dos 19 arremessos de quadra tentados e apenas uma em nove bolas de três. O camisa 8 reconheceu o fraco desempenho em entrevista para a ESPN americana. […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *